Pioneer DJ Pro Audio_GS-WAVE e XY Series Imagem & som, Press Release

Pioneer Pro Audio instala o seu maior sistema de som no clube noturno Magdalena, em Berlim


O clube noturno de Berlim, Magdalena, instalou o maior sistema de som de sempre da gama Pioneer Pro Audio. Localizado na antiga central elétrica construída em 1903, a sala principal do clube Magdalena dispõe de uma capacidade para 800 pessoas. Contudo, os proprietários do clube pretendiam um sistema de alta potência de SPL e de cobertura total do espaço que pudesse superar todos os níveis imaginários.

“Pretendíamos um sistema a nível mundial com a capacidade de reprodução de um som potente e amplo e a Pioneer Pro Audio acertou em cheio”, explica Daniel Mizgalski,co-proprietário de Magdalena. “A nossa sala principal está repleta de música”, conclui.

O enorme sistema incorpora oito pilhas de 3 metros constituídas por sistemas da série GS-WAVE com oito pods de tweeter e, ainda, dois subwoofers da série WAV-SUB acoplados em frente à cabine de DJ, como também duas colunas posteriores para criação de frequências subsónicas mais puras no centro da sala.

Magdalena é o último dos mais famosos clubes do mundo a entrar em parceria com a Pioneer Pro Audio. Desde o seu lançamento em 2013, a versátil gama de colunas da marca tem sido instalada em clubes como Sankeys, KM5 e UshuaiaTower em Ibiza, Café D’Anvers em Antwerp e SoundNightclub em Los Angeles.

Pioneer DJ Pro Audio_GS-WAVE Series

Pela primeira vez, as colunas da série GS-WAVE foram personalizadas com a porta NL4 de modo a permitir cablagem modular que, por sua vez, resulta em redução do comprimento dos cabos utilizados e simetria na resistência de cada conjunto. As duas lentes WAV-LENS adicionais também sofreram alterações: uma por cima da cabine de DJ e outra na parte posterior da sala. A cabine dispõe de dois subwoofers XY-218S e quatro colunas de duas vias XY-122. Todo o sistema é amplificado por amplificadores Powersoft, incluindo o poderoso amplificador K20 – a obra de arte da série K que foi utilizada pela primeira vez em conjunto com os sistemas Pioneer Pro Audio – com predefinições e o DSP incorporado da autoria da Pioneer, que – com a capacidade de reprodução de 2 x 9000 W/ch @ 2Ω – foram atribuídas à amplificação dos poderosos subwoofers GS WAV-SUB.

Com o mínimo escalão de peso e a mais alta eficiência, a série K – que define um novo marco na tecnologia de amplificadores – agora está em força no clube Magdalena. Para além de K20, o DSP incorporado em todos os modelos especificados dispõe da possibilidade de controlo remoto via Armonía Pro Audio Suite™, garantindo o controlo granular de qualquer parâmetro da dinâmica do processamento de modo a otimizar o sistema Pioneer. O sistema inclui dez amplificadores K2 para a amplificação das dez lentes Pioneer GS WAV-LENS; dois amplificadores K3 para a amplificação de quatro colunas XY-122; um amplificador K6 para amplificação de um par de colunas XY-218s e oito amplificadores K10 para amplificação de 16 sistemas GS WAV-LOW. E por fim, um par de amplificadores DSP M50 forma a parceria com oito sistemas GS WAV-TWPOD. Ao utilizar filtros totalmente parametrizados em cada canal, equalizador IIR e personalização de FIR em Armonía, a Pioneer foi capaz de alcançar uma resolução mais definida no DSP do que durante a utilização de um dispositivo autónomo.

Depois de se tornar redundante como uma central elétrica em 1920, o edifício, que neste momento abriga o clube Magdalena, mudou de mão inúmeras vezes ao longo dos 90 anos até que a equipa do clube tomou a decisão de se mudar para o edifício em novembro de 2014. “Realizámos um grande número de obras para trazer vida a este monumento histórico e este sistema de som foi a última peça do puzzle “, comenta o co-proprietário Christian Mill.

“Utilizar oito pilhas numa sala desta dimensão é inaudito”, comenta o Gestor da Divisão de Pro Audio da Pioneer, Alex Barrand. “Este projeto foi um desafio para obter a configuração certa e evitar quaisquer suspensões, mas conseguimos e obtemos, como resultado, um alto nível de SPL e a cobertura total do espaço”, concluiu.

Assim como para o alcance de alto nível de SPL e a cobertura total do espaço, a escala deste sistema serve para outros propósitos. O clube Magdalena encontra-se aberto por longos períodos de tempo – por vezes desde a meia-noite de sexta-feira às 10 da manhã de segunda-feira –, por isso foi necessário colocar um sistema de som que tivesse a capacidade para uma utilização duradoura sem perder potência.

“Este sistema tem muito para oferecer. Funciona por longos períodos de tempo e com a potência necessária”, explica Alex Barrand. “Do mesmo modo, este sistema pode durar muitos anos, tendo em conta de que não está a ser puxado ao máximo”, adiciona.

Uma vez que o sistema corre apenas numa fração da sua capacidade, os utilizadores do clube poderão passar horas na pista sem presenciar o mesmo sentimento de fatiga* que poderiam sentir devido a um sistema que esteja em esforço para alcançar a sua potência total e volume.

Depois de testar o sistema pela primeira vez, Stereo Jack, o DJ residente no clube Magdalena, relembra: “Chorei. Toda a energia que se transmite…agarra-te e, de alguma forma, dança à tua volta”.

 

DETALHES DA INSTALAÇÃO NO CLUBE MAGDALENA

Sala principal:
GS WAV-SUB x 12
GS WAV-LOW x 16
GS WAV-LENS x 10
GS WAV-HORN x 8
GS WAV-TWPOD x 8

Cabine de DJ:
XY-122 x 4
XY-218s (subs) x 2

Divisão de amplificação:
K2 DSP x 10 (GS WAV-LENS x 10)
K3 DSP x 2 (XY-122 x 4)
K6 DSP x 1 (XY-218s subs x 2)
K10 DSP x 8 (GS WAV-LOW x 16)
K20 DSP x 3 (GS WAV-SUB x 12)
M50 DSP x 2 (GS WAV-TWPOD x 8)

*Diminuição gradual da resistência de um material ou equipamento, devido ao uso continuado ou a esforços repetidos ( Ver dicionário priberam )