[Des]Amor e [Des]Encanto Menina Digital

Sentimentalidades, Papel e Caneta, apenas mais uma carta de [DES]AMOR!


[Des]Amor e [Des]Encanto: foi assim mesmo que temperaram a sua manhã. Mas a Menina disse logo que assim não podia ser, que não aceitaria a sua vida nestes termos, que jamais se contentaria com metades, sabendo que podia [e merecia] ter TUDO por INTEIRO. E, mediante os percalços que o destino mais uma vez lhe impunha, ela esperneou, como fazem aquelas crianças mimadas diante da recusa dos pais em lhes oferecer o brinquedo preferido: – “Mas eu O quero, mãããeeee!”

Tão perto e tão distante [outra vez!]. Fez escândalo diante de mais esta grande armadilha do Sr. Destino. Deixou claro o seu desasssossego. Almejava satisfação, a doce menina.

– “Estarei vestida de festa para quando chegares, meu bem. Até já mandei engomar o meu melhor vestido. Aquele vermelho-carmim que denuncia o teu sorriso que tanto adoro.“, segredou a si mesma, mantendo aceso o desejo de que o universo, de uma vez por todas, conspirasse a seu favor, e levasse aqueles secretos pensamentos ao seu eleito, tão distante dos seus [a]braços.

Mas… tudo bem medido e bem pesado, viu-se sem escapatória e teve que aceitar mais esta oferta matinal: para dois, por favor, [Des]Encanto e [Des]Amor.

CAssis, a Menina Digital


1 comentário em Sentimentalidades, Papel e Caneta, apenas mais uma carta de [DES]AMOR!

  1. delaine

    Eu amo e por causa de um erro perdi quem eu mais amei não tenho medo de dizer que eu te amo Eduardo apesar de talvez seu coração ja seje de outra quero te dizer que eu sempre vou te amar vc é meu tudo meu porto seguro minha alma gêmea TE AMO EDUARDO VOLTA PARA MIM

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *