Gadgets, Tecnologia

Iridis-Pi um supercomputador com vários raspberry pi


O raspberry pi, tal como outras alternativas semelhantes com mais ou menos processamento, são um passo importante no acesso das pessoas a computadores pequenos, capazes e flexíveis. Mas nunca se perguntou o que aconteceria se combinássemos vários raspberry pi num único super computador? A resposta à sua pergunta está no iridis-Pi.

Investigadores na Universidade de Southampton construíram um supercomputador à base de Rapberry Pi’s, montados de forma exótica através de blocos de Lego. A fotografia acima mostra o cluster visto por trás onde os cabos ethernet estão a ser ligados aos respectivos conectores dos vários Raspberry Pi.

O trabalho realizado pelo Professor Simon Cox e a sua equipa de investigadores, conseguiu combinar 64 placas do pequeno computador. A equipa teve que recorrer ainda à introdução de cartões SD de 16GB em cada Raspberry Pi, para conseguir uma capacidade razoável de armazenamento. Isto significa que o cluster no total tem 1TB de armazenamento combinado. O resto das características já é conhecido por todos nós, cada placa tem um processador ARMv6 de 700Mhz, com a inclusão de uma unidade gráfica Broadcom BCM2835.

O Iridis-Pi tem ainda instalado a distribuição de Linux Debian, e é alimentado a uma tomada de apenas 13 amperes. A comunicação entre os 64 nós do cluster é realizada por intermédio do protocolo Message Passing Interface (MPI). O software que assegura a operabilidade e controlo do cluster foi escrito por Simon Cox, em Python recorrendo ao Microsoft visual Studio. Contas feitas no final, Cox estimou que a concepção do cluster custa algo como 2500 libras (3122 euros ou 8161 reais), excluindo os switchs necessários para criar o cluster.

Ao contrário dos eventuais desafios de caracter técnico, ao que parece o maior problema foi mesmo arranjar um número suficiente de raspberry pi’s para conseguir esta proeza. Estes micro computadores, ao que parece são vendidos a um ritmo elevado sempre que são disponibilizados pelos seus autores.

O resultado desta experiência foi tornado público no site da universidade aqui e é uma paragem obrigatória para quem quiser reproduzir esta experiência. Nesse link é possível por exemplo conhecer o material necessário, instruções de como criar um bloco de lego com dois raspberry Pi e montar de forma correcta os vários blocos.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *