Tecnologia

Conheça 4 apps que prometem ajudar no combate ao “vício” em smartphone


Estudo realizado recentemente por investigadores da Universidade de Queensland, na Austrália, indica que “o uso excessivo das redes sociais pode contribuir para a depressão e sensação de abandono”. Estar conectado ao mundo, 24 horas por dia, parece ser uma realidade cada vez mais alarmante, sendo os dispositivos móveis companheiros inseparáveis nas longas e intermináveis jornadas online.

Num teste rápido, responda as seguintes perguntas:

  1. Fica irritado quando o aparelho perde sinal?
  2. Evita lugares sem conexão?
  3. A família e os amigos queixam-se que você já não passa nenhum tempo longe do smartphone? 
  4. Já se deu contar de estar mentindo para evitar dar explicações sobre o uso excessivo do aparelho?
  5. Quando sai de casa, precisa levar o carregador junto para não correr o risco de ficar sem bateria? 
  6. Quando vai dormir, tem sempre o gadget à mão
  7. Sente dificuldades em ficar longe do aparelho por curtos períodos de tempo (reuniões de trabalho, por exemplo)?

Se respondeu “sim” a boa parte destas perguntas, é sinal de que o dependência do pequeno aparelho é maior que o recomendável. De tão comum nos dias que correm, já há no Brasil clínicas com tratamentos especializados no combate ao vício em smartphonesMas antes de partir para uma clínica, saiba que é possível usar o próprio aparelho para dar início ao “tratamento”. Veja abaixo quatro aplicações recomendadas pelo TecheNet:

  • Phone Addict Free

Esta aplicação faz um acompanhamento de utilização do dispositivo móvel e informa quantas vezes por dia o utilizador olha para o aparelho (smartphone ou tablet), para além de informar quando se esteve mais dependente do aparelho. Como “suporte psicológico”, o utilizador pode partilhar as informações com amigos e familiares, para que possam participar também do processo de “desintoxicação”. Faça já o download desta app e experimente.

  • Nomophobia

Já esta aplicação baseia-se no ligar e desligar da tela dos dispositivos. Embora seja um dado simples, sempre que acionar o aparelho, o utilizador será confrontado com uma mensagem enviada pela app com a informação de quanto durou o intervalo de tempo desde a última utilização. Há também gráficos que tornam a percepção da informação mais fácil de se interpretar. Para download desta app, clique aqui.

  • Menthal

Disponível apenas para Android, esta aplicação também se baseia no monitoramento do tempo que o utilizador passa no telefone, quais as outras apps são usadas, para além de outros hábitos corriqueiros no uso dos dispositivos móveis. Depois, fornece estatísticas que informam se o nível de utilização está exagerado, mede o progresso do “paciente” e, até mesmo, avisa sobre eventuais riscos de doenças decorrentes da dependência (como depressão, por exemplo). Mais informações e o link para download aqui.

  • BreakFree

Estudos recentes comprovam que, em média, cada utilizador checa o seu smartphone ou tablet 110 vezes por dia. Para combater esse exagero, esta aplicação monitora o uso e emite alertas e chama a atenção para o quão dependente a está o utilizador. Sempre que detecta algum exagero, o mascote da app surge para na tela e solicita que o utilizador “dê um tempo”. Este é o único da lista que promete uma versão para iOS, embora ainda indisponível. O download da versão para Android já está disponível na GooglePlay.

Fonte: Olha Digital

LEIA TAMBÉM:

Facebook: estudo indica que a da rede social pode contribuir para a depressão e sensação de abandono
Veja como funciona o selo de autenticidade do Facebook
Feedient: nova app junta Facebook, Twitter, Instagram e Youtube no mesmo lugar


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *