HTC 10 vs LG G5 Mobile

Duelo de Titãs: LG G5 vs HTC 10


Quase todas as grandes fabricantes mundiais de smartphones lançaram excelentes dispositivos topo de gama este ano, sendo que cada uma delas reclama o seu “prodígio” como o rei de todos eles. A verdade é que praticamente todos eles apresentam especificações de deixar água na boca mas, será que se pode atribuir o verdadeiro título de melhor smartphone da actualidade a algum deles?

Para já vamos ficar-nos pelo duelo entre dois dos grandes titãs do mercado dos smartphones, o LG G5 e o HTC 10. Fica desde já o aviso que ambos têm argumentos suficientes para reclamar a vitória nesta batalha.

Durante esta breve análise iremos falar sobre 9 categorias diferentes e, depois de descrever o desempenho tanto do HTC 10 como do LG G5 em cada uma delas, poderemos então fazer a comparação entre os dois dispositivos.

Dimensões

O HTC 10 tem 145,9mm de altura, 71,9mm de largura e 9mm de espessura e apresenta um peso de 161 gramas. No caso do LG G5 temos um terminal com 149,9mm de altura, 73,9mm de largura, 7,7mm de espessura e um peso, quase idêntico ao do HTC 10, de apenas 159 gramas.

Um pouco de forma surpreendente o HTC 10 surge como um dispositivo mais compacto quando comparado com o LG G5, especialmente se nos lembrarmos que os anteriores HTC tinham dimensões um pouco exageradas devido à implementação das colunas BoomSound.

HTC 10

Bateria

A escolha de uma bateria de 2800mAh para equipar o G5 foi uma surpresa da LG. Vale lembrar que quer o LG G3 como o G4 utilizaram uma bateria de 3000mAh. No entanto, a LG conseguiu optimizar bastante a autonomia desta bateria de forma a oferecer a mesma, ou maior, autonomia que os seus predecessores. Mas, quando comparada com os restantes topos de gama de 2016 a sua autonomia está longe de ser impressionante. O LG G5 suporta o carregamento rápido Qualcomm Quick Charge 3.0, mas a LG deixou de lado a capacidade para carregamento sem fios.

Do lado da HTC, a estratégia foi completamente oposta à da LG. Oferecendo uma bateria de 3000mAh, colocando o HTC 10 na mesma fasquia dos restantes topos de gama deste ano. Tal como o LG G5, também suporta o carregamento rápido Qualcomm Quick Charge 3.0 que permite carregar o dispositivo até 50% em apenas 30 minutos. De acordo com a HTC o seu novo topo de gama é capaz de oferecer uma autonomia de até 27 horas de conversação e até 19 dias em standby.

Em casos extremos poderá ainda utilizar os modos de power savingextreme power saving que vêm integrados no Sense 8.0. Vários testes foram realizados ao HTC 10 nesta categoria e os resultados foram impressionantes, sendo que a única desilusão foi a ausência de suporte a carregamento sem fios.

LG G5

Ecrã

O HTC 10 foi o primeiro smartphone da gigante de Taiwan a chegar ao mercado com um ecrã de resolução Quad HD (1440 x 2560). O ecrã, de extremidades curvas, Super LCD 5 de 5.2 polegadas (Corning Gorilla Glass 4) tem uma densidade de pixels por polegada de 564ppi. Os pontos fortes do ecrã do HTC 10 são o excelente rácio de contraste, grande capacidade de brilho e quase cobertura 100% da gama de cores sRGB. No lado negativo temos a menor fidelidade de cores, quando comparado com os mais recentes ecrãs Super AMOLED.

Este ponto negativo não será certamente um ponto de quebra na venda para o utilizador vulgar, uma vez que a grande maioria dos utilizadores acabam por preferir cores mais intensas em vez de desejar ter uma reprodução de cores 100% fiel à realidade.

O LG G5 tem um ecrã Quantum IPS de 5.3 polegadas também com resolução Quad HD (1440 x 2560) e uma densidade de pixels por polegada ligeiramente inferior (554ppi). O ecrã vem equipado com uma camada de vidro 3D Arc e no topo desta camada encontramos uma nova camada de Corning Gorilla Glass 4, mas ao contrário do que vemos no LG V10 não vem com dupla camada de Gorilla Glass.

Uma das principais funcionalidades do ecrã do LG G5 é a funcionalidade “Always On” que também se encontra presente nos topos de gama da Samsung. Esta funcionalidade deixa uma parte do ecrã sempre funcional que permite aos utilizadores visualizarem notificações, contagem de novas mensagens, relógio e outras informações. De acordo com a LG, esta funcionalidade apenas consome 0.8% da potência da bateria.

 

Câmara

Nos dias de hoje, esta será provavelmente uma das mais importantes categorias para muitos utilizadores, tendo em conta que esta é a era das redes sociais e em que todos nós acabamos por capturar e partilhar milhares de fotografias durante o tempo de vida dos nossos smartphones.

Do lado da HTC a pressão era grande, uma vez que no ano passado com o One M9 os resultados da sua câmara fotográfica foram desastrosos, no entanto este ano o HTC 10 parece ter surpreendido tudo e todos ao apresentar excelentes resultados. O HTC 10 tem uma câmara traseira de 12 megapixels e uma câmara frontal de 5 megapixels. A sua câmara traseira utiliza a já conhecida tecnologia UltraPixel 2 e tem o mesmo sensor Sony utilizado no Google Nexus 5X e Nexus 6P.

A lente do HTC 10 tem abertura f/1.8 e lente focal de 26mm o que na prática oferece qualidade de imagem muito a cima da média em ambientes de luminosidade reduzida. No sensor da câmara está também integrado estabilização óptica de imagem, focagem automática laser, flash LED dual-tone.

Foram também feitas grandes alterações e inovações no software fotográfico, a nova aplicação incluí o novo Pro Mode que oferece ao utilizador controlos manuais que normalmente estão presentes em câmaras fotográficas DSLR e até permite a captura de fotos em formato 12-bit RAW. As principais funcionalidades da câmara traseira são as mais usuais, incluindo modo Panorama, Auto-HDR, burst mode, gravação de vídeo 4K, vídeo em câmara lenta (720p) a 120 frames por segundo e a já conhecida Zoe. A sua câmara frontal foi a primeira a oferecer estabilização óptica de imagem, com abertura f/1.8 e 23mm de distância focal. Entre as suas funcionalidades podemos encontrar o modo Auto-Selfie, voice Selfie, Auto-HDR, self-timer e um inovador modo de Live Make-up.

Do lado da LG, encontramos um setup fotográfico que tem ganho bastante destaque nos últimos tempos, a utilização de duas câmaras. O LG G5 oferece então duas câmaras traseiras em que o módulo principal tem 16 megapixels e o secundário tem 8 megapixels. O seu módulo de 16 megapixels utiliza o sensor Sony IMX234, tem uma lente com abertura f/1.8, estabilização óptica de imagem em três eixos e laser autofocus. O módulo de 8 megapixels tem uma lente grande angular de 135 graus. Com este setup de duas câmaras poderá escolher se quer capturar fotografia apenas com um dos módulos ou se preferir poderá utilizar imagens captadas pelos dois módulos em simultâneo.

Tal como no HTC 10, o LG G5 oferece um vasto leque de funcionalidades, tal como Pop-out Picture, Film Effect, Auto Shot, Panorama, HDR, captura de vídeo em 4K, controlos manuais e captura em ficheiros RAW e a sua câmara frontal permite a gravação de vídeo com resolução Full HD (1080p).

 

Design

O HTC 10 apresenta a mesma construção unibody em metal que temos visto nos últimos smartphones topo de gama da HTC mas, a HTC introduziu algumas modificações importantes neste novo modelo. Mesmo sendo todo em metal, a frente do HTC 10 é feita de vidro que se junta de forma perfeita à construção metálica. Ainda na parte frontal do dispositivo podemos ver que as colunas BoomSound deixam de ser integradas nas bezels do terminal, sendo que a coluna inferior está no fundo do HTC 10 e a coluna superior encontra-se integrada no auscultador.

A HTC afirma que o HTC 10 não é apenas extremamente bonito mas que também é extremamente resistente, tendo sido testado em extremas temperaturas para que seja garantida a sua resistência mesmo em condições extremas. O terminal tem certificação IP53, o que significa que deverá resistir a acidentais encontros com líquidos ou até mesmo ser submerso numa tigela de água por breves instantes.

O LG G5 apresenta uma construção metálica com um design modular, fazendo com que este seja o primeiro smartphone a ser comercializado a nível mundial com um design modular. Apesar da alteração para construção metálica a LG fez questão de continuar a oferecer aos utilizadores a possibilidade de substituição da bateria através do seu design modular, que permite não só a substituição da bateria mas também a troca entre os vários módulos.

A frente do G5 apresenta vidro 3D Arc com um ligeira curvatura que se junta quase de forma perfeita ao seu corpo feito de alumínio ionizado. Devido à forma como o material do corpo do LG G5 foi concebido, tal como foi referido em dezenas de reviews online, o material não se faz sentir da mesma forma que um smartphone de metal deveria fazer. Aparentemente existem ainda partes do smartphone que são feitas de poli carbonato. Este facto veio fazer com que muitos utilizadores se sentissem um pouco desapontados com a experiência no manuseamento do terminal, uma vez que experimentaram uma sensação mais próxima de plástico do que metal.

 

Memória

O HTC 10 apresenta-se quase idêntico ao One M9 quando falamos do seu espaço de armazenamento. Tal como o seu predecessor, o HTC 10 também apresenta 32GB de memória interna eMMC que pode ser expandido através de cartão microSD em até 2TB. Esta repetição poderá ser recebida com uma certa desilusão uma vez que muitas fabricantes optaram pela utilização dos novos chips de memória UFS 2.0 fabricados pela Samsung.

Dos 32GB de memória interna disponível, apenas 23GB se encontram verdadeiramente disponíveis para o utilizador, uma vez que o restante espaço está desde o início a ser utilizado para o sistema operativo e outras aplicações.

Quanto à sua memória RAM, podemos definitivamente dizer que existe uma grande melhoria no HTC 10 relativamente ao HTC One M9, apresentando 4GB de memória RAM LPDDR4.

A LG também não realizou muitas alterações na memória interna do G5 e tal como aconteceu com o LG G4, tem 32GB de memória interna que pode ser expandida através de cartão microSD em até 2TB. Ao contrário da HTC, a LG decidiu utilizar UFS 2.0 o que significa que o na transferência e armazenamento de ficheiros de grandes dimensões o G5 será muito mais rápido quando comparado com smartphones que utilizem memória eMMC.

Mais uma vez podemos ver uma grande melhoria em termos de memória RAM, sendo que o LG G5 vem com 4GB de memória RAM LPDDR4 fazendo com que este seja o primeiro smartphone da fabricante a apresentar 4GB de memória RAM.

HTC 10

Processador

Ambos os dispositivos – HTC 10 e LG G5 – têm o mesmo processador Qualcomm Snapdragon 820. O Snapdragon 820 é um quad-core SoC com quatro núcleos 64-bit Kryo com uma configuração dual-cluster. Os dois núcleos de alta performance correm a 2.15GHz enquanto que os dois núcleos de poupança de energia correm a 1.6GHz. Muito ao contrário do anterior processador Snapdragon 810, o novo processador da Qualcomm oferece grande performance no que respeita a testes de benchmarks e conta ainda com o potente processador gráfico Adreno 530 que é o mais potente processador gráfico para dispositivos móveis da actualidade.

 

Sistema Operativo

O HTC 10 corre a mais recente versão do Android, a 6.0.1 Marshmallow, com a interface HTC Sense 8.0, que incluí várias novas funcionalidades, tais como a personalização de ícones, stickers e novas widgets.

A nova interface também permite o acesso a novos temas através da nova versão da HTC Themes. Além disso, a nova aplicação App Manager faculta o controle das aplicações e oferece também uma ferramenta que permite a reparação de aplicações no caso de mau funcionamento.

Juntamente com a adição de novas funcionalidades a HTC procedeu também a uma limpeza no lado do bloatwear, com um mínimo de aplicações pré-instaladas no dispositivo.

O LG G5 também está equipado com a versão Android 6.0.1 Marshmallow, com a interface da LG UX 5.0. A nova versão da interface da LG apresenta-se mais minimalista e assemelha-se à experiência “Android Vanilla”, apresentando apenas algumas pequenas modificações.

Por definição a UX 5.0 não apresenta a característica gaveta de aplicações do Android, mas esta poderá ser activada através das definições. Por razões desconhecidas, a LG decidiu remover no G5 a funcionalidade de dual-window multitasking.

LG G5

Preço

De momento em Portugal poderá fazer a pré-reserva do HTC 10 através do site oficial da HTC por 749€ e terá à sua escolha três cores: cinzento escuro, prateado e dourado.

O LG G5 poderá ser adquirido no site da Fnac (entrega entre 1 a 2 semanas) a partir de 695€ e está disponível em 4 cores: cinzento escuro, prateado, dourado e cor-de-rosa.

 

Considerações finais

Com quase todas as características principais dos dois smartphones descritas e comparadas podemos agora ver qual seria o teórico vencedor deste duelo de titãs.

Começando com os empates, podemos considerar que tanto o LG G5 como o HTC 10 deverão oferecer experiências bastante semelhantes em 3 diferentes categorias, sendo elas câmara fotográfica, preço e processador.

O LG G5 destacou-se na categoria de memória, sendo que deverá oferecer uma melhor performance e experiência de utilização quando comparado com o topo de gama da HTC.

Por outro lado, o HTC 10 acabou por se destacar na frente do LG G5 em cinco diferentes categorias. Consideramos que o HTC 10 será superior ao LG G5 nas categorias de design, ecrã, bateria, sistema operativo e dimensões.

 

O que acha destes resultados finais?Concorda?