Apple

iPhones no espaço: aplicativo mostra experiências de astronautas


Se tudo correr como o previsto, o vaivém norte-americano Atlantis inicia hoje a sua última viagem espacial e os astronautas levam consigo dos iPhones para realizarem experiências. A melhor notícia é que essas experiências podem ser seguidas através do seu iPhone.

iphone espaçoOs astronautas vão utilizar o giroscópio de três eixos integrado nos iPhones para substituir aparelhos de medição muito mais caros e medir a altitude  e a curvatura da terra para poderem ter a sua localização com recurso à câmera do iPhone que permitirá ao aplicativo determinar o ponto exacto onde o vaivém Atlantis se encontra com recurso à geolocalização. Explicado de uma forma mais simples, é a chegada do GPS ao espaço. O objetivo é recolher dados para futuros voos e melhorar a calibração dos sensores.

O aplicativo SpaceLab foi iOS disponibilizado no iTunes a 1 dólar permitirá a quem estiver na terra acompanhar as experiências em tempo real e conhecer o ponto do espaço em que se encontra a nave.

O Atlantis tem o seu histórico voo marcado para hoje, mas há apenas 30 p0r cento de probabilidades de a nave partir para o espaço, naquele que será o último voo de um vaivém uma vez que a Nasa vai acabar com este programa espacial.

São quatro as experiências que os astronautas vão realizar:

1: Rastreador do Limboiphone no espaço

Astronautas a bordo da ISS vãoi usar o iPhone 4 para medir a altitude acima da superfície da Terra através da medição da curvatura do limbo da Terra, que é a linha de terminação (arco) que separa a Terra ea escuridão do espaço. Os dados coletados também serão usados para calibrar o sistema ótico para futuros experimentos. No solo, um globo, com uma fotografia da Terra, ou outra representação, permitirá que realizar a experiência e produzirá uma estimativa da altitude em escala.

2: Calibração do Sensor

Os astronautas vão tomar uma série de fotos de um código de barras QR  em várias posições. Durante todo o procedimento, as informações de medição do acelerômetro e giroscópio serão gravadas para o processamento de vôo post. Combinado com as imagens do código de barras, os engenheiros irão calibrar os sensores, o que permitirá uma calibração automática para voos futuros. No solo, os passos podem ser realizados de forma idêntica.

3: Aquisição de Estado

Os astronautas vão tirar fotos da Terra, e manualmente irão ajustar as fotos tiradas a um um modelo do litoral feito pela Administração Nacional Oceânica e Atmosférica. Isso permitirá que o software determine em que local no espaço a foto foi tirada, e fornecer uma estimativa de latitude e longitude. No processamento pós-vôo, em terra, os engenheiros podem melhorar a precisão dos dados coletados.

4: Ciclo de Vida de instrumentação de voo (LFI)

Esta experiência de coleta de dados irá avaliar como o hardware do iPhone suporta os duros rigores do voo espacial. Em particular, este tentará detectar e medir a exposição à radiação.

 

(via: Mashable)

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *