Ciência

Tempestades espaciais fazem com que você fique sem internet e televisão



O clima espacial, incluindo erupções solares e tempestades geomagnéticas (distúrbio que ocorre quando existem erupções solares associadas a grandes ejecções de massa) estão a interferir com os satélites que as pessoas utilizam para aceder á internet e ver televisão.

Recentemente uma equipa de investigação do MIT, disse que a maioria das 26 falhas existentes nos 8 satélites geoestacionários que se encontram localizados no espaço ao longo nestes últimos 16 anos, podem ser atribuídas aos efeitos do clima especial, mais concretamente ás tempestades espaciais.

A actividade dos electrões de alta energia existentes nas tempestades solares, podem ter-se acumulado nos satélites ao longo do tempo e essa fonte de energia fortíssima pode danificar os amplificadores dos satélites. Os amplificadores são responsáveis pelo fortalecimento e afinação do sinal de comunicação, se eles estão danificados, então não podem efectuar bem as suas funções.

Para uma melhor compreensão dos efeitos do clima especial têm sobre os satélites é necessário não apendas estudar as sondas de hoje, mas também a próxima geração de comunicações disse Whitney Lohmeyer, um estudante de pós-graduação do Departamento de Aeronáutica e Astronáutica do MIT. “Se pudermos entender como o ambiente afecta estes satélites, nós podemos projectar melhores satélites de modo a que sejam mais benéficos em termos de preço, qualidade e até mesmo em eficiência”, disse Lohmeyer num comunicado.

Satélites geoestacionários, que orbitam na mesma proporção ao longo da terra, são projectados para durar cerca de 15 anos. No decurso das suas vidas, os satélites podem ser bombardeados por partículas carregadas com energia muito forte, com um alto teor de radiação, partículas estas que são oriundas das tempestades solares.

Apesar de os satélites possuírem uma camada de protecção ou seja uma camada de blindagem protectora, isso não é suficiente. Com o tempo, a radiação pode penetrar e degradar os componentes e o desempenho dos próprios satélites. Perante estas evidências é natural que vá afectar as comunicações de internet e de televisão, tal como já está a acontecer.

Se quiser saber mais informações, acerca de tempestades solares pode ver o vídeo elaborado pelo National Geographic Channel.

Por isso quando lhe faltar a internet, não pense logo que foi a sua operadora que cortou a mesma, mas quem sabe se não foi um satélite que falhou.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *