Deteckt é o nome da nova ferramenta, anunciada pela Amnistia Internacional, concebida para combater spywares de vigilância Segurança

Amnistia Internacional lança ferramenta para detetar espionagem governamental



Detekt é o nome da nova ferramenta, anunciada pela Amnistia Internacional, concebida para combater spywares de vigilância utilizados por agências governamentais e outras organizações. Normalmente esse tipo de instituições utilizam esse tipo de software malicioso, para espionar jornalistas ou ativistas de direitos humanos (…e não só, basta recordar o escândalo NSA).

Segundo a Amnistia Internacional, a Detekt é a primeira ferramenta capaz de detetar esse tipo de software de vigilância a ser disponibilizada para o público.

A Detekt foi desenvolvida pelo pelo pesquisador de segurança Claudio Guarnieri e está a ser lançada em parceria a com a Amnistia Internacional, Digitale Gesellschaft , Electronic Frontier Foundation e Privacy International .

Normalmente, os spywares de vigilância, utilizados pelas agências de espionagem governamentais, são utilizados para ler os emails pessoais, para recolher informações do disco rígido, ou para assumir o controle da câmara do dispositivo, do microfone ou da webcam, com o intuito de tirar screenshots ou de gravar as conversas do utilizador (via Skype, por exemplo).

A ferramenta é completamente grátis e, de acordo com a Amnistia Internacional, é capaz de detetar a maioria dos softwares de vigilância, muitos deles utilizados pelos governos.

“Os governos estão a aumentar cada vez mais a utilização tecnologia perigosa e sofisticada que lhes permite ler e-mails privados de ativistas  ou jornalistas e de ligar, remotamente, a câmera ou microfone do seu computador gravar secretamente suas atividades….” disse Marek Marczynski, Chefe de militares, de segurança e de polícia da Amnesty International.

Detekt é uma ferramenta simples que irá alertar os ativistas de tais intrusões para que eles possam agir. Ela representa uma resposta contra os governos que estão usando as informações obtidas através da vigilância para deter arbitrariamente, prender ilegalmente e mesmo torturar defensores dos direitos humanos e jornalistas. “, continuou Marek Marczynski.

A utilização é simples, basta desconectar o PC da internet, fechar todas as aplicações em uso e, depois dar início à verificação. Caso algum spyware seja detetado o utilizador não deve reconetar o PC à internet até que o mesmo seja eliminado. Nesse caso o mais recomendo é recorrer à ajuda de um especialista.

Detekt_scan

A ferramenta grátis Detekt já está disponível para download, mas apenas para computadores com Windows.

Se é um jornalista ou um ativista e suspeita que está a ser vigiado(a) pode descarregar a ferramenta através deste link: https://resistsurveillance.org/

Recomendação: Antes de fazer o download e instalação leia com atenção as informações (em inglês) disponíveis na página acima.

Fonte: AMNESTY INTERNATIONAL


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *