Facebook introduz novas ferramentas de prevenção de suicídio Redes sociais

Facebook introduz novas ferramentas de prevenção de suicídio


Há uma morte por suicídio no mundo a cada 40 segundos, e o suicídio é a segunda principal causa de morte entre os 15 e os 29 anos de idade. Os especialistas dizem que uma das melhores maneiras de evitar o suicídio é, para aqueles que estão em perigo, ouvirem as pessoas que se preocupam com eles.

O Facebook está numa situação única – através das amizades na plataforma – para ajudar a conectar uma pessoa em perigo com pessoas que possam apoiá-la. É parte do esforço contínuo do Facebook em ajudar a construir uma comunidade segura, dentro e fora da rede social.

O Facebook atualizou as ferramentas e recursos que disponibiliza às pessoas que possam estar a pensar em suicídio, bem como o apoio que oferece aos seus amigos e familiares, confira:

  • Ferramentas integradas de prevenção do suicídio para ajudar as pessoas em tempo real no Facebook Live;
  • Um Live chat de organizações de apoio à crise através do Messenger em tempo real;
  • Relatórios simplificados para o suicídio, assistidos por inteligência artificial.

Live chat de organizações de apoio à crise através do Messenger em tempo real

As ferramentas Live estão a ser disponibilizadas globalmente (primeiro ponto referido), mas os parceiros e a assistência por inteligência artificial, ainda só estão disponíveis nos EUA.

Já na carta que Mark Zuckerberg partilhou a 16 de fevereiro aqui, a importância deste tema era notória:

· “The Facebook community is in a unique position to help prevent harm, assist during a crisis, or come together to rebuild afterwards. This is because of the amount of communication across our network, our ability to quickly reach people worldwide in an emergency, and the vast scale of people’s intrinsic goodness aggregated across our community.”
· “Looking ahead, one of our greatest opportunities to keep people safe is building artificial intelligence to understand more quickly and accurately what is happening across our community”
· “Going forward, there are even more cases where our community should be able to identify risks related to mental health, disease or crime.”


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *