Sigourney Weaver: As suas 10 melhores atuações Arte e Cultura

Sigourney Weaver: As suas 10 melhores atuações


Nascida Susan Alexandra Weaver em 08 de outubro de 1949, a atriz americana Sigourney Weaver, adotou o nome artístico Sigourney depois de ler “O Grande Gatsby” de F. Scott Fitzgerald. A sua carreira iniciou-se com uma pequena participação no filme de Woody Allen, “Noivo Neurótico, Noiva Nervosa” (1977).

No seu segundo longa, foi catapultada ao estrelato, junto com o diretor Ridley Scott, pelo mega sucesso “Alien, O Oitavo Passageiro” (1979). A partir de então Sigourney passou a fazer filmes com fortes personagens femininas.

Nos anos 1980, recebeu três indicações ao Oscar. Em nenhum outro filme, apareceu tão deslumbrante como a rainha Isabella, no filme “1492- A Conquista do Paraíso” (Dir: Ridley Scott / 1992). Atualmente a sua carreira carece de bons papéis. Sigourney Weaver possui uma estrela na calçada da fama, localizada em 7021 Hollywood Boulevard.

Com mais de 60 filmes no currículo, elegi suas dez (TOP 10) melhores atuações:

10*) “Heróis Imaginários” (Dir: Dan Harris / 2004)

Uma família destroçada pelo suicídio de um dos filhos, tenta juntar os próprios cacos e (sobre)viver por caminhos nunca antes trilhados. Sigourney Weaver interpreta uma mãe que busca na maconha, um alento por tantas perdas e danos.

9*) “A Vila” (Dir: M. Night Shyamalan / 2004)

Moradores de uma pacata vila, ambientada em 1897, vivem sob a ameaça de perigosas criaturas, habitantes da floresta que os cerca. A destemida e cega Ivy Walker (Bryce Dallas Howard), enfrentará seus medos, rumo ao desconhecido. Sigourney Weaver tem uma participação sóbria.

8*) “Doce Trapaça” (Dir: David Mirkin / 2001)

Deliciosa comédia sobre mãe e filha, trapaçeiras. A vítima da vez é um milionário desavisado que cai no golpe do casamento não consumado. Sigourney Weaver muito à vontade, diverte-se em cena, numa interpretação leve e despretensiosa.

7*) “Uma Secretária de Futuro” (Dir: Mike Nichols / 1988)

Uma ambiciosa secretária tenta ocupar o lugar de sua patroa e, de quebra, seduz o namorado desta. Nessa comédia leve, Sigourney Weaver faz a patroa destronada, linda e radiante. Apesar de ter no elenco a sempre péssima Melanie Griffith, há vários componentes que salvam o filme, em especial, a atuação de Joan Cusack, Sigourney Weaver e a excelente e oscarizada canção de Carly Simon “Let The River Run”.

6*) “O Mapa do Mundo” (Dir: Scott Elliott / 1999)

Sob os seus cuidados, Alice Goodwin (Sigourney Weaver) distrai-se e não percebe o afogamento da filha de sua vizinha. Acusada de pedofilia, Alice amarga seu confinamento, numa penitenciária. Comovente história real, no qual Sigourney Weaver foi indicada ao Globo De Ouro de melhor atriz dramática.

5*) “Aliens, O Resgate” (Dir: James Cameron / 1986)

Nessa continuação, a segunda parte da franquia “Alien”, Sigourney Weaver sua a camisa numa luta frenética pela sobrevivência em pleno espaço sideral. Por este filme, Sigourney Weaver conquistou sua primeira indicação ao Oscar de melhor atriz.

4*) “Alien – O Oitavo Passageiro” (Dir: Ridley Scott / 1979)

A tenente Riplley, última sobrevivente da nave Nostromo, arregaça as mangas e enfrenta uma criatura alienígena numa viagem espacial de tirar o fôlego. Originalmente, Tenente Ripley seria interpretado por um homem, até que Sigourney Weaver conseguiu uma cópia do roteiro, e bateu à porta do diretor Ridley Scott, vestida com um macacão e empunhando uma falsa arma, identificando-se como Tenente Ripley. Nascia assim, uma heroína e uma franquia, pioneiras no gênero ficção/suspense/terror.

3*) “A Morte & A Donzela” (Dir: Roman Polanski / 1995)

Após a queda do regime militar num país sul americano, Paulina Escobar (Sigourney Weaver) identifica seu antigo torturador, mantendo-o em cárcere privado, sob torturas. Uma atuação forte que transita entre vítima e vilã, com propriedade.

2*) “Tempestade de Gelo” (Dir: Ang Lee / 1997)

À época de se comemorar o Dia de Ação de Graças, na gélida New Canaan, Connecticut, dos anos 1970, duas famílias tem suas vidas transformadas após praticarem o “jogo das chaves” – todos os homens colocam as chaves dos carros num recipiente. Cada esposa terá que ir pra cama com o dono da chave que ela sortear. Nessa troca de casais, uma tempestade de gelo irá desestabilizar os elos familiares, com tons trágicos. Com este papel, Sigourney Weaver demonstrou uma dramaticidade contida, com olhares reveladores. Impecável.

1*) “Nas Montanhas dos Gorilas” (Dir: Michael Apted / 1988)

Cinebiografia da antropóloga americana Dian Fossey que durante anos, a partir de 1967, lutou com a própria vida para proteger os gorilas ameaçados de extinção, pela caça indiscriminada, nas montanhas de Ruanda. Por este papel, Sigourney Weaver provou ser uma atriz dramática do mais alto nível, tendo sido indicada ao Oscar de melhor atriz. Melhor atuação de sua carreira. Durante as filmagens Sigourney contracenou com gorilas verdadeiros, tendo quebrado duas costelas após um abraço amistoso de um dos gorilas.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *