CES 2016: Intel revela o poder da tecnologia para criar experiências fantásticas no dia a dia Tecnologia

CES 2016: Intel revela o poder da tecnologia para criar experiências fantásticas no dia a dia


A Intel Corporation revelou hoje, na CES (Consumer Electronics Show) o abrangente poder da tecnologia para disponibilizar novas experiências fantásticas no quotidiano. Desde a digitalização do desporto a avanços em cuidados de saúde e bem-estar, passando pela dinamização da criatividade humana através da música, arte, robótica e invenção, a empresa anunciou um elevado número de colaborações, produtos e tecnologias inovadoras que tornam o incrível possível.

Brian-Krzanich-CEO-da-IntelPara ajudar a transformar a forma como as pessoas treinam, olham e competem nos diferentes desportos, o CEO da Intel, Brian Krzanich, revelou uma série de fantásticas colaborações com marcas líderes da indústria que usam a tecnologia e a analítica de dados para beneficiar o bem-estar das pessoas, a sua preparação física e o desempenho no desporto. A Intel anunciou planos para trabalhar em conjunto com a ESPN* e com a Red Bull Media House* no desenho de soluções com tecnologia Intel que dão mais ferramentas aos atletas e que conferem apaixonantes experiências de visualização no nosso dia-a-dia. A empresa vai ainda juntar-se à New Balance* e Oakley* para personalizar e desenvolver as ferramentas que as pessoas usam para serem mais ativas.

Numa altura em que a Intel continua a inspirar pessoas a criarem, inventarem e explorarem, Krzanich anunciou uma parceria de vários anos com a The Recording Academy como parte do seu programa oficial “Next Generation of GRAMMY® Moments” para garantir inovação tecnológica ao programa, para que as pessoas possam ver, envolver-se e serem arrebatadas pela evolução tecnológica na música. O primeiro artista a colaborar com a Intel no sentido de criar uma incrível experiência musical será Lady Gaga, vencedora por seis vezes dos icónicos galardões GRAMMY®.

Estas colaborações sublinham as três tendências que Krzanich indica estarem a moldar o futuro – o mundo inteligente e conectado, tecnologias que conseguem reproduzir sentidos de seres humanos e uma computação que é cada vez mais ultra pessoal.

“O papel transformativo da tecnologia está em franco crescimento, revelando uma evolução sem precedentes e está hoje cada vez mais acessível”, disse Krzanich. “As pessoas escolhem cada vez mais experiências em detrimento de produtos, e a tecnologia Intel é um catalisador para tornar possíveis estas novas experiências, melhorando em última instância o mundo em que vivemos”.

O mesmo responsável referiu que a Intel se mantém focada em responder aos grandes desafios sociais que a indústria tecnológica enfrenta e deixou antever planos para um novo e ambicioso esforço com a Vox Media*, a Re/Code* e a Fundação Lady Gaga’s Born This Way para promover a diversidade e a inclusão social. Krzanich confirmou ainda que a Intel está a apostar em muito mais do que microprocessadores para atingir o seu objetivo de validação da sua abrangente base de produtos como “conflict-free” em 2016.**

“Quando a Intel deu início ao seu trabalho no que respeita a materiais provenientes de zonas de conflito e de diversidade e inclusão, foi-nos dito por muita gente que os nossos objetivos eram inatingíveis”, afirmou Krzanich. “Através dos nossos esforços coletivos, mostrámos que conseguimos influenciar novas formas completamente diferentes de fazer negócios, que conseguem também melhorar a experiência humana”.

  • Mais detalhes dos anúncios conhecidos durante o keynote da Intel na CES 2016:

Digitalização da Experiência no Desporto:

  • A Intel anunciou uma colaboração com a ESPN* para dar a conhecer a mais recente tecnologia, que vai facultar novos níveis de perspetivas baseadas em dados nos X Games de Aspen 2016. O pequeníssimo módulo de baixo consumo Intel Curie será integrado nas provas de Snowboard Slopestyle e Snowboard Big Air masculinas para facultar informações em tempo real da performance dos atletas, como rotações no ar, altura e distância dos saltos, velocidade e força do impacto quando o atleta retoma o contacto com o solo. O acesso a novos dados irá providenciar aos desportistas melhores formas de avaliação do seu desempenho, facultar aos comentadores métricas adicionais e mudar a experiência dos fãs tanto em casa como nas bancadas. As competições serão transmitidas pela ESPN e ABC.

  • A Intel e a Red Bull Media House anunciaram uma parceria global que se irá alargar para vários géneros e plataformas. O CTO da Red Bull Media House Andreas Gall juntou-se a Krzanich em palco para demonstrar a forma como os atletas e os espetadores podem receber informações sobre o desempenho de forma instantânea com ajuda da tecnologia Intel Curie. Ficou ainda a promessa de mais novidades em 2016 e em anos posteriores.

  • A Intel está a trabalhar com a Replay Technologies* para facultar experiências de visualização completamente diferentes aos fãs de desporto tanto em casa como no estádio. Usando a tecnologia freeD™ da Replay otimizada para plataformas Intel, os fãs de desporto poderão rever momentos chave dos eventos desportivos em quase todos os ângulos possíveis e partilharem um clip personalizado com o mundo. A FreeD beneficia das vantagens da 6.ª geração dos processadores Intel® Core™ e da tecnologia de servidores Intel, que for otimizada para garantir uma experiência de entretenimento mais imersiva.

Mudar o cenário dos cuidados de saúde e do bem-estar:

  • A Intel e a New Balance* anunciaram uma colaboração estratégica para desenvolver tecnologias wearable que ligam atletas a tecnologia para melhorar a sua performance como parte da recém-criada divisão de Digital Sport da New Balance. Krzanich e o CEO da New Balance, Rob DeMartini, apresentaram-se com ténis de corrida com solas intermédias personalizadas impressas em 3D facultadas pela tecnologia Intel RealSense e deram a conhecer planos para o desenvolvimento de um relógio desportivo que estará disponível no fim do ano de 2016***.
  • A Oakley* e a Intel revelaram ainda um primeiro olhar sobre o “Radar Pace” – uns óculos inteligentes com um sistema de treino inteligente em tempo real e ativado por voz. A Oakley é a primeira marca do Luxottica Group* com quem a Intel está a trabalhar no sentido de juntar óculos de desporto premium com tecnologia inteligente. Concebidos com inovações Intel e com o design e materiais de alta qualidade que são reconhecidos à Oakley, estes óculos foram desenhados para facultarem aos atletas, ciclistas e entusiastas de desporto feedback no momento e analítica de dados, ajudando-os assim a controlarem o seu progresso e a melhorarem o desempenho em tempo real***.

Melhorar a Criatividade:

  • Seis vezes vencedora de prémios GRAMMY®, a famosa Lady Gaga anunciou hoje a sua primeira colaboração com a Intel, juntamente com o anúncio de uma parceria multianual entre a empresa e a The Recording Academy®, como parte integrante do programa “Next Generation of GRAMMY® Moments”, que será lançado durante a semana dos Grammy em fevereiro de 2016. Lady Gaga refere que “A Intel juntou-se à Haus of Gaga para trabalharem em conjunto num projecto que irá apresentar a tecnologia através da criatividade ao mais alto nível. Esta parceria culmina numa colaboração sem precedentes, que pretende relembrar o mundo da semente da inovação”. Apesar de Lady Gaga não ir criar novo material como parte do programa, promete uma experiência inesquecível.
  • O Presidente do MGM Television Group* and Digital Mark Burnett juntou-se a Krzanich para dar a conhecer um pouco das potenciais inovações que visam transformar ideias em realidade – desde melhoramentos nos sistemas de monitorização de saúde à comunicação de novas formas de teste dos limites da nossa imaginação – numa nova série de competição, “America’s Greatest Makers”. Com estreia na primavera na TBS*, a America’s Greatest Makers faz parte de uma iniciativa mais abrangente que terá cobertura da CNN.com, Bleacher Report e outras marcas digitais da Turner. Foi ainda apresentado o Digital Hub em www.americasgreatestmakers.com, que dá destaque a inventores, novas inovações e tutoriais tecnológicos, e que faculta novos episódios digitais únicos e semanais.

  • A liderança da Intel no que respeita à integração de sentidos humanos na tecnologia continua em grande destaque: acerca dos seus veículos aéreos sem tripulantes (unmanned aerial vehicles – UAVs), o CEO Brian Krzanich demonstrou o Yuneec* Typhoon H* com Intel® RealSense™ Technology, que faculta as capacidades necessárias para evitar colisões e que estará disponível na primeira metade de 2016. Na robótica, Krzanich deu a conhecer um veículo pessoal Segway* da Ninebot* que se transforma num robô. A plataforma aberta recorre à nova câmara Intel RealSense ZR300 para navegar em ambientes complexos e para interagir de forma inteligente com utilizadores e sensores em casa. Conta com um processador Intel Atom Processor. A Segway planeia disponibilizar comercialmente o robô e irá facultar um developer kit no segundo semestre deste ano***.

Melhorar a Experiência Humana:

  • Destaque para os planos de um esforço anti-assédio conjunto com a Vox Media*, a Re/Code* e a Born This Way Foundation. Esta iniciativa será conhecida no dia 7 de janeiro e vai ajudar a tornar o nosso mundo inteligente e conectado num local mais seguro e com mais capacidades de inclusão.
  • Auditoria de terceiros e validação direta da organização de cadeia de fornecedores da Intel para confirmar que a abrangente base de produtos da empresa – e não apenas os microprocessadores – são “conflict free”. A garantia de responsabilização na cadeia de fornecimento é para a Intel um processo contínuo.

A Intel, Intel Core, Intel RealSense e o logótipo Intel são marcas registadas da Intel Corporation nos Esatdos Unidos da América e em outros países.  

*Outros nomes e marcas podem ser propriedade de outras empresas.

**“Conflict free” e “conflict-free” significa “DRC conflict free”, um termo que as U.S. Securities e a Exchange Commission utiliza para denominar produtos que não contêm minerais provenientes de zonas de conflito (estanho, tântalo, tungsténio e/ou ouro) que financiam direta ou indiretamente grupos armados na República Democrática do Congo (RDC) ou em países adjacentes. Usamos ainda o termo “conflict-free” num âmbito mais abrangente para referirmos fornecedores, cadeias de fornecimento, fundições e refinarias cujos recursos de minerais de conflito não financiam o conflito na RDC ou em países contíguos.

*** Estes equipamentos ainda não foram autorizados, como requerido pelas leis da Federal Communications Commission. Estes equipamentos não podem, nem devem, ser ofertados para venda ou troca, ou vendidos ou trocados, até à obtenção de autorização.

Info: Este artigo é um comunicado de imprensa da Intel


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *