Tecnologia Intel alimenta o supercomputador Santos Dumont Tecnologia

Tecnologia Intel alimenta o supercomputador Santos Dumont


A Intel reforçou seu compromisso, durante o Innovation Week da Intel (05/11/2015), em colaborar com projetos inovadores, como a integração da sua tecnologia ao maior supercomputador da América Latina. Desenvolvido pela Bull, marca pertencente a Atos voltada para produtos de alta performance e líder internacional em serviços digitais – a iniciativa é fruto de uma parceria da empresa com o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O equipamento oferece Computação de Alto Desempenho (High-Performance Computing – HPC) em petaescala para uso livre por parte da comunidade acadêmica.

Com capacidade para realizar 1,1 milhão de bilhões de operações por segundo, o supercomputador é equipado com processadores Xeon e aceleradores (co-processadores) da família Xeon Phi e apoiará a pesquisa científica, a inovação e a prestação de serviços de HPC para a sociedade e o governo do Brasil.

Batizado de Santos Dumont, o Supercomputador coloca o Brasil entre os países líderes que detém recursos de HPC. Áreas como meteorologia, dinâmica molecular e fluidodinâmica computacional já estão se beneficiando do acesso ao equipamento. O Santos Dumont possibilitará avanços significativos em pesquisa e simulações digitais em setores como energia, petróleo, química, física, meio ambiente, meteorologia, astronomia, ciências da vida e nanotecnologia.

“O Brasil tem uma demanda latente para computação em alto desempenho. Ao entrar em operação o Santos Dumont endereça diversas necessidades e assume a posição de maior cluster de computação de alto desempenho da América Latina.”, destaca Fernando Martins, Diretor Executivo da Intel Brasil. “O avanço da tecnologia Intel contribui também para diminuir o consumo de energia, aspecto relevante porque impacta o custo operacional do Santos Dumont. É um orgulho para a Intel ver nossa tecnologia habilitar um projeto que dessa envergadura e importância para o Brasil. “, conclui.

“Estamos muito orgulhosos por equipar o Brasil com uma infraestrutura de Computação de Alto Desempenho (HPC) em petaescala de nível internacional e por inaugurarmos em Petrópolis um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, totalmente integrado ao nosso P&D mundial”, afirmou Felipe Velloso, diretor de vendas da Atos South America. “Com uma presença de mais de 50 anos no país, os vínculos colaborativos que unem a Bull e agora a Atos ao Brasil em termos de tecnologias de ponta são significativos. A Atos tem orgulho de apoiar o Brasil em sua evolução para um novo estágio de desenvolvimento.”, conclui.

“Um antigo sonho da comunidade científica brasileira era ter acesso a computadores mainframe que permitissem fazer ‘Grande Ciência’ de maneira altamente competitiva. A instalação do Santos Dumont, como nó central do Sistema Nacional de Processamento de Alto Desempenho – SINAPAD, transforma esse sonho em realidade”, diz Pedro L. da Silva Dias, diretor do LNCC.

O Supercomputador chegou a Petrópolis, RJ, em 4 de julho de 2015. Quatro caminhões especiais foram necessários para transportá-lo até as instalações do LNCC. Os testes do equipamento começaram em agosto deste ano.

Via: Comunicado de imprensa Intel


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *