Segurança

Vulnerabilidade em OS X e iOS permite “crashar” apps


O Android é alvo de várias tentativas de contaminação de malware em contraste com o que acontece na plataforma iOS da Apple. Mas isso não significa que os dispositivos da Apple, como é o caso do iPhone e o iPad, estejam imunes a ameaças informáticas. Um artigo no site russo Habrahabr.ru chama a atenção para uma vulnerabilidade bastante grave que permite a hackers crashar remotamente aplicativos no iOS 6, ou mesmo inutilizá-los.

A vulnerabilidade descoberta é causada segundo a comunidade Hacker News por um bug no componente de renderização de fontes da Apple conhecido como CoreText. Embora o site original refira que a vulnerabilidade é no motor de renderização web “WebKit”, este é apenas um dos componentes afectado porque usa o CoreText para processar texto. A vulnerabilidade afecta todos os sistemas operativos da Apple (incluindo tanto o OS X Mountain Lion bem como as versões anteriores).

De acordo com a informação avançada pelo site russo, para tirar partido desta vulnerabilidade basta simplesmente expor as apps do iOS ou OSX a um conjunto elevado de combinações de determinadas sequências de texto maliciosas. Este tipo de ataques vulgarmente denominados como DoS (Denial-Of-Service) pretendem negar o acesso de recursos ou apps aos seus utilizadores/usuários.

Em particular, este tipo de ataque pode ter consequências mais graves devido a ser possível enviar uma das sequências de texto maliciosas por SMS ou pelo aplicativo iMessage, para qualquer iPhone, iPad, iPod Touch e Mac. Qualquer um dos anteriores dispositivos que recebam a mensagem repetidamente são forçado a crashar as referidas aplicações que as processarem, dificultando ou mesmo impossibilitando a recepção de outras mensagens legítimas.

Segundo a fonte desta notícia, o browser Safari também está confirmado como um dos softwares que é vulnerável a este bug. Este ataque pode também ser efectuado com eficácia num ambiente wireless. Por exemplo um hacker pode atribuir um nome a uma rede Wi-Fi com uma das sequências de texto maliciosas, de modo a despoletar um erro em um dispositivo da Apple que esteja apenas a procurar redes. Este último cenário de ataque embora pareça um pouco insólito, tira partido do facto da sequência ter de ser sempre processada quando qualquer um dos sistemas (iOS ou OS X) constrói a processa a lista de redes wireless de modo a mostrá-la ao utilizador/usuário.

No artigo do referido site é afirmado que a Apple tem conhecimento sobre esta vulnerabilidade há cerca de seis meses e ainda não se deu ao trabalho de corrigir a vulnerabilidade em qualquer dos seus sistema operacionais disponíveis. O autor faz notar, no entanto, que as versões beta do iOS 7 e do OS X Mavericks não são aparentemente afectadas pelo bug.

É interessante salientar que já não é a primeira vez que este tipo de ataques acontece em sistemas Apple. Já em Fevereiro deste ano, tinha-se descoberto que eram necessários apenas 8 caracteres para fazer crashar um conjunto de aplicações no OS X. Ao que tudo indica estes erros parecem ser provenientes do mesmo componente.

Via Hacker News
Fonte: Habrahabr.ru (Traduzida)


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *