Mobile, Sistemas Operativos

Motorola descontinua o webtop e a lapdock


Existem conceitos que não singram devido a serem mal executados. Aliás nem todas as empresas têm a visão da Apple (e em especial o Steve Jobs tinha) e o “timing” de quando lançar os produtos no mercado e ao mesmo tempo convencer as pessoas que precisam de os ter. Por essa razão é com grande pena que vemos descontinuado um produto pioneiro da Motorola.

A Motorola anunciou que decidiu descontinuar o seu sistema proprietário Webtop e o acessório Lapdock. Este sistema foi apresentado pela primeira vez em Janeiro de 2011 na CES juntamente com o smartphone Atrix 4G e desde então atraiu muita atenção por parte dos aficionados de gadgets e jornalistas da especialidade. O Conceito era muito simples bastava colocar o Atrix 4G numa base fixa ligada a um monitor e de imediato esse smartphone passava a ser um computador de secretária.

O Atrix 4G acoplado a uma dock executava o webtop um sistema baseado em Linux que a Motorola referia como mais adequado a desktops. Além de se basear num sistema mais completo a Motorola incluiu software mais apropriado para uma experiência “full featured” como por exemplo o browser Firefox. Outra acessório que surgiu na mesma altura foi a lapdock, uma dock com um teclado e um monitor que quando combinada com o Atrix 4G criava o sonho de alguns empresário. Isto é um portátil para as viagens integrado com um smartphone onde a gestão dos dados e contactos era partilhada e concentrada num único dispositivo.

Apesar do mérito e inovação no conceito, a Motorola comercializou esta solução com algumas lacunas. Em primeiro lugar bastava abrir alguns separadores no firefox incluído no webtop (em especial com vídeos flash), para haver uma degradação enorme na performance. Mas além dos problemas de software, os acessórios foram na altura considerados como sendo comercializados a preços bastante irrealistas. Além disso as teclas e o trackpad da lapdock também foram criticadas por não conferirem uma boa sensibilidade na escrita e navegação.

Se juntarmos todos os ingredientes anteriores não será difícil perceber que foi a falta da procura desta solução que obrigou a Motorola a descontinuá-la. Talvez tenha sido um produto que não foi executado da melhor forma. Até porque desde então a Asus através do Padfone, aproveitou a ideia embora num formato mais amigável, transformar um smartphone num tablet onde ambos executam o Android. E pelo que parece o produto teve algum sucesso devido a já haver rumores de que a Asus poderá lançar um Padphone 2.

Do legado deixado pela Motorola apenas a Canonical parece estar interessada em continuar numa vertente idêntica. A empresa de Mark Shuttleworth, conseguiu executar um protótipo de um motorola com as docks que agora foram descontinuadas, onde o Ubuntu substitui o Webtop. Resta-nos saber se Canonical conseguirá aproveitar a saída da Motorola deste mercado para executar este projecto bastante interessante. Para já a Canonical parece estar disponível para continuar o projecto, já que o site da solução do Ubuntu para smartphones Android ainda está disponível.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *