Internet

Balões de internet do Google podem se tornar uma realidade em 2015


Há cerca de um ano, a gigante tecnológica Google apresentou ao mundo o Projeto Loon, que pretende utilizar balões de gás hélio para levar internet sem fio a lugares onde nem mesmo há internet. Desde então, muito pouco foi divulgado sobre o assunto e não se sabia ao certo quando (e se?) a ideia sairia realmente do papel.

Entretanto, de acordo com Astro Teller, o diretor do Google X, a espera poderá chegar ao fim, em breve, visto que os balões deverão começar a ser utilizados já a partir do ano que vem. Em entrevista à Wired, Teller informou que o projeto está cada vez mais próximo da realidade: “no aniversário de dois anos do Projeto Loon, esperamos que, no lugar de experimentos, tenhamos um conjunto de balões permanentes em funcionamento”.

Um balão Loon sobe para a estratosfera e vai em direção a escola parceira do Google, Linoca Gayoso Castelo Branco, onde os alunos esperar a chegada da Internet. Foto: Cortesia do Google

Balão Loon sobe à estratosfera e segue em direção a escola parceira do Google, Linoca Gayoso Castelo Branco, onde os alunos esperam ansiosos pela chegada da Internet. (Foto: cortesia do Google)

Não é de hoje que a empresa tem realizado vôos de teste em diversos locais do planeta. No Brasil, por exemplo, os balões foram recentemente experimentados em duas escolas do Piauí (Teresina e Campo Maior), onde alunos que nunca haviam tido acesso à internet na escola puderam acompanhar a primeira aula contando com recursos da web.

“A intenção é ampliar o número de Loons e o tempo que eles permanecer no ar”, explica o diretor do Google X, que relembra que atualmente são 100 balões em uso que duram até 75 dias no ar. Dispositivos feitos com o mesmo material costumam suportar até 15 dias, no máximo. Nos próximos meses, o projeto pretende chegar aos 400 balões, numa permanência de até 100 dias.

Membros da equipe do projeto Loon instalar uma antena de Internet Loon enquanto alunos observam. Foto: Cortesia do Google

Membros do Projeto Loon instalam antena de internet enquanto alunos observam. (Foto: cortesia do Google)

Segundo os idealizadores do Projeto Loon, no último ano a capacidade de conexão melhorou consideravelmente: “atualmente, a velocidade da internet pode chegar até 22 MB/s em uma antena no chão e 5 MB/s em dispositivos móveis, um valor considerável, se mantida a estabilidade”.

Embora a intenção inicial seja levar internet a locais isolados do Planeta, o Google já pensa em formas de lucrar com os balões. Um bom exemplo disto é que poderão ser utilizados, por exemplo, em espaços onde não há cobertura de antenas, o que ampliaria os intervalos de roaming oferecidos pelas operadoras de telefonia e internet em todo o mundo.

Via The Verge


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *