Análise

Análise ao smartphone mais fino do mundo, o Huawei Ascend P6



No mundo das tecnologias há sempre um ou outro smartphone, que nos deixa incrivelmente supressos pela positiva e nesta área a empresa chinesa Huawei, tem uma palavra a dizer. Segundo a Huawei, o Ascend p6 é o smartphone mais fino do Mundo.

O Ascend P6 vem equipado com um processador de quatro núcleos de 1,5 GHz, 2 GB de memória RAM e 8 GB de armazenamento interno. Além disso, o aparelho oferece um ecrã/tela LCD de 4,7 polegadas com resolução HD de 720p, câmara traseira de 8 MP com gravação de vídeo em Full HD, câmara frontal de 5 MP e mede apenas 6,18 milímetros de espessura. Chega a ser mais fino que o iPhone 5S e o Galaxy S4 que tem 7,6 e 7,9 milímetros de espessura respectivamente. Além disso tem o seu aspecto metálico que torna-o num smartphone elegante e intuitivo.

capa

Adicione todas estas características e imagine voltar para casa com este dispositivo que tem um preço de 399,90 euros livre de operadora móvel, o que ainda é mais impressionante.Design elegante, especificações impressionantes e um preço fora de série. Então, mas onde é que este smartphone fica aquém? Será que é assim tão impressionante como parece?

Venha daí e venha conhecer a nossa análise.

Hardware e Construção

No que toca ao design o Ascend P6 é composto por um enorme ecrã/tela de 4,7 polegadas, uma banda de metal que segmenta os lados laterais do dispositivo e uma placa traseira de metal sólido.

O ecrã/tela apresenta uma luminosidade bastante boa, excelente contraste e á medida que se vai percorrendo as diversas opções no smartphone as cores apresentam-se bastante nítidas e afáveis ao olhar. Relativamente à sensibilidade do ecrã/tela, este apresenta uma sensibilidade muito boa e uma taxa de resposta bastante alta, basta um simples toque para desencadear uma determinada acção. Nada mais natural, visto que este ecrã é dotado de uma tecnologia designada por “MagicTouch”, que permite uma maior capacidade de resposta por parte do ecrã, mesmo quando se utiliza luvas.

A banda de metal que envolve os lados laterais do Ascend P6 dá-lhe um aspecto robusto e ao mesmo tempo elegante, nela estão duas gavetas que servem para colocar o cartão SD e o cartão micro SIM. Devo dizer que ambas deviam ser mais robustas, pois quando tentei inserir o cartão SIM, deparei-me com algumas dificuldades, que se devem ao facto de o mecanismo de abertura consistir num pequeno alfinete, que é colocado no orifício da gaveta. Se fizermos um pouco de pressão a gaveta abre. Contudo a abertura não é muito fácil e pode levar a que percamos algum tempo, além de que o alfinete é um acessório que tende a perder-se facilmente. Uma vez aberta, a ranhura sai para fora e então podemos colocar o cartão. Mas ao colocar faça-o com o máximo cuidado, pois esta ranhura é muito frágil e não apresenta qualquer robustez.

um

Já os botões de volume, estão bem colocados, mas na minha opinião poderiam ser ligeiramente mais salientes de modo a permitir uma utilização mais fácil com apenas uma mão. A placa traseira é constituída por metal bastante sólido e tem um acabamento em metal escovado que dá ao telemóvel um toque sublime de sofisticação.

tres

Apesar de este smartphone ter um ecrã/tela de 4,7 polegadas, a verdade é que você não sente incómodo em andar com ele, é absolutamente leve e muito agradável ao toque, contudo no que respeita ao armazenamento é limitado em apenas 8GB, o que nos dias actuais é pouco. Para suprimir esta pouca capacidade existe um slot para um cartão microSD que permite a adição de até 32 GB.

Áudio/altifalante

No que toca ao sistema de áudio e altifalante, fizeram-se alguns testes de utilização diversos ambientes e de uma forma geral o Ascend P6 apresenta um bom som e pouca distorção, mesmo com o som no máximo a distorção é praticamente despercebida. Se você não abdica de um bom som, então este smartphone é o indicado para si.

Câmara fotográfica

Apesar de ser o smartphone mais fino do Mundo, isso não é um factor impeditivo de ter uma boa câmara fotográfica e realmente devo dizer que o Ascend P6 surpreendeu pela positiva. Dotado de uma câmara traseira de 8MP e para ajudar ainda a conseguir melhores resultados tem ainda uma câmara frontal de 5MP, algo que é surpreendente, visto que os telefones “high-end” android tendem apenas a ter câmaras frontais de 2MP na melhor das hipóteses.

Em termos de interface tem um conjunto de controlos que são básicos e bastante intuitivos ao utilizador. Dentro das configurações encontram-se diversas opções para mudar o modo de disparo (entre single, inteligente, beleza, HDR, panorama e efeito ) e nas opções avançadas pode mudar a saturação, isso, contraste , exposição e o brilho. Um dos modos que permite que você possa obter uma boa imagem, é o modo Smart, que basicamente é um modo automático inteligente que tira fotografias excepcionais, além disto a câmara tem a adição do software de aprimoramento facial da Huawei, o que apresenta excelentes resultados em fotos de auto-retrato.

ipp

Um dos pontos fortes deste smartphone é que consegue tirar fotos bastante nítidas e com boa resolução até em ambientes com pouca iluminação, ao contrário de muitos telemóveis da actualidade, em que a maior parte utiliza o flash de forma excessiva para conseguir uma boa iluminação em ambientes deste género, o que leva a que as fotos fiquem praticamente inutilizadas. Se você quiser tirar fotos em movimento, também não será um problema, tirámos e as fotos continuam a apresentar-se com boa qualidade e com as cores bastante nítidas.

ipp

Bateria

O Ascend P6 é dotado de um processador quad-core, logo convém que tenha uma boa bateria para que possa suportar todo este processamento. É constituído por uma bateria não removível com a capacidade de 2000 mAh, mas não pense que esta lhe vai durar por muitos dias. Durante a utilização normal, em que basicamente só se envia algumas sms e telefonemas de curta duração, o ciclo de vida da bateria anda na casa das 24 horas (um dia), o que é algo normal nos telemóveis actuais.

Com a utilização regular e com ligação 3G ou WI-FI, isto é se mandarmos mensagens, fizermos uso das redes sociais, jogar alguns jogos e tirar fotos então o ciclo de vida da bateria pode decrescer para a casa entre as 12 e 14 horas de utilização.Os valores apresentados referentes ao ciclo da vida da bateria são normais relativamente aos telemóveis actuais, visto que possuem alto processamento e ecrãs/telas grandes. Contudo um dos problemas que pode estar relacionado com as questões da bateria são os wakelocks que são causados pelo sistema, em particular o processo de touch screen.

Interface

Relativamente á interface do Ascend P6, devo dizer que fiquei deveras surpreendida pela sua simplicidade e a semelhança que tem com a interface do iOS, basicamente é como se estivesse a usar um iPhone mas com um ecrã muito maior e mais fino.

Screenshot_2013-10-13-03-48-44

Este smartphone vem com o Android 4.2.2 e a interface espectacular chama-se Emotion UI, uma interface proprietária da própria Huawei. Ao contrário do que acontece com o android “normal”, esta interface tem tudo no ambiente de trabalho, desde os widgets às várias aplicações e beneficia das optimizações realizadas no núcleo do sistema operativo/operacional, deste modo o movimento entre às várias apps ser suave e muito rápido.

Ícones bonitos, interface totalmente limpa, isto é sem programas a mandar avisos constantes que só servem para consumir mais bateria e o melhor de tudo é que vem com tudo o que necessita. Tem lanterna, rádio FM, se quiser partilhar a sua internet com alguém também o poderá fazer graças a uma opção chamada por Hotspot Wi-fi, pode mudar de perfis que vaimudar o aspecto do Ascend P6, se estiver a utilizar luvas e quiser mexer no smartphone , basta activar a opção “modo luva”.

Relativamente á segurança, há que destacar duas aplicações que melhoram a segurança deste smartphone que é o controlo de permissões. No controlo de permissões, podemos bloquear a internet especificamente a cada aplicação, bem como escolher se as aplicações só podem ligar ao Wifi, ou, também, ao 3G. Uma excelente opção que melhora o nosso controlo sobre as aplicações e o que elas fazem.

No que toca ao seu desempenho a jogar jogos, nomeadamente jogos de corridas em 3D, este smartphone não decepciona, contudo algumas vezes o acelerómetro falhava.

Conclusão e Veredicto

Pelo que pode presenciar durante os poucos dias que tive com este telemóvel, devo dizer que a Huawei está de Parabéns. É de facto um smartphone bonito, simples, leve, fino e o principal,faz tudo o que os smartphones top de gama fazem, a um preço de mercado imbatível.

Apesar dos seus pontos negativos que são: o facto da inserção do cartão SIM, a capacidade de armazenamento ser de 8GB e o facto de não ter suporte para a tecnologia 4G, não invalida tudo o resto. Se quer um telemóvel com a melhor relação preço/qualidade da actualidade, devo dizer lhe que está a frente dele e se adora o Iphone, então vai adorar concerteza este.

Construção
Performance
Câmara
Software
Pensamentos finais

Se procura um dispositivo com uma das melhores câmaras frontais do mercado, com um sistema operativo/operacional parecido com o iOS e com a melhor relação preço/qualidade este é o telemóvel indicado para si.

Classificação 4.4

1 comentário em Análise ao smartphone mais fino do mundo, o Huawei Ascend P6

  1. Reginaldo Bertazini

    Estou achando muito bom esse celular ate então não tive nenhum problema , so não estou achando explicação de como faz para trocar a bateria do aparelho ,si alguem tiver a resposta ficaria muito agradecido

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *