Notícias, Tecnologia

Se os telemóveis podem ter uma App Store, porque não os carros?


A indústria automóvel está a ficar com a “mania” das aplicações que permitam ao cliente descarregar programas directamente para o seu carro.

Se os telemóveis podem ter uma App Store, porque não os carros?

Este é o pensamento de que pelo menos algumas das grandes industrias automobilísticas possuem. Nesse sentido os seus engenheiros estão a construir a base deste projecto, que consistirá numa consola, que terá inúmeras aplicações e estará situada no painel de instrumentos do veículo. Deste modo o condutor terá todo o conforto para comprar e descarregar as aplicações que pretende.

A noção de carro inteligente e aplicações Connected Car foi um tema quente de discussão na Semana CE, em Nova York, no mês passado.

Em maio, a General Motors disse que as primeiras aplicações para os seus carros chegariam na segunda metade deste ano, ajudados por uma parceria com a AT & T para esta fornecer uma conexão 4G LTE para muitos dos seus veículos.

Existe assim um esforço enorme por parte das indústrias automobilísticas em se adaptarem aos novos tempos e em utilizarem a tecnologia como uma forma de destaque.

A resposta está no software. Com as aplicações existentes juntamente com actualizações do mesmo, os automóveis podem ficar mais inteligentes, mais confortáveis o que vai permitir que estas indústrias criem um forte relacionamento com os seus clientes. Não se está apenas a tentar dar aos clientes o que eles querem, mas o que as industrias pensam do que eles vão querer no futuro.

Existem muitas promessas a partir desta ideia: Aplicações de diagnóstico que podem monitorizar o automóvel, o mesmo poderá enviar e-mails ou alertas de texto se necessitar de manutenção, os automóveis poderão tocar música através de aplicações de rádio existentes na Internet, o condutor poderá visualizar como está o trânsito, o tempo e ter acesso a um conjunto de aplicações informativas da sua localização.

Naturalmente só as marcas de automóveis de luxo estão na vanguarda desta tecnologia. A Mercedes-Benz, por exemplo, já oferece a capacidade em alguns modelos executar uma pesquisa local Google, encontrar um restaurante nas proximidades, visualizar o facebook, receber notícias e ter acesso às cotações das acções da bolsa.

No que toca aos sistemas operativos desta ideia, esqueça a guerra entre Android Vs IOS, as marcas dos automóveis irão desenvolver o seu próprio software.

Agora só nos resta esperar para que esta ideia seja mais desenvolvida e aplicada a todos os segmentos de automóveis.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *