novo visual facebook Redes sociais

O Facebook continua a reiventar-se: conheça as novidades



Foi a partir de um desabafo entre colegas na sede da Facebook que os engenheiros se puseram em campo e depois de meses de trabalho modificaram o algoritmo para permitir que as principais atualizações sejam vistas pelo usuário, mesmo se já tiverem sido postadas há algum tempo. Conheça as principais novidades do Facebook.

A atualização do feed  de notícias do Facebook foi agora anunciada e vai começar a ser implementada a nível mundial, tanto nos ecrãs/telas dos computadores como nas aplicações oficiais para Android e iOS. O novo algoritmo possibilita que as principais histórias postadas por amigos e páginas que seguimos apareçam em primeiro lugar quando acedemos ao Facebook.

O vice-presidente da companhia para os produtos, Chris Cox, desabafou um dia que não tinha visto a atualização que um amigo tinha feito. A reclamação numa conversa informal despertou os engenheiros que a partir de então dedicaram meses de trabalho para tentar resolver o problema. O que aconteceu é que Cox não tinha descido o seu feed de notícias o suficiente para descobrir a postagem do amigo.

post nao vistos facebookO problema detetado naquela conversa entre colegas é sentido por todos os usuários do Facebook. De cada vez que uma pessoa acede ao seu feed de notícias, há pelo menos 1.500 histórias para ver e é humanamente impossível ficar a par de tudo, perdendo-se por vezes algumas importantes.

Dada a escala do Facebook, a implementação de um novo algoritmo não é tarefa fácil. Lars Backstrom, o chefe da divisão de engenharia, explica num post que “quando deixamos de priorizar as histórias e as colocamos por ordem cronológica, o número de posts vistos e de gostos/curtir e comentários dos usuários diminuem”.

Com a modificação agora colocada, o Facebook prioriza até 300 histórias, que podem ser a fotografia de um amigo ou um like de um conhecido ou a atualização de uma página. 300 histórias em 1500 é muita coisa e o algoritmo do Facebook fá-lo por si, automaticamente.

Como são escolhidas as histórias a realçar

Automatizar as histórias a realçar por forma a que elas surjam no feed de notícias dos usuários nos primeiros lugares mesmo que tenham sido postadas há algum tempo tem de obedecer a critérios muito finos para que os melhores conteúdos não se percam.

Ao fim e ao cabo, o objetivo do Facebook é “mostrar os conteúdos certos às pessoas certas no momento certo”, de acordo com a feliz definição de Lars Backstrom.

Para o conseguir, o algoritmo que agora começa a definir o feed de notícias dos usuários responde a sinais dados pelos próprios usuários. Ou seja, define as histórias principais a partir da história de cada um de nós.

O algoritmo “lê” as vezes que interagimos com uma pessoa, página ou celebridade; o número de gostos/curtir, partlhas e comentários em geral e dos nossos amigos em particular; quantas vezes interagimos com este tipo de post no passado; se nós ou alguém escondeu ou reportou um post em concreto

Na prática, acaba por ser o usuário a definir quais as histórias que serão priorizadas; quais aquelas que voltarão a aparecer no topo do feed de notícias. Para tal, é – contudo – necessário que elas sejam populares; ou seja, que “continuem a ter muitos gosto/curtir e comentários”.

Maior interação dos usuários

Com o algoritmo agora introduzido e chegada ao topo das principais histórias, o Facebook afirma que a interatividade demonstrada pelos usuários cresce significativamente.

Num teste efetuado recentemente junto de um número limitado de usuários, os engenheiros da rede social constataram um aumento da interação. Concretamente, o número de gosot/curtir aumentou 5 por cento, assim como o número de partilhas e de comentários a posts orgânicos colocados por pessoas.

Um dado que vai certamente agradar aos gestores de páginas é que o aumento do número de likes, partilhas e comentários a conteúdos produzidos para páginas tem um aumento ainda mais significativo, cifrando-se em 8 por cento.

Mas há mais. Antes da introdução do novo algoritmo, as pessoas liam 57 por cento das histórias que apareciam no seu feed de notícias. Ou seja, não desciam o seu feed o suficiente para ler 43 por cento do conteúdo com elas partilhado. Com a mudança do algoritmo e o aparecimento das histórias não lidas, a percentagem de posts lidos pelos usuários aumenta para 70 por cento.

Este último número é particularmente importante, uma vez que há um incremento de 13 por cento no número de histórias lidas pelos usuários com a nova funcionalidade.

“Os dados sugerem que essa atualização faz um trabalho melhor de mostrar às pessoas as histórias que elas querem ver, mesmo que as tenham perdido da primeira vez. Para os proprietários de página, isso significa que seus mais populares posts orgânicos têm uma maior chance de ser mostrados a mais pessoas, mesmo que eles estão mais do que algumas horas de idade. Os anunciantes devem observar, no entanto, que esta mudança não afeta a forma como o conteúdo pago aparece em feeds de notícias”, lê-se no post do chefe da divisão de engenharia do Facebook.

A busca social já se faz em inglês

A busca social (ou graph search) está desde hoje disponível para todos os usuários que utlizem o Facebook em inglês dos Estados Unidos. Esta funcionalidade permite encontrar pessoas e páginas a partir das nossas relações e já pode ser testada por todos.

Com o novo tipo, a busca torna-se muito mais efetiva. Se está á procura de amigos que vivam em determinado local só tem que fazer a pesquisa perguntando ao Facebook exatamente isso: amigos que vivem em… e a rede social dar-lhe-á uma listagem de todos quantos incluiram o local que escolheu. Ou pode perguntar por fotos em que esteja etiquetado ou até por amigos de amigos que viram o filme X Men.

busca social facebook

As opções não têm fim e tornam muito mais fácil encontrar pessoas e páginas de acordo com os critérios que o próprio usuário estabelece. É claro que para já apenas os que sabem inglês podem usar a pesquisa social, mas brevemente a nova funcionalidade estará presente em português, ou não fosse o Brasil o segundo país do mundo em número de usuários do Facebook.

E enquanto o graph search não chega ao português já o pode testar, bastando para tal mudar o idioma da sua conta para inglês dos Estados Unidos.

Tópicos populares e hashtags

As novidades do Facebook não se esgotam no feed de notícias. A maior rede social do mundo deu nos últimos tempos passos significativos no sentido da agregação de conteúdos e agora anunciou que está a testar o aparecimento de tópicos populares, à semelhança do que já acontece com o Twitter e mesmo com o Youtube.

topicos populares facebookPara já, apenas uma pequena percentagem de norte-americanos que usam o Facebook através de dispositivos mobile têm direito a testar esta nova funcionalidade, mas se a mesma for coroada de êxito o recurso será expandido a todos os usuários. Mas não tão cedo. É que os tópicos populares ainda está numa fase muito inicial de teste e há ainda muito caminho para desbravar.

O teste desta função está a criar alguma celeuma, com muitos a afirmarem que o Facebook está a “twitterizar-se” e pode assim desviar-se do seu objetivo inicial, que era o de pôr em contacto pessoas que se conhecem. A empresa nega esta hipótese e diz apenas estar a trabalhar para facilitar algo que já é uma realidade dentro do Facebook, com cada vez mais pessoas a quererem estar a par das atualizações de celebridades ou de acontecimentos.

O primeiro passo para que isso acontecesse foi o de permitir a subscrição de perfis pessoais, através dos quais as pessoas podem seguir os posts públicos de determinada pessoa sem terem de ser aceites como “amigas”.

Mais recentemente, o Facebook permitiu a utilização de hashtags, sendo assim possível assinalar e/ou procurar por determinado assunto.

O novo feed de notícias

Foi já em Março que o Facebook anunciou uma atualização gráfica do seu feed de notícias, mas a verdade é que são ainda poucos os que a podem utilizar. Existe mesmo uma lista de espera para se ter acesso a um feed bem mais atraente visualmente.

O novo feed de notícias dá mais destaque ao conteúdo. No seu design atual, existem duas barras laterais; a da direita com a atividade dos nossos amigos e a da esquerda com informação relativa à nossa conta. No novo layout, a barra da esquerda desaparece, sendo substituida por uma bem menor com ícones.

Esta não é uma novidade, mas ainda é pouco utilizada pelos usuários portugueses e brasileiros. De todos os meus amigos facebookianos – e são centenas – apenas 31 já mudaram para o novo visual.

De que é que está à espera?

Para ter um feed de notícias com maiores fotografias e em que o conteúdo é que conta basta ir até à página sobre esta atualização e inscrever-se. O novo visual é bastante mais “clean” e minimalista e não é de estranhar que o título dessa página seja mesmo “Adeus confusão!”. Para se inscrever, desça a página até ao fim e clique no botão. Depois é só esperar…

Fonte: Facebook, The Verge, All Things D

 


9 comentários em O Facebook continua a reiventar-se: conheça as novidades

  1. Igor

    Muito Obrigado! A serio, estava aflito por causa disto das perguntas e vocês ajudaram-me bastante.
    Abraço, e continuação de bom trabalho!

  2. Igor

    A função “Pergunta” para fazer sondagens desapareceu do facebook ?
    Gostava que voltasse a ser ativada essa função..
    Obrigado

    • Jorge Montez Jorge Montez

      Olá Igor.
      A função “pergunta” só está disponível em grupos ou páginas. Nos perfis pessoais não é possível incluir a pergunta mesmo que se crie um evento de vida.

      • Igor

        A função “Pergunta” desapareceu mesmo.
        Tenho várias páginas que não são perfis pessoais e em nenhuma dá para criar “Perguntas”. Podem tentar e vão ver que não dá.
        Gostava de saber, se souberem dizer-me quando é que vai voltar a ficar ativa?
        Obrigado.

        • Jorge Montez Jorge Montez

          Olá Igor, a função pergunta aindalá está mas muito escondida e só nas páginas. Para fazer um questionário é necessário criar primeiro um evento e só dentro desse evento é possível aceder à função “pergunta”.
          Esta não é a melhor opção e também sinto a falta, principalmente porque apenas aqueles que acedam ao evento criado poderão ver o questionário.
          Infelizmente, não temos qualquer informação sobre a ativação da função para todos os usuários
          Abraço

          • Igor

            Pois, também já tinha reparado que só dá para criar “Perguntas” através dos eventos. Sinto mesmo a falta de poder criar “Perguntas” na página como antes, isto é recente, pois ainda há pouco tempo dava. Isto assim está mal. Espero que o facebook volte a meter essa função para os usuários. Pensei que talvez me pudessem ajudar enviando um e-mail para lá ou então dizerem-me para onde devo escrever. Obrigado, Abraço e agradeço as suas respostas

          • Jorge Montez Jorge Montez

            Estive a pesquisar o assunto e parece que é mesmo um caso encerrado e insere-se na estratégia global da Facebook sobre publicidade. Mas ainda pode fazer perguntas, questionários e sondagem. Há várias apps para isso. Pelo que estive a ver, a PoolDaddy parece-me de confiança, uma vez que é feita pelo mesmo pessoal do wordpress.
            Abraço

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *