Brincadeira de criança: como é bom!

O sol havia dado ar da sua graça desde muito cedo naquele dia. A menina, por sua vez, já estava de pé antes mesmo dos primeiros raios de sol que enfeitava aquela manhã, graças à dificuldade em respirar advinda da gripe malvada que havia se apoderado do seu ‘corpitcho’ magrelo nos últimos dias.

Contudo, e mesmo um tanto mal disposta, a menina de alma tupiniquim já estava acesa antes mesmo de o galo cantar. Bem… A verdade é que há muito que já não havia galo a cantar no seu quintal, despertador matinal da sua infância. Mas a menina gostava de assim imaginar, dada a saudade que sentia ainda mais forte nestes dias em que o corpo enfraquecido fazia sofrer também a alma [carências de menina]. Quis brincar ao sol, como nas mais doces memórias de criança serelepe que fora.

 

– “Mãããeee!!! Deixa eu ir brincar lá fora?!”, suplicou a menina.

“Claro que não, Dona Ana Cláudia, que a senhorita tá doente! Vá’simbora brincar c’os bonecos que o seu amigo lhe deu, menina teimosa!”, ordenou a sua velha mãe, num sotaque ritmado e melódico [típico da gente daquela terra], carregado de cuidado e afeto.

 

A menina sequer ousou desobedecer aquelas ordens, pois como costumava dizer Dona Cici [a sua adorada mãe], “respeito é bom e conserva os dentes no lugar”. E, então, foi-se embora a menina, brincar com bonecos coloridos e imaginar historias, como era de costume.

CAssis, a Menina Digital

Artigo anteriorPróximo artigo
Cláudia Assis
Jornalista, Assessora de Comunicação e Gestora de Marcas nas redes sociais, Cláudia Assis tenta definir a si mesma como "uma menina multitask". Aquariana [logo vanguardista!] e nômade por natureza, viu a sua vida ser conduzida numa viagem transatlântica rumo a Portugal. O objetivo inicial era um mestrado em Ciências da Comunicação mas, desde então, vive num enamoramento constante com a terra de Pessoa. E, assim como o poeta, ela é também muitas "pessoas". CAssis é uma delas [talvez a mais intensa] e que nada mais é que uma versão 2.0 de si mesma, um alter-ego nas redes sociais. O que “ambas” têm em comum? Falam muito. Sobre tudo e todos. Têm sempre uma opinião a dar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.