YouTube alarga salvaguardas do Programa de Parceiros para proteger criadores Notícias, Press Release

YouTube alarga salvaguardas do Programa de Parceiros para proteger criadores


A partir de hoje, novos canais vão precisar de atingir o limiar das 10.000 visualizações para poderem candidatar-se ao Programa de Parceiros do YouTube.

Sempre que chegar um novo pedido de adesão, os sistemas do YouTube irão analisar a actividade do canal – indicadores como vídeos carregados, visualizações e strikes (infracções ou avisos recebidos – para garantir que o seu conteúdo não viola as regras da comunidade ou as suas políticas de monetização.

Se tudo estiver em condições, o criador integrará o programa de parceiros e o canal poderá começar a ser monetizado. Este novo processo não terá, no entanto, impacto nos canais que já fazem parte do Programa de Parceiros e só terá efeitos para os novos pedidos.

Confira as informações detalhadas:

Post de, Ariel Bardin, VP of Product Management

Para milhões de criadores, os canais do YouTube não são apenas um espaço para criatividade. Eles são também uma fonte de receita. O programa de parceiros do YouTube foi criado, em 2007, para proporcionar a todos a oportunidade de puderem obter receitas dos vídeos que fazem. À medida que continuamos a crescer, queremos continuar a proteger esta fonte de receitas para os milhões de criadores que trabalham arduamente para viver através dos seus vídeos. É por isso, que tornámos mais simples a qualquer pessoa denunciar a falsificação ou imitação de um canal. Desta forma, fechamos centenas de milhares de canais que abusam e violam as nossas políticas e é também por isso que estamos a actualizar o processo de candidatura ao Programa de Parceiros do YouTube, algo que vai ajudar a assegurar que as receitas serão apenas para os criadores que agem de acordo com as nossas regras.

A partir de hoje, novos canais vão precisar de atingir o limiar das 10.000 visualizações para poderem candidatar-se ao Programa de Parceiros do YouTube. Sempre que chegar um novo pedido de adesão, os nossos sistemas irão analisar a actividade do canal – indicadores como vídeos carregados, visualizações e strikes (infracções ou avisos recebidos – para garantir que o seu conteúdo não viola as regras da comunidade ou as nossas políticas de monetização. Se tudo estiver em condições, o criador integrará o programa de parceiros e o canal poderá começar a ser monetizado. Este novo processo não terá, no entanto, impacto nos canais que já fazem parte do Programa de Parceiros e só terá efeitos para os novos pedidos.

Caso seja um novo criador que começou agora a criar o seu canal, a nossa Academia de Criadores do YouTube tem todas as dicas sobre como criar bons conteúdos originais e fazer crescer a sua audiência de modo a chegar e ultrapassar as 10.000 visualizações. Uma vez solicitada a adesão ao Programa de Parceiros é possível ir acompanhando o estado do pedido no separador Canal no Creator Studio, na opção rentabilização.

Queremos que os criadores de todos os tamanhos possam encontrar a sua oportunidade no YouTube e acreditamos que este novo processo de candidatura irá garantir que as receitas dos criadores acabam nas mãos certas.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *