Sismos Ciência

Cientistas afirmam que 2018 será o ano dos sismos!


Um novo estudo publicado por cientistas das universidades do Colorado e Montana nos Estados Unidos, afirma que irá acontecer um aumento exponencial de sismos em 2018. Estas afirmações têm como base o facto de que a rotação da Terra irá abrandar.

— Blackview BV9000 Pro: O melhor todo o terreno de sempre! —

Para chegar a estas conclusões, os cientistas analisaram cuidadosamente o histórico no acontecimento de sismos ao longo da história, onde foi possível realçar a directa relação com a velocidade de rotação da Terra.

Certamente que este tipo de afirmações fazem lembrar os típicos filmes de ficção científica, onde enormes catástrofes naturais desolam todo o planeta colocando em risco o futuro da Humanidade. Neste caso específico, as afirmações são bastante fundamentadas com grandes quantidades de documentação.

Os autores deste estudo foram capazes de estudar a actividade sísmica na Terra desde há 100 anos atrás. A grande quantidade e especificidade de informação permitiu chegar à conclusão de que a velocidade de rotação do planeta interfere directamente com a frequência de sismos de grande intensidade.

Sismos

Tal como seria de esperar, a rotação da Terra é extremamente consistente, mas ainda assim existem curtos períodos em que abranda ligeiramente. Estas variações não são perceptíveis, a não ser que seja utilizado equipamento extremamente avançado apenas disponível a cientistas que dedicam as suas vidas a estudar os comportamentos do nosso planeta.

“Durante o próximo ano deveremos ver um aumento significativo no número de sismos de grande magnitude. Este ano foi bastante moderado. Até agora tivemos apenas cerca de 6 sismos de grande magnitude. Em 2018 poderemos facilmente chegar aos 20 sismos.”, disse o co-autor deste estudo, Roger Bilham.

Normalmente, em média, espera-se que possam acontecer pouco mais que uma dúzia de sismos de grande magnitude – categoria 7 ou superior na escala de Richter – em todo o planeta. Mas durante os anos em que a velocidade de rotação da Terra sofre mais abrandamentos, o aumento poderá mais do que duplicar.

via: BGR



Outros artigos que vais gostar:

Huawei P11 Plus: Serão estas as primeiras imagens?!

Phone House e AMI revelam campanha solidária Cabazes de Natal

Cristina Ferreira partilha o seu percurso pelo mundo dos negócios nas Sage Sessions


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *