Gadgets

Google Glass: Lançamento adiado para 2015



Mais de dois anos depois do seu anuncio, a grande questão sobre os Google Glass continua no ar, será que será viável para venda ao público? A Reuters fez uma nova publicação que questiona mais uma vez o sucesso a longo prazo dos Glass.

Sergey Brin, responsável pelo projecto Glass na Google X Lab, foi visto durante este fim de semana em público sem os seus Google Glass, quando questionado por um repórter, afirmou que se tinha esquecido dos seus óculos no carro.

Este acontecimento apenas vem deitar mais lenha na fogueira, dando forma a afirmações de que o produto não está a ter o desenvolvimento e adesão por parte do público que a Google teria esperado. Existem já vários developers que começam a questionar o sucesso dos Google Glass, sendo que muitos deles cessaram já o suporte ao gadget.

“Se existissem já 200 milhões de Google Glass venddos, seria uma perspectiva totalmente diferente. Não existe mercado para os Google Glass actualmente”, disse Tom Frencel – chefe executivo da Little Guy Games – empresa que estava a desenvolver jogos para os Google Glass.

Durante os últimos tempos a Google tem vindo a perder funcionários de grande talento que trabalhavam no projecto, tal como Babak Parviz (líder de desenvolvimento), Adrian Wong (engenheiro electrónico principal) e Ossama Alami. Todos eles abandonaram a Google recentemente.

Google Glass policia nova iorque

“We are completely energized and as energized as ever about the opportunity that wearables and Glass in particular represent. We are as committed as ever to a consumer launch. That is going to take time and we are note going to launch this product until it’s absolutely ready,” disse Chris O’Neill – Glass Head of Business Operations.

Apesar continuar a perder o buzz social que em tempos conquistou, a Google continua a prometer para um lançamento para o público mas, ao mesmo tempo vem dar força ao anunciado pela Reuters (que disse não acontecer antes de 2015) ao afirmarem que ainda existe muito trabalho para fazer e que não irão “apressar” o processo.

 


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *