Poker, da consola digital ao relógio de pulso Jogos

Poker, da consola digital ao relógio de pulso


O Poker costumava ser um jogo para uns quantos eleitos, impenetrável, inacessível ao comum dos mortais. As pessoas eram intimidadas pelos grandes ‘tubarões’ que dominavam a indústria cujo acesso parecia apenas impossível para um qualquer amador. Esta era a realidade no período que antecedeu o sucesso de Chris Moneymaker no World Series of Poker já no longínquo ano de 2003. Um completo amador, desconhecido até então e que nunca tinha completado qualquer torneio, mudou a noção e o mundo profissional de uma assentada só.

Hoje em dia parece que meio mundo joga Poker. O maior dos torneios, World Poker Tour fundado pela Partypoker, garante que existem mais de 60 milhões do jogadores só nos EUA e mais de 100 milhões globalmente. São números fantásticos, mas a surpresa maior está no facto que a maior parte deles joga… online.

Em 2009, a Poker Player Research levou a cabo um estudo sobre os hábitos dos jogadores mais regulares, dos Estados Unidos ao Canadá, passando pela Europa. O resultado demonstrou que 15 desses 40 milhões, jogam com dinheiro real, somente 5% jogam em casa e 2 milhões preferem a privacidade de um clube privado.

Estes resultados abriram o apetite de muitas empresas que também queriam uma fatia do bolo. Muitos programadores desenvolveram Apps que permitem aos jogadores participar em partidas atavés do próprio smartphone, como a TableDroid – uma aplicação que permite integrar todos as partidas de poker online num mesmo hub. A PokerControls apostou numa app que torna o jogo ainda mais acessível. Esta aplicação liga o equipamento (iPhone, iPad, iPod Touch, por exemplo) a um controlador wireless que comunica com o nosso PC para permitir ao jogador ter total controlo sobre as jogadas.

TableDroid

Para quem é mais tradicional, a PokerControls desenvolveu a Wireless Poker Controller, um gadget com botões físicos para fazer as apostas (denominado Pinpoint Raise-O-Meter) e todas as suas operações básicas. Os jogadores que migraram das consolas para este novo mundo das apps, vão adorar os botões físicos a que estiveram e estão habituados nas consolas de jogos como a Xbox. Pela primeira vez, os jogadores de poker online podem utilizar este gadget que os ajudará realmente no decorrer do jogo, evitando até clicks indesejados ou erros emocionais… ou até mesmo a destruição do smartphone ou tablet quando atirado pela janela. O gadget tem um custo de 99,99 dólares.

Mas e se pudermos andar com o jogo no pulso? Exactamente, como se fosse um relógio? O relojoeiro Christopher Claret montou e vende um relógio de pulso com o jogo completo do Texas Hold’em Poker com 52 cartas. Cada jogo pode ter até três participantes que podem esconder a sua mão graças a um sistema de minúsculas persianas. Mas quem quiser um CC Poker terá de ganhar muito dinheiro na mesa, visto que custa 200.000 dólares.

Não é por acaso que o Poker, apesar de ser considerado o mais popular do mundo,é designado por “jogo de azar”. Ele permite ganhar muito dinheiro mas também perdê-lo numa só jogada. Antes de tentar a sorte, leia atentamente as regras e condutas através da legislação oficial que existe em Portugal. Caso esteja no Brasil, o advogado Sandro Pinheiro de Albuquerque escreveu um artigo sobre “A legalidade dos jogos de poker no ordenamento jurídico brasileiro” – cuja leitura recomendamos.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *