Futuro hoje, Mobile, Tecnologia

Samsung desenvolve chips NAND de 128 GB


Há quem diga que estamos a viver a era pós PC. Isto significa que cada vez mais o processamento irá passar dos computadores para os dispositivos móveis. Para isso acontecer os 32 ou mesmo 64 GB de armazenamento que existem actualmente dentro dos smartphones/tablets são insuficientes para acomodar toda esta informação. A Samsung consegue agora um avanço importante para colmatar esta limitação.

A Samsung apresenta uma inovação importante na área de armazenamento móvel

Os smartphones e os tablets podem estar à beira de conseguirem um “upgrade” importante ao nível de armazenamento flash num futuro não muito distante. A Samsung anunciou que conseguiu desenvolver um chip que tem a capacidade de guardar até 128 GB de dados num formato baseado em memória NAND flash.

Os novos eMMC Pro Class 1500 concentram 128GB num único chip com 12×16 milímetros de dimensão (os chips com melhor rácio tamanho/densidade do mercado) factores mais que suficientes para perceber o porquê do entusiasmo à volta desta notícia. Este novo chip permite ainda velocidades elevadas de escrita/leitura aleatória.

Mais concretamente, 3500 leituras por segundo e 1500 escritas por segundo em operações aleatórias. Em termos práticos o modelo de chips eMMC Pro Class 1500 vão permitir a leitura de dados a uma taxa de 140MB/s e escrita de dados a uma velocidade de 50MB/s.

A Samsung não adianta para já quanto irão custar estes chips embora refira que já começaram a ser produzidos em massa nas suas fábricas. Contudo, se pensarmos que por vezes a diferença de preço de um tablet com 32Gb de armazenamento para um de 64GB é de cerca de 100 dólares (sensivelmente o mesmo em euros), depressa chegamos à conclusão que pelo menos no início isto trará um custo implícito nos dispositivos que será suportado pelo consumidor.

Apesar disso a médio longo prazo, terá o efeito benéfico de tornar o armazenamento de 16, 32 e 64 GB mais barato e com isso começarmos a ver smartphones de baixo custo com capacidades de armazenamento mais atraentes.

É fácil perceber o entusiasmo que esta inovação traz e a pequena revolução que irá provocar nos dispositivos móveis como os smartphones, tablets, media players. Os avanços desta tecnologia podem ainda ser trazidos para outras área e mesmo outros equipamentos, como é o caso do entretenimento em casa onde as Smart TVs são um bom exemplo. Teremos que esperar se o Galaxy S IV já irá contemplar um modelo com este armazenamento. Via Samsung


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *