Instagram-diz-que-tem-o-direito-de-vender-as-fotos-do-seus-utilizadores Mobile, Redes sociais

Instagram diz que tem o direito de vender as fotos do seus usuários


O Instagram atualizou a sua política de privacidade e termos de uso do serviço, é a grande mudança desde que foi comprado pelo Facebook. A rede social de compartilhamento de fotos reivindica,agora, o direito de vender as fotos dos seus utilizadores para fins publicitários e afins, sem lhes dar alguma compensação, sem nenhuma notificação prévia e sem lhes dar o direito de opção.

As nova regras, anunciadas 3 meses após a compra da aplicação pelo Facebook, entram em vigor a partir de 16 de Janeiro, mas já estão a ser criticadas por diversos sites da especialidade e criaram uma enorme polémica entre os utilizadores da rede.

No nosso entender o mais grave é não existir o direito de opção, os utilizadores não tem controle sobre o seu conteúdo nem sobre a forma como os seus dados são utilizados. A única forma de impedir essa utilização é eliminar a conta, mas, atenção, é preciso fazer isso até 15 de Janeiro, após essa data já não será possível recusar a nova política de publicidade.

No blog do Instagram pode ler-se o seguinte:

“Nós podemos compartilhar Conteúdo do Usuário e suas informações (incluindo, mas não se limitando a informações de cookies, relatórios, identificadores de dispositivos, dados de localização e dados de uso) com empresas que sejam legalmente parte do mesmo grupo de companhias do qual o Instagram faz parte, ou que se tornem parte desse grupo (‘Afiliados’). Os Afiliados podem usar essas informações para ajudar a oferecer, entender e melhorar o Serviço (incluindo o fornecimento de estatísticas) e os serviços dos Afiliados (incluindo o oferecimento a você de experiências melhores e mais relevantes). Esses Afiliados honrarão as suas escolhas acerca de quem pode ver as suas fotos.”

…e mais ainda:

“Alguma parte ou todo o serviço pode ser financiado por receitas de publicidade.  Para nos ajudar a oferecer conteúdo interessante pago, patrocinado ou promoções, concorda que uma empresa ou outra entidade pode pagar-nos para exibir o seu nome, imagem, fotografias (juntamente com todos os metadados associados), e / ou acções que toma, sem qualquer compensação para si”.

De acordo com a nova política, os utilizadores deixam de ter direito à propriedade intelectual, o Instagram/Facebook reclama para si o direito perpétuo de licenciar as fotografias, publicadas na rede social, a empresas, organizações e até para fins publicitários. Será que está a nascer o maior banco de imagens do mundo?

“Instagram é agora o novo iStockPhoto, a diferença é que eles não terão que pagar nada para usar suas imagens. “, disse no Twitter um usuário irritado.

Mas será que podemos processar o Instagram por uso indevido das nossas imagens? A resposta é não!!!!  A nova política do Instagram prevê essa possibilidade e diz, duas vezes no mesmo parágrafo, que a empresa está imune a qualquer ação judicial caso torne públicas as imagens privadas dos seus usuário.

Será que a nova política irá provocar uma fuga em massa de usuários do Instagram? Não me parece, acredito que grande parte dos utilizadores não dá muita importância às regras de privacidade.

Como sair do Instagram e não perder as sua fotos

O Instagram não oferece a possibilidade de exportar as fotos, no entanto a aplicação Instaport permite, de uma forma simple e rápida, exportar as suas imagens para o seu disco duro e em breve para o Flickr, RSS e Facebook.

Instaport

Para terminar vale lembrar que as novas regras entram em vigor a partir de 16 de Janeiro de 2013 e que lhe cabe a si aceitar ou não as novas regras. Caso não aceite só lhe resta a solução de eliminar a sua conta.

 

Para mais informações sobre as novas regras siga este link: http://instagram.com/about/legal/terms/

 


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *