garmin Notícias

Garmin apresenta resultados financeiros do 3º trimestre de 2016


A companhia registou um crescimento de 6% nas receitas totais, face ao mesmo período do ano anterior, somando 722 milhões de dólares. As áreas de outdoor, fitness, aviação e marítima foram responsáveis por um crescimento conjunto de 24%. Estes segmentos de negócios contribuíram de resto com 70% para o total de receitas.

As margens bruta e operacional mantiveram a tendência de crescimento durante o período em análise, traduzindo o bom desempenho financeiro da Garmin nos últimos meses. Os bons resultados financeiros registados pela companhia neste terceiro trimestre do ano conduziram a uma revisão em alta das perspetivas para 2016.

“O terceiro trimestre de 2016 traduz novamente um ano forte para a Garmin, com resultados sólidos nos cinco segmentos de negócio, um crescimento de dois dígitos ao nível das vendas e aumento do lucro”, disse Cliff Pemble, presidente e CEO da Garmin Ltd. “Estamos muito satisfeitos com o contínuo feedback positivo dos clientes, nas áreas de fitness e de wearables para outdoor. Os segmentos da aviação e marítimo conseguiram também registar um impressionante crescimento de dois dígitos nas suas fortes ofertas de produtos. Continuamos a manter-nos focados na inovação, na diversificação e na expansão do mercado para promovermos mais oportunidades de crescimento em todos os segmentos de negócio. Tendo em conta as sólidas receitas e desempenho em termos de margem que registámos no terceiro trimestre, estamos a rever em alta as previsões de receita e de EPS para este ano.”

Garmin

O segmento de fitness apresentou um acentuado crescimento de receitas na ordem dos 32%, com uma faturação de 189 milhões de dólares no terceiro trimestre, em parte promovido pelos dispositivos wearable com medição de frequência cardíaca no pulso. Estes resultados refletem o empenho da marca neste setor, bem como o seu posicionamento consolidado.

O segmento de outdoor registou um forte crescimento ao nível das receitas de 28%, e aviação de 14% (apesar do ligeiro abrandamento deste mercado a nível global). Durante este trimestre, a Garmin recebeu uma certificação e fez a primeira entrega da plataforma de voo integrada G5000TM para um Beechjet 400A/Hawker 400XP.

A área marítima registou um sólido aumento das receitas de 12% no terceiro trimestre, muito impulsionado pelo forte alinhamento de plotters cartográficos, sistemas de identificação de cardumes e sistemas de entretenimento. Pelo segundo ano consecutivo, a Garmin conquistou o título de Fabricante do Ano, atribuído pela National Marine Electronics Association, e recebeu ainda o prestigiado prémio IBEX na categoria OEM Electronics com a fantástica série de radares marítimos FantomTM.

Por sua vez, a categoria automóvel registou um decréscimo de receitas de 21%, nomeadamente devido à contração do mercado PND e às consequências causadas pelo decréscimo de receitas associado a alguns produtos OEM neste segmento.

O investimento em Investigação e Desenvolvimento aumentou 10%, com uma estratégia de crescimento especificamente focada na aviação e nos produtos dos segmentos de Fitness e Outdoor, orientados para um estilo de vida mais ativo.

As últimas novidades da marca prendem-se com o lançamento de novas categorias de produto, como o vivofit® jr, o primeiro wearable e aplicação móvel de monitorização para crianças da Garmin, o fēnix® Chronos, um relógio de atividade, de luxo, criado a partir de materiais premium e o forerunner® 35 que colocou a tecnologia de medição de frequência cardíaca no pulso - Garmin ElevateTM – num elegante, simples e mais acessível dispositivo GPS.

Expectativas para 2016:
Com base no desempenho registado nos primeiros três trimestres de 2016, a Garmin reviu em alta as suas previsões de receitas para cerca de 2,95 mil milhões de dólares, graças também a uma forte estimativa de crescimento em todos os segmentos, à exceção do automóvel. Previu ainda um EPS pro forma anual de aproximadamente 2,65 dólares, com base numa margem bruta de cerca de 55%, numa margem operacional de sensivelmente 580 milhões de dólares e numa taxa de imposto efetiva anual de aproximadamente 18,5%.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *