Futuro hoje, Imagem & som

Câmera revolucionária foca depois de fotografar


Lytro revoluciona fotoQuantas vezes capturámos um instantâneo e ficámos desiludidos quando vimos a foto no visor: que pena, está desfocada… No seu caso não sei, mas a mim aconteceu-me mais vezes do que as que gosto de admitir. Até ao final do ano será lançada a nível mundial uma câmera que permite o ajustamento do ponto de focagem já depois de feita a foto.

É uma revolução na fotografia. Uma empresa americana prepara-se para lançar uma câmera revolucionária que permite o ajustamento do foco já depois de feita a imagem. Se gosta de fotografia mas não tem muito talento, a Lytro pode ser a máquina perfeita para si.

O desenvolvimento do projeto nasceu da tese de doutorado/doutoramento que Ren Ng fez em 2006 na Universidade de Stanford. De acordo com o New York Times, a tese – que venceu um prémio internacional – despertou o interesse de investidores que não hesitaram em colocar 50 milhões de dólares no projeto. Cinco anos depois, a Lytros prepara-se para ser colocada no mercado e a expetativa é grande. Um dos maiores investidores na empresa, Ben Horovitz, afirma, a propósito: “Vemos empresas de tecnologia a toda a hora, mas é raro encontramos alguém com alguma coisa que seja revolucionária como é aqui o caso. É super-excitante”

Protótipos do aparelho já foram testados por fotógrafos profissionais. O jornalista multimídia e professor universitário Richard Koci Hernandez foi um dos que já experimentou a Lytro e não tem dúvidas na classificação: “É revolucionária!”

Lytros_sensor de campos de luz

A captura de campos de luz requer um tipo inovador, inteiramente novo de sensor chamado sensor de campo de luz. O sensor de campo de luz capta a intensidade, cor e vector dos raios de luz. Esta informação direcional é completamente perdida com sensores de câmera tradicional, que simplesmente somam todos os raios de luz e gravam-nos como uma única quantia de luz.

Antes da Lytro, para se conseguir focar depois de feita a imagem seria necessário ligar centenas de câmeras a um supercomputador. Ren Ng trouxe esse conceito para um sensor especial, que recolhe informação equivalente há de muitas lentes no momento do disparo, combinado com um software sofisticado. A quantidade de luz recolhida permite que depois seja determinado o ponto de focagem, uma vez que não há perda de resolução em nenhuma zona da imagem.

E a Lytro tem outra vantagem. Uma vez que não necessita de focagem, é muito mais rápida dos que as câmeras tradicionais e, como tal, pode vir a ser bem aceite não apenas no mercado de grande consumo mas também entre os profissionais.

Ren Ng e os investidores que apostaram na ideia estão a pensar alto e foram buscar veteranos da Microsoft, Apple, Google, Intel e Sun Microsystems para o núcleo duro das 45 pessoas que dão corpo ao projeto. Além do mais, decidiram-se por uma política de construção de uma nova câmera em vez de licenciarem a tecnologia a gigantes como a Canon ou a Nikon.

Ainda não se conhece o preço deste aparelho revolucionário, mas tudo aponta para que o mercado do grande consumo seja o foco da Lytro, pelo que não deve ter preços proibitivos. Numa primeira fase será vendida online, podendo já ser feita a reserva no site da empresa.


3 comentários em Câmera revolucionária foca depois de fotografar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *