Apple, Segurança

iOS 7 tem falha grave de segurança no ecrã de bloqueio…


A Apple anunciou que a vai resolver o problema. As vulnerabilidades em ecrãs/telas de bloqueio do iOS da tornaram-se recorrentes em novas versões do sistema ao longo dos últimos anos. Agora sabe-se que o iOS 7 não é excepção à regra. Foi descoberto um novo método para contornar o código de desbloqueio de ecrã/tela que permite aceder a conteúdo armazenado no seu iPhone, iPad ou iPod touch, como acesso a aplicações a executar e fotografias.

O método de “hacking” da tela/ecrã de bloqueio envolve deslizar com o dedo para cima e aceder ao Centro de Controle (Control Center), enquanto carrega no botão do temporizador e mantêm pressionado o botão de power até que a opção de cancelamento seja mostrada. Em seguida, tem de tocar no botão de cancelar e posteriormente tocar duas vezes no botão home . Isto dá-lhe acesso à interface com o utilizador/usuário para gestão de tarefas onde pode ver todas as apps em execução. Enquanto a maioria das apps se encontram bloqueadas, a opção de aceder à Camara está acessível.

Isso permite que possa aceder à interface da câmara, mas com a capacidade de percorrer todas as fotos do proprietário do dispositivo com o iOS 7. Esta falha de segurança permite não só que alguém navegue pelas fotos, mas que as partilhem por e-mail ou em redes sociais como Twitter ou Facebook .

Além de ser um método fácil de acesso a conteúdo privado, pior do que isso pode causar constrangimento ou danos aos proprietários das imagens as fotos forem inapropriadas para partilhar publicamente. Assista ao vídeo abaixo onde o método é demonstrado:

Este método foi testado com sucesso num iPhone 5 actualizado para o iOS 7. Apesar disso, tudo indica que a falha de segurança não se vai verificar nos novos modelos (iPhone 5S e 5C). O porta-voz da Apple Trudy Muller referiu que “a Apple leva muito a sério a segurança dos seus clientes. Estamos cientes deste problema , e vamos disponibilizar uma correcção em uma futura actualização de software” .

Muito provavelmente os novos modelos vão chegar a uma parte dos mercados onde a Apple está representada já com a correcção instalada. Claro que os “early adopters”, e os detentores de dispositivos elegíveis para actualizar para o iOS, são sempre os mais prejudicados e esses vão ter que esperar por uma actualização da Apple.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *