Xiaomi MiPad Tegra K1 Mobile

Xiaomi esgota stock de MiPad em apenas alguns minutos



Durante os últimos meses temos visto fabricantes asiáticas a ganharem grande reputação internacional, sendo a Oppo, Meizu e Xiaomi das que mais destaque conseguiram ter ao comercializar dispositivos inovadores com especificações de topo, a preços extremamente baixos.

No entanto, quase todos os dispositivos fabricados por estas empresas foram smartphones, até que a Xiaomi lançou o seu primeiro tablet – MiPad – no dia 1 de Julho na China.

Este novo tablet da fabricante chinesa apresenta um visual que mais parece um misto entre o Apple iPhone 5c e o iPad mini chega ao mercado em 5 cores distintas e com dois tipos de armazenamento.

Por apenas 240 dólares, ou 27o dólares (dependendo da memória interna desejada) poderá ter um tablet com estas fantásticas especificações:

  • Ecrã IPS de 7.9 polegadas (2048 x 1536).
  • Processador NVIDIA Tegra K1.
  • 2GB de memória RAM.
  • 16/32GB de memória interna (expansível através de cartão microSD).
  • Câmara traseira de 8 megapixels.
  • Câmara frontal de 5 megapixels.
  • Wi-Fi 802.11ac 2×2.
  • Bateria de 6700mAh.

xiaomi-mipad.0_standard_640.0

Com especificações tão impressionantes (primeiro dispositivo a equipar o processador Tegra K1 da NVIDIA) e um preço tão aliciante, a Xiaomi conseguiu definitivamente elevar bastante a fasquia neste mercado tão competitivo. O MiPad ultrapassou todas as expectativas, tendo esgotado todo o seu stock inicial em apenas 3 minutos e 59 segundos.

Estamos a falar de 50.000 unidades em menos de 4 minutos!

A Xiaomi anunciou recentemente os seus resultados financeiros da primeira metade de 2014, revelando a comercialização de cerca de 26 milhões de smartphones (+271% do que em 2013) com receitas a rondar os 5.3 mil milhões (5.3 bilhões) de dólares.

Com o avançar estratégico na exploração de mais mercados e com o desenvolvimento de mais fantásticos dispositivos com o MiPad, é quase certo que esta evolução financeira da Xiaomi não se irá ficar por aqui.

Ainda não é conhecido qualquer plano da Xiaomi para “invadir” os mercados europeus e americano, por isso ainda vamos ter de esperar algum tempo até que possamos adquirir os seus produtos nas nossas lojas.

 


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *