Servidor BULLION HIGH-END X86 da BULL bate todos os recordes mundiais

Servidor BULLION HIGH-END X86 da BULL bate todos os recordes mundiais

Os servidores Bullion da Bull, empresa do grupo Atos responsável por produtos tecnológicos e software, voltaram a bater todos os recordes em termos de performance, de acordo com o International Benchmark da Standard Performance Evaluation Cooperative (SPEC) *. Realizado com uma configuração de 16-Socket, este benchmark demonstra que os Servidores Bullion High-End x86 atingem níveis excepcionais de performance e são os mais poderosos do mundo em termos de velocidade e memória.

Escolha de mais de 100 milhões de utilizadores finais em todo o mundo

Servidor BULLION HIGH-END X86 da BULL bate todos os recordes mundiais

O Bullion está amplamente implantado, sendo o seu valor reconhecido por diversos governos, assim como em inúmeras áreas de negócio, maioritariamente na Europa, África e Brasil. Recentemente a Atos assinou um contrato de seis anos com a Siemens, a empresa europeia de engenharia de maior envergadura, com o objectivo de criar um sistema que funcione na Cloud, construído com base numa plataforma SAP HANA® para serviço de dados que vá ao encontro das crescentes necessidades de negócio da Siemens. A plataforma com base no Bullion, o Servidor High-End x86 da Bull, será desenvolvida a uma escala mundial, de forma a dar suporte a mais de 100.000 colaboradores do Grupo Siemens. Uma das maiores companhias de telecomunicações da América do Sul, outro cliente da Bull e Atos, que opera num mercado extremamente dinâmico e agressivo também optou pelos servidores Bullion para o seu serviço de facturação. Com esta decisão, este operador verificou um aumento de receitas significativas, tanto a nível de serviço, como em termos de economia de energia (30%).

“Este reconhecimento é fundamental para o compromisso estratégico que a Atos definiu para a sua marca Bull, com sistemas inovadores para computação de alto desempenho, com objectivo final de processamento de grandes volumes de dados. Exactamente o necessário para superar os desafios do século 21. O Bullion é o servidor mais poderoso do mundo e um verdadeiro motivo de orgulho para todo o Grupo. A grandiosidade do Bullion, aliada à sua excepcional capacidade de memória faz com que este reúna as características perfeitas que suportam a ambição dos nos tornarmos líderes mundiais em Big Data” afirma Arnaud Bertrand, Group SVP, Responsável Big Data & HPC da Atos.

Características do BULLION X86

  • Uma excepcional capacidade de memória até 24 TB (terabytes) para dar resposta a aplicações Big Data, em memória e em tempo real, como por exemplo com a Appliance SAP HANA®;
  • Redução de TCO (Total Cost of Ownership) em clusters virtualização;
  • Virtualização de aplicações consideradas mais críticas;
  • Alternativa tecnológica com um software de custo mais reduzido para sistemas Sparc e HP-UX.

A Bull tem vindo a ganhar reputação através dos seus produtos inovadores, como o Sequana X1000, e a sua gama de super computadores exascale-class, os percursores de uma geração que apresentam uma performance 1000 vezes maior que os tradicionais sistemas petaflops-scale. Este desempenho computacional é necessário para aumentar a qualidade e velocidade de simulações digitais, tanto para a investigação, como para a indústria, de modo a enfrentar os desafios socioeconómicos do Século XXI.

Este servidor de última geração, o Bullion S, equipado com Processador 288 Cores on 16 Intel® Xeon® E7 v3 e 4TB de RAM, atinge um máximo de capacidade de performance de 11600 – 11100 Base – de acordo com o benchmark SPECInt_rate2006. A obtenção deste marco é a prova da relevância das capacidades tecnológicas da gama Bullion, sendo modular e consistente, variando entre 2-16 sockets.

MAIS DETALHES OBTIDOS A PARTIR DO BENCHMARK:
Source SPECint®_rate2006, Janeiro de 2016
Site SPECint®_rate2006 Result of benchmark bullion
* Concebido para proporcionar diferentes análises de performance, que têm como objectivo comparar intensivos volumes de trabalho de computação, o SPEC CPU2006 contém dois formatos de benchmark: o CINT2006 para análise e comparação de performance inteira de computação intensiva e o CFP2006 para análise e comparação de performance de computação intensiva de ponto de flutuação.

Artigo anteriorPróximo artigo
é um dos fundadores do TecheNet, juntamente com Jorge Montez.. O design é uma das suas paixões, tendo criado o estúdio Parapluie que desenvolve trabalhos de webdesign e design gráfico para os mercados brasileiro e português.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *