Mobile, Notícias, Sistemas Operativos

Estudo indica que 42% das actualizações a PCs poderão passar pela compra de um Mac ou um iPad


O Windows 8 foi apresentado há menos de um mês com poupa e circunstância pela Microsoft. E não é para menos. Trata-se talvez da aposta mais arriscada de sempre por parte da empresa de Redmond devido à inclusão de uma nova interface e novos paradigmas de navegação. Contudo, o interesse pelo Windows 8 não parece estar a corresponder às expectativas. Pelo menos é o que um estudo agora revela.

Um estudo realizado pela Avast, uma popular empresa especializada em software de segurança, conclui que o interesse a curto prazo no Windows 8 é bastante baixo, e para quase metade dos entrevistados que participaram no estudo a actualização dos seus PCs irá passar pela compra de um Mac ou mesmo um iPad da Apple.

O alvo do estudo foram residentes dos EUA e envolveu entrevistas a 135.000 usuários do Windows no mês passado, (portanto antes do lançamento do Windows 8). Apenas nove por cento dos inquiridos indicaram que o Windows 8 acelerou os seus planos de actualizar o seu PC, e mais de 74 por cento ainda não tem planos no imediato para para fazer uma actualização ao seu equipamento informático.

Dos entrevistados que estão dispostos a comprar um novo dispositivo para substituir o seu PC, apenas 58% estão a pensar em adquirir outro PC como sua próxima compra. Em contraste, 30% estão mais interessados em adicionar um iPad à sua colecção de dispositivos, enquanto 12% dos inquiridos têm nos seus planos a compra de um Mac. Embora este estudo apenas diga respeito à realidade de um mercado muito específico como o norte-americano, não deixa de ser importante para ajudar a aferir os níveis de entusiasmo em redor do Windows 8.

O Windows 8, foi recebido pela crítica num ambiente de entusiasmo e cepticismo ao mesmo tempo. Aliás, muitos usuários têm classificado a nova interface do Windows 8 como completamente diferente e ao mesmo tempo pouco intuitiva. Talvez tenha sido no seguimento destes desenvolvimentos que a Microsoft no início desta semana anunciou a saída do responsável do Windows, o Steven Sinofsky. Esta tomada de decisão da Microsoft traz também para o debate actual os rumores que existem de desentendimentos internos em torno do novo software.

Embora o iPad pertença a uma categoria separada do notebook tradicional ou computadores de secretária, o CEO da Apple, Tim Cook, recentemente proclamou que os consumidores que compram PCs baseados em Windows ficariam “muito mais satisfeitos se adquirissem um iPad … ou um Mac”. Via USAToday


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *