NEC desenvolve agregado massivo de antenas para estações base 5G

A NEC Corporation  anunciou o desenvolvimento de um protótipo de um Sistema de Antenas Ativo (Active Antenna System – AAS), com um número massivo de elementos, com o tamanho de uma folha A4, para estações base de pequenas células 5G.

O AAS é compatível com a banda low-SHF (* 1) e combina os elementos de antena e os componentes RF, recorrendo a uma placa de circuito impresso de elevada densidade, desenvolvida de raiz, e a um circuito integrado que combina o circuito rádio de alta frequência com o circuito digital, num formato compacto e prático.

Para além disso, foi implementada no novo AAS uma operação completamente digitalizada do controlo do lóbulo de radiação da antena e da pré-codificação MIMO (*2). Conseguiu-se assim melhorar a precisão do lóbulo de radiação e obter uma alta eficiência espectral, mesmo quando os utilizadores se encontram distribuídos de forma assimétrica ou se movimentam dentro de uma célula, contribuindo assim para a prestação de serviços de comunicações de alta capacidade. Quando usado em conjunto com as tecnologias de multiplexagem espacial da NEC, o AAS pode atingir um rendimento por célula (*3) dez vezes superior ao de uma estação base LTE convencional.

A NEC realizou uma série de ensaios e experiências tecnológicas relacionadas com o 5G, juntamente com operadoras móveis como a NTT DOCOMO. A NEC e a NTT DOCOMO estão agora a trabalhar numa nova experiência utilizando o AAS da NEC.

“As comunicações 5G atingem maiores velocidades e maior capacidade através da utilização de bandas de alta frequência, capazes de garantir maior largura de banda. Por outro lado, essas bandas de mais alta frequência enfrentam o problema de perdas acentuadas de propagação nas comunicações. Como solução para este problema, a NEC concentrou-se em tecnologias de formação do lóbulo de radiação que melhoram a distância de comunicação e reduzem a interferência, e dedicou-se à investigação, desenvolvimento e demonstração de AASs com um número massivo de elementos que permitem formar um lóbulo de radiação mais preciso”, afirma Nozomu Watanabe, General Manager, Mobile Radio Access Network Division, da NEC Corporation. “O AAS recentemente desenvolvido utiliza a banda low-SHF que deverá ser comercializada por volta de 2020. No futuro, a NEC continuará a assumir a liderança nos testes de desenvolvimento e demonstração que visam a aplicação prática do AAS”.

(*1) Super High Frequency: ondas de rádio com comprimentos de onda de um a 10 centímetros situadas dentro da faixa de micro-ondas com frequências entre os 3GHz e os 30 GHz. Low-SHF refere-se a ondas de rádio com frequências entre os 3 GHz e os 6GHz.

(*2) MIMO: Multi Input Multi Output

(*3) Com base em pesquisa da NEC.

Artigo anteriorPróximo artigo
é um dos fundadores do TecheNet, juntamente com Jorge Montez.. O design é uma das suas paixões, tendo criado o estúdio Parapluie que desenvolve trabalhos de webdesign e design gráfico para os mercados brasileiro e português.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *