Americana twitta morte do marido sem saber Redes sociais

Americana twitta morte do marido sem saber


Uma mulher americana, que habitualmente monitoriza as comunicações da polícia de trânsito, anunciou ao vivo a morte do seu marido na rede social Twitter.

Caran Johnson, residente no estado de Washington, estava a acompanhar as comunicações da polícia quando ouviu o relato de um grave acidente rodoviário. Resolveu, então, começar a twittar, partilhando essa informação com os membros da comunidade e dizendo que estava horrorizada com a fatalidade.

Este acidente parece horrível”, disse ela num twett às 14:01, sob o nome @ ScanCouver.

Continuando a acompanhar as comunicações, ficou a saber que o acidente tinha tido uma vítima fatal e que ocorreu na Interestadual 205, estrada que o seu marido percorria habitualmente. A partir desse momento começou a ficar preocupada e tentou, sem sucesso, entrar em contato via telefone com o seu marido.

Às 14:17 , Caran Johnson, postou a seguinte mensagem:

“Estou tentando não entrar em pânico, mas meu marido saiu mais cedo do trabalho e ele utiliza a 205 para chegar a casa. Ele não atende o telefone.”

O acidente tinha sido relatado no Twitter pelo patrulheiro William Finn, porta-voz da polícia de trânsito de Washington, sob o nome  @ wspd5pio

O patrulheiro tinha informado, via Twitter, que um veículo tinha ultrapassado o separador central da Interestadual 205 e batido de frente com uma pickup. O carro em questão era um Hyundai Elantra e o condutor estava morto.

Desesperada para saber se o seu marido estava envolvido no acidente, Caran Johnson entrou em contato com Finn tentando obter mais informações (como já fazia habitualmente ao tentar reunir informações sobre acidentes de trânsito).

“@ wspd5pio você tem descrições de veículos envolvidos?”, perguntou Johnson

William Finn mentiu e respondeu que ainda não tinha essa informação e a partir daí resolveu parar de twitar sobre o acidente, uma vez que achou que o Twitter não seria a melhor forma para informar o falecimento do marido.

Caran Johnson foi informada da morte do marido por agentes da polícia que se deslocaram a sua casa.

Com os seus receios confirmados a última mensagem de Johnson foi a seguinte:

“É ele. Ele morreu”

Fonte: CNN


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *