img_galaxy_s4 Análise

Análise: Samsung Galaxy S4 – um “top performer”



Quando a Samsung lançou o Galaxy S4 em Março deste ano, ao que tudo indicava seria um smartphone com especificações técnicas absolutamente arrebatadoras. Mas será que este smartphone se reduz à performance? E será que aspectos importantes como qualidade de construção e câmara fotográfica também estão à altura? Passámos algum tempo com o equipamento e de seguida apresentamos a nossa análise.

Hardware e construção.

No Galaxy S4, a Samsung segue os mesmos princípios de construção (com pequenas alterações) existentes desde a primeira geração da linha Galaxy. Tirando o ecrã/tela que é protegida por um vidro extremamente resistente (Gorilla Glass 3), toda a superfície ao seu redor se resume a um material de construção: o plástico. De igual modo a “frame” ou, se preferir, a moldura que rodeia o vidro é deste material, embora a sua pintura a alumínio tente disfarçar este aspecto e pretenda dotar o equipamento de uma construção mais elegante. Mas é talvez nesta moldura que na nossa opinião reside o ponto fraco deste equipamento. Em testes que realizamos ao Galaxy S4, reparámos que o plástico é particularmente frágil e susceptível a mazelas ou arranhões. Isto significa que se não houver o devido cuidado, um smartphone atraente como o Galaxy S4 rapidamente pode perder todo o seu esplendor se não poupar esta moldura a impactos.

img_galaxy_s4_02

Ainda na construção um pormenor incomodativo é capa traseira do smartphone. A capa em si é bastante resistente e flexível por ser construída à base de policarbonato (um plástico mais resistente). Contudo, utilizar o Galaxy S4 traz-nos recordações do primeiro Smartphone Android que analisámos – o HTC Magic. Na altura como era mais ou menos um risco apostar no Android, a HTC optou por controlar muito bem os custos na construção deste dispositivo e dotou-o de uma capa plástica traseira pintada com um tom preto polido. O problema é que tal como o HTC Magic, o Samsung Galaxy S4 é um verdadeiro imã de “dedadas”. Devido ao acabamento brilhante facilmente atrair impurezas e a gordura deixada pelos nossos dedos. O mesmo acabamento também torna o Galaxy S4 um pouco escorregadio. Por isso, a todos os eventuais futuros ou recentes possuidores do Galaxy S4 o nosso conselho é: comprem uma capa de proteção.

No entanto, a utilização de materiais leves no smartphone da Samsung tem uma vantagem, o Galaxy S4 tem um peso de apenas 130 gramas. Aliás o Smartphone é tão leve que às vezes era difícil de perceber se ele estava no bolso do casaco. O facto de a Samsung ter conseguido melhorar todas as especificações técnicas do seu antecessor e ao mesmo tempo ter reduzido o peso e a espessura (é muito fino!) do equipamento mostra o empenho da gigante sul-coreana.

Mas de que especificações estamos a falar? Em primeiro lugar, o Samsung Galaxy S4 é uma verdadeira máquina de processamento. Este modelo que recebemos para análise inclui um SoC (System on Chip) que integra um potente processador Qualcomm Snapdragon 600 e uma capaz unidade de processamento gráfico Adreno 320. O processamento é assistido por uns também generosos 2 GB de RAM. Estas especificações são a garantia de que o Galaxy S4  aguenta os aplicativos mais intensivos existentes no mundo do Android. Se deseja ter uma ideia mais geral da performance/desempenho veja as nossas impressões no vídeo abaixo. Caso contrário veja a nossa secção de performance/desempenho mais abaixo.

Ecrã/tela

Se existe uma área em que a Samsung ao longo dos anos tem cimentado a posição de líder de mercado é no desenvolvimento de ecrãs/telas. O “know-how” adquirido no mercado das televisões e o investimento em centros de investigação para desenvolver telas AMOLED deu claramente os seus frutos. O ecrã/tela do Super AMOLED HD do Galaxy S4 é um dos melhores ecrãs/telas do mercado, e está na nossa opinião a um nível semelhante ou superior ao do iPhone. Os ângulos de visão proporcionados pela tela/ecrã são amplos, e a definição de cada letra é uma consequência da alta densidade de pontos por polegada (441 ppi). Para que tenha uma ideia da diferença ao nível de densidade de pixeis, o iPhone 5s possui 326 ppi (são 115 ppi’s que podem fazer toda a diferença). Se o iPhone tem um ecrã/tela com qualidade “retina”, é fácil concluir que o Galaxy S4 tem um equivalente “super retina”.

img_galaxy_s4_03

Outra particularidade que nos agrada nos AMOLED’s da Samsung são as cores mais vivas (saturadas), que dão uma nova vida às imagens e vídeos que vê neste smartphone. Estamos convencidos que o tom de cor vibrante conseguido por estes ecrãs está neste momento inacessível a qualquer ecrã LCD da concorrência. E como o iPhone utiliza uma tecnologia LCD não é de admirar que consiga concorrer na fidelidade da reprodução de cores com os ecrãs/telas baseadas na tecnologia AMOLED da Samsung.

Enquanto tivemos este equipamento na nossa posse em cada dia descobrimos que satisfazia várias lacunas do dia-a-dia. Por exemplo, é um verdadeiro prazer visualizar um clip, série, ou filme em qualquer lugar que se faça acompanhar deste Smartphone. Na prática parece que estamos a levar uma televisão portátil no nosso bolso. Embora as 5 polegadas estejam bastante longe de um ecrã típico de televisão, assistir durante algum tempo vídeos no Galaxy S4 não nos causou qualquer transtorno ou cansaço. A alta densidade de pixeis e o facto do ecrã/tela ter uma resolução 1080p, são certamente os segredos de uma experiência multimédia de alta-fidelidade que o Galaxy S4 nos proporcionou.

img_galaxy_s4_04

Áudio/altifalante

E por falar em alta-fidelidade, a qualidade de áudio produzida pelo Galaxy S4 foi uma agradável surpresa. A amplificação do Smartphone das chamadas em alta voz é bastante elevada. Mas não só! O altifalante incluído no Galaxy S4 confere-lhe uma reprodução de áudio bastante amplificada. Testámos pequenos clips de vídeo, jogos ou reprodução de simples de arquivos áudio (MP3) e a reprodução era bastante audível nas divisões adjacentes dos nossos teste. A fidelidade do auscultador em chamadas normais é também bastante boa, sem qualquer tipo de distorção que normalmente encontramos em Smartphones de média/baixa gama. Com o Galaxy S4 felizmente é possível desfrutar de um Smartphone que não menospreza a importância uma boa qualidade sonora que é da máxima importância. Afinal, mais ou menos “inteligente”, isto é um telefone/celular e como tal deve ser capaz de desempenhar a sua tarefa primária (i.e. realizar chamadas) com uma boa qualidade sonora.

Câmara fotográfica

A Câmara fotográfica é um dos pontos fortes deste Smartphone. A Samsung esmerou-se em incluir no Galaxy S4 aquela que é uma das melhores câmaras fotográficas (13 Megapixeis) do mercado de Smartphones. Será suficiente para superar a qualidade do iPhone? Vamos ter que esperar que o iPhone 5s chegue ao mercado para tirarmos as dúvidas.

img_galaxy_s4_05a

Mas temos a certeza que tem uma câmara bastante competitiva pelo menos com o iPhone 5 com uma grande vantagem. O Software incluído na câmara do iPhone 5 é bastante minimalista. Em contraste o software do Galaxy S4, tem um conjunto amplo de modos (filtros) de captura de imagens. Através destas opções segundo a nossa experiência é possível “espremer” a qualidade da câmara traseira até ao último pixel.

img_galaxy_s4_05

Os modos de captura de imagens resumem-se a:

  • Automático: O sensor da câmara escolhe o melhor programa de forma automática (nomeadamente as melhores tonalidades de cores e filtros). Não precisa de ajustar as condições da câmara fotográfica ao seu redor (modo por omissão).
  • Rosto Belo: Aplica filtros que permitem enriquecer a pele do rosto do indivíduo fotografado, tornando-a mais brilhante e diminuindo as imperfeições. Pense neste modo como uma caracterização ou maquilhagem artificial.
  • Melhor Fotografia: Tira uma sucessão de fotografias e oferece-se para escolher a melhor por si. Contudo, pode escolher de todas as fotografias tiradas aquela que preferir.
  • Melhor Rosto: Semelhante ao modo “Melhor fotografia” só que focado em escolher uma sucessão de fotografias onde o rosto do indivíduo fotografado ficou mais salientado.
  • Som e disparo:  Enriquece as fotografias adicionando durante alguns segundos um som de fundo.
  • Drama:  Este modo permite-lhe tirar um conjunto de fotografias sucessivas e juntá-las numa única imagem de modo a capturar a sensação de movimento.
  • Fotografia Animada: Cria uma fotografia que tenha objectos em movimento, realçando esses mesmos objectos na imagem final.
  • Tom Rico (HDR): Este modo, presente também no iPhone, permite aplicar um método designado como HDR (High-dynamic-range) nas suas fotografias . Este filtro na prática tira várias fotografias de um mesmo ponto, e tenta fundir a exposição de cores, estabelecendo um equilíbrio entre as imagens com tonalidade mais clara e escura. O resultado é uma imagem com uma luminosidade mais clara e uniforme.
  • Apagador: Neste modo a câmara aplica uns filtros que lhe permite remover objectos que não quer que apareçam na imagem final
  • Panorama: Tira uma fotografia em 180 graus. Este modo adequado para tirar fotografias de paisagens extensas e é reminiscente da mesma função que a câmara do Android possui.
  • Desporto: Modo adequado para tirar imagens em movimento.
  • Noite: Modo adequado para ambientes festivos com luminosidade moderada em que necessita de tirar fotografias sem flash.

Se tirar algum tempo para escolher o programa mais adequado ao cenário onde está, os resultados são no mínimo impressionantes. Deixamos de seguida dois exemplos: uma imagem tirada pelo Galaxy S4 em ambiente diurno e outra em ambiente nocturno. Para a primeira imagem, foi usado o modo “Tom Rico (HDR)” enquanto que para a segunda foi usada o modo “Noite”.

img_sample_dia

img_sample_noite

A capacidade que a captura de vídeo em 1080p é também um dos pontos fortes se é um entusiasta em gravar aqueles momentos únicos. Longe vão os tempos em que os vídeos capturados por Smartphones não tinham qualidade, ou ofereciam uma sensação em que as os cenários e os prédios pareciam superfícies “gelatinosas”. A capacidade do sensor da câmara em capturar movimento nos vídeos é bastante capaz e produz resultados muito interessantes em especial à luz do dia. Deixamos aqui um exemplo onde demonstra a excelente qualidade da captura de vídeo num dia particularmente nublado.

Sistema Operacional/Operativo e Software

A versão do Galaxy S4 que testámos, inclui de fábrica o Android 4.2.2 (Jelly Bean), embora ao que tudo indica este smartphone vai receber a actualização para a versão Kit Kat. Com já vem sendo normal, o Galaxy S4 traz uma personalização da aparência do Android (uma “skin”) criada pela Samsung, e designada como TouchWiz. Não somos particularmente entusiastas desta modificação, embora compreendemos que os fabricantes sintam a necessidade de diferenciar a sua oferta (no final é tudo uma questão de branding). Felizmente, longe vão os tempos em que o Touchwiz era uma versão “iPhonizada” do Android.

img_galaxy_s4_06

Nota-se nesta versão do TouchWiz uma certa evolução numa aparência mais apostada em tons de azul claro e fusões com elementos da natureza. Por exemplo, o desbloquear do ecrã, o Galaxy S4 produz um som que tudo se assemelha a uma gota a cair num oceano. As notificações de novos emails reproduzem um pássaro a chilrear. A Samsung colou o “look and feel” do  Galaxy S4 a elementos da natureza.

Devido à anterior razão a Samsung conseguiu uma diferenciação única. Contudo há pormenores ainda a melhorar. Os icones que a Samsung usa para representar as mensagens SMS, Contactos e até o Telefone, pouco ou nada sofreram alterações em relação ao primeiro Galaxy S. Na verdade, os icones parece que saíram de um “Cartoon” (histórias aos quadradinhos) e estão desajustados. É um pormenor que a Samsung precisa rever em futuras actualizações – introduzir novos icones.

Mas nem todas as personalizações da Samsung precisam de ser melhoradas e algumas até são bastante úteis. Um pormenor que apreciámos bastante foi a substituição do teclado do Android. O teclado incluído da autoria da Samsung tira partido das dimensões do ecrã/tela existente no Galaxy S4. Como? Adiciona um teclado numérico em cima, que muito jeito faz. Dispensa uma das tarefas tediosas nos teclados que é: manter pressionado um caracter alfabético e esperar que apareça o número. Apesar de ser uma personalização mínima, incrementa bastante a eficiência na escrita.

img_galaxy_s4_07

Quanto ao Software a oferta é bastante rica como costuma ser tradição por parte da Samsung. Só o facto de descrever todas as funcionalidades que este Smartphone oferece justificava um ou mais artigos. Por isso vamos nos debruçar sobre as principais ofertas:

  • Samsung Apps: É uma espécie de App Store ou Google Play da Samsung. A Samsung Apps permite-lhe encontrar e instalar algumas das aplicações e jogos. Algumas dessas aplicações existem na Google Play enquanto outras são oferecidas de forma exclusiva pela Samsung. Existe de tudo: apps pagas, gratuitas e com desconto especial
  • S Health: É uma app dedicada à gestão da sua boa forma física. Nesta app é possível controlar o número de passos que deu e possibilita consultar se consumiu as calorias que devia num determinado dia. O número de calorias é calculado consoante a sua altura e peso (que tem de introduzir quando lança o S Health pela primeira vez.
  • S Memo:  Permite criar Memos (notas) para que não se esqueça de algo importante.
  • S Planer: Aqui pode agendar todas as suas tarefas e a periodicidade com que vão acontecer ao longo do tempo. O S Planer na prática é o equivalente da Samsung para a App Calendário nativa do Android.
  • Chat On: O Serviço de mensagens instantâneas da Samsung, concorrente com o Hangouts, Facebook Messenger e uma infinidade de apps semelhantes que existem para Android.
  • Group play: Permite-lhe aderir a um grupo na sua rede local Wifi ou em alternativa criar um grupo. Estes grupos têm como objectivo possibilitar a partilha de ficheiros/arquivos por wireless assumindo que quem aderir a estes grupos tenha a app instalada. Além disso pode iniciar jogos em ambiente multiplayer através da conectividade NFC.
  • Samsung Link: Permite visualizar e reproduzir conteúdo multimédia (áudio ou vídeo) originário de outros dispositivos externos como Tablets ou Smartphones.
  • Samsung Hub: Esta app é um centro de recomendações de Jogos, livros, músicas e vídeos. Na prática oferece-lhe alguns atalhos para aplicações da Samsung Apps, bem como atalhos para ofertas exclusivas de livros e filmes.
  • S Voice: Permite realizar várias tarefas como agendar eventos no S Planner ou fazer pesquisas no Google, através de comandos de voz. Este serviço é inspirado no Siri do iPhone.
  • Tradutor S: Permite-lhe traduzir texto para qualquer língua que deseje. A app também permite transcrever em áudio o texto original e o traduzido.
  • WatchON: transforma o seu Galaxy S4 num controlador remoto (ou comando) para a sua TV. Esta app usa o emissor de infravermelhos incluído no equipamento.

Além das apps anteriores, a Samsung também inclui versões personalizadas do Flipboard e Tripadvisor. O Flipboard permite-lhe ver noticias num formato agradável em estilo magazine. Uma das novidades nesta aplicação é o facto de o utilizador/usuário poder posicionar o dedo sobre uma secção e ver alguns dos títulos presentes, sem ter que tocar no ecrã/tela. O Tripadvisor permite-lhe escolher destinos turísticos para viajar com base em sugestões dadas pela app, e “feedback” de outros utilizadores/usuários.

Pode ver um apanhado de algumas destas apps nas imagens que disponibilizamos de seguida:

Performance e Autonomia.

Ao nível da performance o Galaxy S4 em nenhuma altura desiludiu, pelo contrário – desempenhou todas as tarefas a que foi sujeito com honra e distinção (apesar das várias modificações ao Android que a Samsung faz). Embora não sejamos “experts” na medição do desempenho em jogos, testámos superficialmente alguns títulos para ver se estávamos perante um bom substituto para a sua consola portátil. Um dos escolhidos foi o jogo TurboFly HD, que é um dos títulos recomendados pela Samsung Apps e oferecido para download gratuito. O TurboFly HD é um jogo futurista de corridas entre naves (largamente inspirado no wipeout) que faz uso da renderização do chipset. Não só o jogo é fluido nas definições máximas, como o acelerômetro do Galaxy S4 é bastante sensível tornando a experiência bem mais agradável.

img_galaxy_s4_08

Mas se as nossas impressões são insuficientes para si, existe sempre o campo formal das benchmarks para poder dissipar algumas dúvidas. Contudo as benchmarks não são totalmente precisas, porque como recentemente se viu num estudo independente, podem ser instrumentalizadas pelos fabricantes. Contudo, para estabelecer um termo de comparação, usámos a única benchmark actual que, segundo os autores foi construída para combater a manipulação de resultados – a Antutu X Benchmark. Na execução da benchmark foram testados os vários itens do Smartphone como a CPU, GPU, I/O, RAM e UX. O Galaxy S4 foi reiniciado antes da execução da benchmark, de modo a impedir uma contaminação dos resultados da benchmark por algum processo a executar em fundo. Os resultados foram os seguintes:

img_galaxy_s4_09

A lista é liderada pelo novíssimo Galaxy Note 3, contudo não deixa de ser interessante, numa análise gráfica, constatar a diferença que existe na unidade que recebemos com o valor de referência do Galaxy S4. O valor da benchmark relatico ao Galaxy Note 3 é justificado devido ao modelo incluir um Qualcomm Snapdragon 800, com uma capacidade de processamento máximo de 2.3 GHZ (quad-core). Por outro lado o Galaxy S4 possui um Qualcomm Snapdragon 600 que pode chegar até aos 1.9GHZ. De qualquer forma se assumirmos os resultados como fidedignos, o nosso Galaxy S4 está ainda um passo à frente dos anteriores modelos de geração – o Galaxy Note 2 e o Galaxy S3.

A boa performance e capacidade de processamento aliado ao ecrã/tela de tamanho significativo tem um impacto negativo na bateria? A nossa experiência com o equipamento indica que não. Os testes que fizemos com a Wifi ligada, acompanhados de  acesso regular  à internet, jogos e uso da máquina fotográfica, levou a que o dispositivo durasse na maioria das vezes 1 dia e meio. Claro que se for para um plano de dados 3g ou LTE, dependendo dos seus hábitos de utilização poderá não passar de 1 dia de autonomia (ou menos). Mas no nosso entender a bateria de 2600mAh é mais do que suficiente para satisfazer as suas necessidades básicas de navegação.

Conclusão e veredito

O Galaxy S4 é um Smartphone com características extraordinárias. A Samsung fez um trabalho importante em conseguir diminuir o peso do Galaxy S4 em relação ao seu antecessor e ao mesmo tempo actualizar o processador, memória e incluir uma câmara com um sensor superior. A oferta de software também é extensa e diversificada. É certo que você paga por isso, mas a Samsung assegura-se que vai bem servido com uma panóplia de aplicativos que tornam este Smartphone útil para uma infinidade de cenários. Pode ser o seu companheiro ideal no exercício físico, uma máquina fotográfica elaborada, o seu dispositivo de acesso à internet, a sua consola de portátil, a sua TV portátil, etc… (complete com as suas necessidades).

img_galaxy_s4_11

Contudo este Smartphone não possui apenas vantagens. Provavelmente a desvantagem mais notória resume-se a certos pormenores na qualidade de construção e acabamento do Galaxy S4. O acabamento reluzente da capa traseira torna-o difícil de segurar e mesmo escorregadio sendo propício para “ir ao chão” com regularidade, para quem tem mãos de gelatina. E se cair ao chão, será que sai inócuo? Temos dúvidas em relação a este aspecto, já que o uso diário revelou que a moldura é frágil sendo propícia a riscos e pouco resistente ao impacto. Com este equipamento você vai ter que se preocupar mais com o que existe ao redor da tela/ecrã (porque o vidro é bastante resistente).

Pesando os prós e contra é uma boa compra? Se estiver disposto a abrir os cordões à bolsa e pagar 649 euros pelo modelo bloqueado à operadora ou 699 euros pelo modelo desbloqueado (modelo de entrada), estamos convencidos que faz uma boa compra! Se procura um dispositivo com uma das melhores câmaras do mercado, o melhor ecrã e uma excelente desempenho, vai estar a reduzir bastante as suas opções se não considerar na sua escolha um dos melhores smartphones da actualidade – o Galaxy S4.

Notas Finais

Construção
Performance/Desempenho
Ecosistema/Software
Design
Câmara Fotográfica
Ecrã/Tela
Pensamentos finais

Se procura um dispositivo com uma das melhores câmaras do mercado, o melhor ecrã e um excelente desempenho, vai estar a reduzir bastante as suas opções se não considerar na sua escolha um dos melhores smartphones da actualidade - o Galaxy S4.

Classificação 4.1

2 comentários em Análise: Samsung Galaxy S4 – um “top performer”

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *