Notícias

Apple pode ter que pagar 862,4 milhões de dólares por violação de patentes


A Apple não é conhecida apenas pela qualidade de seus produtos, mas também por mover infindáveis processos por violação de suas patentes por outras empresas. Porém, desta vez é a empresa de Cupertino que poderá ter que pagar o equivalente a 862,4 milhões de dólares por violação de patentes utilizadas no chip Apple A7, A8 e A8X empregados nos iPhones 5S, 6, 6 Plus e alguns modelos do Pad Air.

Um júri norte-americano decidiu na última terça-feira que o chip em questão infringia a patente de nº. 5.781.752 de propriedade da Universidade de Wiscosin. Ao total o júri considerou a Apple responsável pela violação de seis patentes. O valor de 862,4 milhões de dólares é uma estimativa dos danos que a Apple terá de arcar, porém ao final, o valor poderá ser menor do que isso.

patente-WARF

 

A ação foi movido porque a Apple não respondeu a um pedido de um porta-voz da Wisconsin Alumni Research Foundation (WARF), que gere as patentes da Universidade do Wisconsin, que fez com que a ação tivesse que ser intentada.

 

A WARF já tinha apresentado um processo contra a Intel sobre a mesma patente. A fabricante de chips resolveu o caso antes de ir a julgamento, pagando à WARF uma quantia de 110 milhões de dólares para licenciar a patente, de acordo com documentos apresentados no caso da Apple. Na sua queixa, a universidade disse que a Apple apresentou pedidos de patentes que citam a sua patente como “arte anterior”, sugerindo que a Apple tinha conhecimento da mesma. Ela diz disse que a Apple tinha uma política declarada de não aceitar propostas de licenciamento “de entidades externas, como a WARF, tornando o litígio neste processo necessário”.

Via TNW


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *