100 Anos de Animação, Parte 2: Um Mundo Infinito de Emoções Arte e Cultura

100 Anos de Animação, Parte 2: Um Mundo Infinito de Emoções


Para comemorar os 100 anos da animação brasileira, conforme anunciado na publicação anterior, segue a lista de algumas das melhores animações computadorizadas ou realizadas com a técnica de stop motion.

10*) “Ratatouille” (Dir: Brad Bird / EUA / 2007) – Estúdios Disney / Pixar. A improvável amizade entre um ajudante de cozinha e um rato com ambições de se tornar um chef gourmet, num restaurante de prestígio, se torna numa deliciosa receita de comédia leve e sucesso garantido. Oscar de melhor animação.

9*) “Divertidamente” (Dir: Pete Docter / EUA / 2015) – Estúdios Disney / Pixar. Trata-se do roteiro mais adulto e brilhante da animação, justamente por tratar sobre temas abstratos e psicologia. O filme foca na mente de uma garota que tem sua vida regrada por 5 emoções: Alegria, Tristeza, Raiva, Medo e Nojinho. Oscar de melhor animação.

8*) “Monstros S.A.” (Dir: Pete Docter, Lee Unkrich & David Silverman / EUA / 2001) – Estúdios Disney / Pixar. Uma fábrica de monstros tem a assustadora missão de enviar medo e pânico aos sonhos das crianças. A garotinha Boo acaba fazendo amizade com dois monstrengos atrapalhados. Oscar de melhor canção: “If I Didn’t Have You”.

7*) “Toy Story 2” (Dir: John Lasseter, Lee Unkrich & Ash Brannon / EUA / 1999) – Estúdios Pixar. Woody é sequestrado e todos seus amigos partem em busca de resgatá-lo. Além de divertido, mantém a mensagem sobre os valores da amizade sem pieguice. Dinâmico.

6*) “Wall-E” (Dir: Andrew Stanton / EUA / 2008) – Estúdios Disney /Pixar. Depois que toda a humanidade abandonou a Terra, o robô Wall-E foi designado a ficar sozinho, no Planeta, com a missão de limpar o lixo deixado. Com o surgimento da robô Eva, a paixão se instaura. No melhor estilo cinema-mudo, essa animação é a prova de que uma imagem vale mais que mil palavras. Oscar de melhor animação.

5*) “As Aventuras de Tin-Tim” (Dir: Steven Spielberg / EUA / 2012) – Estúdios Columbia / Paramount. Animação realizado com a técnica de captura de imagem. Baseado nos quadrinhos do belga Hergé, de 1929. O jovem Tin-tin e seu cãozinho Milú perseguem os ladrões que roubaram sua miniatura de uma embarcação no qual escondia pistas de um tesouro perdido. O filme nos arrebata para aventuras frenéticas de tirar o fôlego.

4*) “Os Incríveis” (Dir: Brad Bird / EUA / 2004) – Estúdios Disney /Pixar. Uma incrível família com superpoderes é obrigada pelo governo, a viver no ostracismo após condenação de injustos processos. Com a vida pacata de casado e com o corpo fora de forma, o Sr. Incrível tem a chance de voltar a exercer seus superpoderes através de uma misteriosa missão secreta. Oscar de melhor filme de animação e melhor edição de som.

3*) “Shrek 2” (Andrew Adamson, Kelly Asbury & Conrad Vernon / EUA / 2004) – Estúdios DreamWorks. Após seu casamento com Fiona – já transformada em ogra – Shrek precisa conhecer os sogros. Com o Burro à tira colo, as trapalhadas estão garantidas e ficam ainda melhor com o surgimento do Gato de Botas. Essa continuação consegue ser ainda melhor que o primeiro.

2*) “UP – Altas Aventuras” (Dir: Pete Docter & Bob Peterson / EUA / 2009) – Estúdios Disney / Pixar. Um septuagenário viúvo, lança-se aos céus – com casa e milhares de balões – numa aventura em busca da realização antiga do casal, em conhecer a cachoeira Salto Angel, na América do Sul. Segundo longa de animação a ser indicado ao Oscar de melhor filme ( o anterior foi “A Bela e a Fera e 1991). Venceu nas categorais de melhor animação e melhor trilha sonora. Um filme rico em lirismo, com uma trilha sonora tocante. Filme que enobrece os valores familiares. Emocionante.

1*) “A Fuga das Galinhas” (Dir: Nick Park & Peter Lord / Reino Unido / 2000) – Estúdios DreamWorks. Numa clara alusão aos campos de extermínio da Segunda Guerra Mundial, Ginger e outras dezenas de galinhas vivem confinadas num galinheiro de uma fazenda inglesa dos anos 1950, desesperadas para aprenderem a voar e escapar do destino óbvio: a panela. Animação em stop motion, cujo resultado beira a perfeição.

Outras sugestões de leitura:

100 anos de Animação, Parte 1: Um Século de Emoções Infinitas

Cine PE: O Festival da Resistência

Sigourney Weaver: As suas 10 melhores atuações

Dia do Amigo: O nosso companheiro de todas as horas


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *