macabre curta metragem animação Arte e Cultura

Halloween antecipado pela antevisão da curta de animação portuguesa “Macabre”


A curta-metragem de animação Macabre antecipou o Halloween com uma exibição privada para que fui convidada. Com estreia marcada para 14 de Novembro no Cinanima, Macabre é realizado por Jerónimo Rocha e João Miguel Real, com o apoio do ICA para finalização de obras cinematográficas.

“Macabre” fala-nos da aventura de K, que acabara de espetar o seu Mercedes-Benz 280 SE contra uma árvore, ao tentar desviar-se de um pequeno animal selvagem que se atravessara no seu caminho…numa estrada secundária do interior rural…é noite cerrada… e as nossas reticências são a única forma que encontramos para exprimir o impacto visual e musical… o suspense… o mistério…já que jurámos solenemente não revelar o final de Macabre!

A estreia nacional de Macabre ocorrerá no dia 14 de Novembro, no âmbito do CINANIMA 2015, festival de animação organizado pela NASCENTE Cooperativa de Acção Cultural, C.R.L. juntamente com a Câmara Municipal de Espinho, desde 1976, descentralizando a acção cultural portuguesa das cidades portuguesas do costume e já afirmado como um evento de importância internacional – o cartaz fala por si, com exibições de trabalhos oriundos de França, Roménia, Canadá, Reino Unido, Rússia, Coreia do Sul, Bélgica, Austrália, Alemanha, EUA.

Os vencedores de prémios no CINANIMA ficam automaticamente apurados para o concurso europeu de melhor filme de animação, o “Cartoon D’Or”, organizado pela CARTOON – European Association of Animated Film. Por outro lado, o vencedor do Grande Prémio do CINANIMA fica apurado para o pré-concurso às nomeações para os Óscares da Academia de Hollywood.

“Macabre” irá concorrer ao Prémio António Gaio, com mais nove curtas-metragens portuguesas.

Veja o trailer:

Jerónimo Rocha, nascido no Porto em 1981, conta já com diversas curta-metragens selecionadas em festivais nacionais e internacionais de relevo, tais como: Breu (2009), Les Paysages (2012), Dédalo (2013) e Arcana (2015).

Foi também responsável pelo genérico em animação “stop motion” da série da RTP, Odisseia (2013).

Desde 2005, trabalha com a produtora lisboeta Take it Easy, como realizador, editor, animador e / ou ilustrador, onde também desenvolve os seus projectos pessoais, por vezes no departamento criativo Easylab.

João Miguel Real estreou-se como animador na série da RTP, “Ema&Gui”, da produtora Sardinha em Lata. Foi compositor e editor em “Viajem a Cabo Verde” de José Miguel Ribeiro, “O Sapateiro” de David Doutel e Vasco Sá e “Independência de Espírito” de Marta Monteiro.

Realizou o genérico animado da série “Velhos Amigos” da RTP. Foi assistente de realização de José Miguel Ribeiro em “Papel de Natal” e animador no filme nomeado em Cannes, “As pontes de Sarajevo”.

O percurso dos seus autores permite antever um trabalho de elevada qualidade, confirmada pelo próprio trailler.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *