Negócios, Tecnologia

Google compra Motorola Mobility


A Google comprou a Motorola Mobility por 12,5 mil milhões de dólares (US$12,5 bilhões). Esta transação foi uma surpresa uma vez que as duas companhias conseguiram manter em segredo as negociações.

Ao comprar a Motorola Mobility, a Google consegue ” uma grande mais valia para o ecossistema Android e um ganho de competitividade para os dispositivos móveis” afirma a companhia.

Este negócio permite ainda à Google ficar com as patentes  (cerca de 25.000) da Motorola Mobility. Este facto adquire particular relevância dada a guerra que  a Microsoft e a Apple estão a mover contra o sistema android.

Andy Rubin vice-presidente sénior da área Mobile da Google, descansou os fabricantes de aparelhos que utilizam o sistema operacional/operativo Android e que poderiam temer uma inversão da política da Google com a aquisição do gigante americano: ” a nossa visão do Android mantem-se inalterada e a Google mantem-se firmemente empenhada no android enquanto plataforma aberta e como uma vibrante comunidade opensource”.

Contudo, os analistas já afirmam que a concretização deste negócio vai fazer mexer o mercado.

Uma fonte não identificada da Nokia afirmou ao Financial Times que “a aquisição pode vir a ser um massivo cataclismo para o ecossistema Windows Phone“.

Os analistas temem que a Motorola Mobility se torne um parceiro preveligiado para receber as novas tecnologias Android, mas quer a HTC, a Samsumg e a LG esperam para ver. Estes fabricantes que já integram o ecossistema Android estão agora a estudar as implicações do negócio.

A Bloomberg sugere que esses fabricantes possam vir a rever a sua estratégia, se a Google competir directamente com eles através da Motorola. Mas esta hipótese não passa de especulação. O Financial Times cita um comentário da Samsung que afirma “a notícia foi tão súbita que ainda estamos a estudar as implicações…mas não a estamos a ver tão negativamente”. A HTC por seu turno, afirmou à Bloomberg que a aquisição das patentes por parte da Google vai “beneficiar todo o grupo Android”

O negócio só será efectivado após a aprovação das autoridades Federais Americanas e da União Europeia.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *