criança tablet Mobile, Notícias

Apple devolve 6.000 dólares que criança gastou com um iPad


O iPad é uma excelente ferramenta para entreter uma criança mas por vezes torna-se perigoso para os pais. Que o diga um britânico que viu a sua conta bancária ficar 6.000 dólares mais magra com as compras que a sua filha fez para progredir em vários jogos. A Apple devolveu-lhe a totalidade do dinheiro.


Quando Lily Neale, de oito anos, teve autorização do pai para brincar com o iPad fê-lo a sério. Atirou-se a jogos como Campus Life, My Horse e Injustice e desatou a comprar melhoramentos nos jogos.

O pai, Lee, não se apercebeu imediatamente das compras da filha e teve a surpresa ao fim do mês quando recebeu o extrato bancário: a sua conta estava tinha menos 4.000 Libras (US$ 6.107 ou 4.647€).

O engenheiro aeronáutico contactou de imediato a Apple que invocou a responsabilidade parental para negar a devolução do dinheiro. Lee já se preparava para vender o automóvel quando a empresa de Cupertino mudou de posição e decidiu restituir cada cêntimo gasto por Nily.
Em declarações ao jornal Sun, Lee afirmou que a Apple o contactou “para me dizer que iam devolver o dinheiro que perdi e pedindo desculpas por terem fechado o meu caso tão cedo“.

Como evitar que o seu filho faça compras online

A história de Nily e Lee não é única. Passar um tablet para as mãos de uma criança é algo lógico. Com conta, peso e medida, os tablets são óptimos centros de entretenimento e ferramentas educativas. Mas há que garantir a segurança.

A forma mais fácil de o fazer é estar sempre de olho na actividade da criança, mas é um contra-senso. Como a maioria das lojas de apps exigem senhas tem de se fazer um esforço para evitar que as crianças conheçam os dígitos mágicos.

Mas, atenção!, que mesmo quando parecem distraídas as crianças estão atentas a tudo o que as rodeia. Lily confessou ter visto uma vez o pai a digitar o código de acesso à sua conta Apple e tê-lo memorizado.

As regras são simples:
1. Nunca digite as suas senhas perto dos seus filhos;
2. Não tenha qualquer ficheiro com as senhas no tablet;
3. Não permita (quando tal é possível) o preenchimento automático de senhas.

É que nem sempre as empresas se comportam como agora a Apple fez.

Fonte: CNET


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *