windows-phone-nokia Mobile

Nokia: Microsoft tem de mudar cultura de empresa para êxito do Windows Phone


Pela primeira vez nos últimos anos, a Nokia tem razões para sorrir. A gama Lumia é um êxito de vendas e a companhia finlandesa conseguiu colocar no mercado 7,4 milhões de smartphones à escala global. Os números não são comparáveis aos alcançados pela Apple e Samsung, mas atualmente os finlandeses jogam noutro campeonato: o da sobrevivência. Mas no quartel general da Nokia continuam a soar campainhas de alarme.


Os executivos da Nokia têm a perfeita noção de que mesmo fazendo os melhores aparelhos do mundo (e a gama Lumia está entre os melhores) a sua implantação no mercado global não ganhará um impulso se o SO que escolheram – o Windows Phone (WP) – não ganhar asas. E agora o vice-presidente para os app veio colocar o dedo na ferida: A Microsoft tem de “mudar a sua cultura de empresa” para que o WP seja um sucesso. É que o grande problema do Windows Phone não são os aparelhos nem o próprio sistema operativo/operacional. É a falta das principais apps que está a afetar o desempenho das vendas, de acordo com este responsável.

Brian Biniak afirmou ao International Business Times que “as pessoas confiam em aplicativos para o seu dia-a-dia e se você não tem algo que eu uso no meu dia-a-dia, eu não vou mudar [sistemas operacionais/operativos], porque eu não quero comprometer a forma que vivo minha vida só para mudar para um novo smartphone “.

Este raro desabafo mostra haver abordagens diferentes na parceria estabelecida há mais de dois anos entre a Nokia e a Microsoft. Pode-se dizer que a empresa finlandesa tem cumprido com a sua obrigação e só nos últimos 12 meses lançou 10 novos aparelhos da gama Lumia, mas já da parte da Microsoft há – de acordo com Biniak – uma mentalidade que não está adaptada ao intenso mercado mobile: Estamos a tentar mudar o pensamento cultural [da Microsoft] para dizer ‘o tempo é da essência.’ Esperar até o final de ano fiscal, quando é preciso alcançar as metas, não nos faz nenhum bem quando tenho telefones para vender hoje. ”

A crítica é violenta, mas há uma razão para que o vice-presidente da Nokia para as apps seja contundente, como o próprio explica: “Estamos a lançar novos aparelhos com frequência e para cada novo dispositivo, se houver um aplicativo essencial para alguém e ele não estiver lá é uma oportunidade perdida de uma venda. Para lhe dar uma razão para mudar, preciso garantir que as apps que a pessoa mais utiliza no seu dispositivo estão não só nos nossos telefones, mas são melhores. Eu também preciso proporcionar-lhe experiências únicas que você não pode ter nos outros dispositivos.”

Este alerta surge num momento em que as notícias são animadoras para o resultado da parceria, com os analistas a apontarem para um crescimento sustentado da venda de smartphones equipados com Windows Phone.

O TecheNet está atualmente a testar o Nokia Lumia 920 e podemos constatar em tempo real a justeza da preocupação de Brian Biniak. o smartphone é bom e o SO de qualidade e mais amigo do utilizador do que o Android e o iOS mas faltam-lhe as principais apps. Não há apps oficiais das principais redes sociais à exceção do Twitter e do Linkedin e muitas daquelas que utilizo no dia-a-dia não fazem parte do portfólio da loja do Windows Phone. O resultado é o esperado. Mesmo gostando do smartphone continuo com o meu ligado para poder fazer aquilo a que estou habituado.


1 comentário em Nokia: Microsoft tem de mudar cultura de empresa para êxito do Windows Phone

  1. luka

    De fato a MS tem otimizado seu sistema à exaustão, criando uma plataforma fluida intuitiva e moderna, porém caduca. O SO ausenta funções básicas que víamos no extinto Symbian belle, Como radio, notificações e comp. Bluetooth. Valas que a própria Nokia tem tentado preencher. Se a Nokia optou por um sistema desacreditado, fugindo do campo arido e incerto do Android, com certeza nao contava com um freio a ar que poe a Microsoft na traseira dos acontecimentos. Gosto da terceira opção, mas nesse andar da carruagem, nunca teremos um motor V8. Espero que a empresa de Bill Gates se supere, pois se perder a Nokia, nao passara apenas pro final da fila, mas vai virar retardatário, uma referencia de como-nao-fazer.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *