Apple

Mundo presta homenagem a Steve Jobs: “como Edison e Einstein”


Mundo chora Steve Jobs

 

A morte de Steve Jobs era esperada, mas apanhou todos desprevenidos. Ninguém está preparado para ver partir alguém que tão decisivamente influenciou a nossa vida. Jobs mudou a forma como olhamos e interagimos com o mundo. Foi o líder, o visionário, o génio por trás da revolução tecnológica. Ou, como disse Michel Bloomberg, “alguém que será lembrado como Edison ou Einstein, cujas ideias irão moldar o mundo durante várias gerações”.

a morte de steve jobs nas redes sociaisO mundo presta hoje homenagem a um homem que aprendeu desde cedo a respeitar. Steve Jobs, o inventor do Macintosh, do iPod, iPhone e iPad, morreu esta noite rodeado pela família. De todos os cantos do planeta chegam reações que inaltecem o homem visionário e genial, mas também o ser humano. Dos presidentes norte-americano e russo aos seus pares na indústria, ninguém ficou indiferente ao desaparecimento do fundador da Apple e expressões como visionário e génio são transversais.

Mas é nas redes sociais que se vê a marca que Steve deixou na nossa vida. #thankyousteve é a palavra chave mais utilizada no Twitter e o Google Plus foi inundado de posts em honra do fundador da Apple.

Jobs teve a coragem de pensar diferente. “Think Diferent”, o slogan com que relançou a Apple em 1997 é um verdadeiro resumo da sua forma de estar na vida. Num vídeo nunca antes emitido, as palavras de Steve Jobs ditas pelo ator Richard Dreyfus ganham agora contornos especiais:

“Isto está para os loucos.

Isto está para os loucos. Os desajustados. Os rebeldes. Os desordeiros. As estacas redondas nos buracos quadrados. Os que vêem as coisas de forma diferente. os que não gostam de regras. os que não têm respeito pelo status quo. Você pode citá-los, discordar deles, glorificá-los ou difamá-los. A única coisa que não pode fazer é ignorá-los. Porque as coisas mudam. Eles empurram a raça humana para a frente. E enquanto alguns podem vê-los como loucos, nós vemos o gênio. Porque as pessoas que são loucas o suficiente para pensar que podem mudar o mundo, são os que o fazem”.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *