11-de-setembro Internet

9/11 dez anos depois: Os sons, os filmes e as fotos


O mundo mudou há 10 anos quando comandos suicidas da Al Qaeda utilizaram aviões civis para atacar os Estados Unidos. 2.996 pessoas morreram nos atentados contra o World Trade Center e o Pentágono e no voo 93 em que os passageiros conseguiram evitar que se dirigisse para o alvo estabelecido.

Todos nós sabemos exatamente o que estávamos a fazer no dia 11 de Setembro de 2001, todos nós temos gravadas a ferro na nossa memória as imagens do avião a embater na torre número 2. A preservação da memória do terror é muito mais do que uma necessidade: é uma obrigação dos povos.

11 setembro11 de setembroExiste muito material de arquivo sobre o 11 de Setembro, muito dele disperso. O que lhe propomos hoje são três locais onde pode ver em pormenor a memória daquele dia que também “viverá para sempre na infâmia” (como o presidente Roosevelt caraterizou o dia do ataque a Pearl Harbour).

Um registo tão completo quanto possível pode da cobertura televisiva da semana do 9 de Setembro de 2001 pode ser encontrado no Internet Archive. São 3.000 horas de vídeos de 20 canais norte-americanos e internacionais.

Em September 11 Digital Archive encontra uma série de conteúdos, com destaque para o acervo de 150.000 fotografias. Este arquivo faz agora parte das coleções da Biblioteca do Congresso norte-americano.

Mas a história do 11 de Setembro não poderia ficar completa sem os sons. A comissão de inquérito ao 11 de Setembro analisou as comunicações dos controladores aéreos civis e militares e da American Airlines. Este impressionante arquivo está disponível na página do New York Times.

No dia 11 de Setembro de 2001 morreram 2996 pessoas, incluindo os 19 terroristas. 246 das vítimas seguiam a bordo dos quatro aviões desviados; 2.606 pessoas morreram em Nova York no ataque ao World Trade Center; 125 pessoas foram mortas no ataque ao Pentágono. Das 2.977 vítimas dos ataques terroristas apenas 55 eram militares.

Primeiro no Afeganistão e depois no Iraque, após o mais mortífero atentado terrorista de sempre o mundo entrou em guerra e a geopolítica mudou radicalmente.

Veja a cobertura televisiva do momento do segundo embate no World Trade Center, o momento em que se percebeu que se estava perante um ataque terrorista:


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *