Sistemas Operativos

Ubuntu 12.10 (Quantal Quetzal) – Conheça as principais novidades.


À medida que o Windows 8 está a chegar e alguns utilizadores começam a pensar como aprender a lidar com o leque extenso de novas funcionalidades, existe mesmo quem já procure alternativas. O Ubuntu pode ser uma boa alternativa devido ser a distribuição de Linux mais usada em todo o mundo. Por essa razão depois de utilizarmos durante algum tempo a nova versão apresentamos as principais novidades do novo Ubuntu 12.10.

Um Unity actualizado e unificado

A interface unity do ubuntu foi agora unificada. Anteriormente o utilizador no login (autenticação) podia escolher se autenticar na versão do Unity 3D (mais intensiva graficamente), ou podia em vez disso seleccionar o Unity 2D (para computadores mais antigos com uma componente gráfica mais modesta). Agora existe apenas uma única versão do Unity. Isto significa que por omissão o Unity irá utilizar os controladores gráficos e em especial o suporte 3D da sua placa se for suportada pelo ubuntu. Caso contrário no caso de não possuir uma placa recente ou que seja compatível com o Unity poderá utilizá-lo na mesma através da renderização por software disponibilizada pelo projecto Gallium3D LLVMpipe. Além da unificação da interface do ubuntu o Unity foi actualizado para a versão 6.8.0, incluindo algumas correcções de bugs.

Pré-visualizações na Dash

Agora a Dash (menu que é aberto quando carrega na tecla de Windows) suporta pré-visualizações. Isto significa que se carregar com o botão esquerdo do rato sobre uma aplicação, album ou imagem (por exemplo) na Dash poderá ter acesso a uma pré-visualização em tamanho maior do que escolheu. É uma funcionalidade bastante útil para por exemplo se estiver à procura de uma aplicação e poder ver o aspecto dela sem a abrir..

Integração da Dash com a Amazon

Esta nova funcionalidade é das mais controversas que foi introduzida do Ubuntu. Agora sempre que fizer alguma pesquisa, em baixo poderá aceder a resultados relacionados com os termos de pesquisa que procurou no serviço da Amazon. A Canonical (empresa mãe do Ubuntu), alega que inclui este serviço para efeitos de monetizar a distribuição e ao mesmo tempo incluir um serviço útil para os utilizadores devido a ter feito um estudo que conclui que o Amazon é um serviço muito usado pelos utilizadores desta distribuição de linux. Contudo é uma funcionalidade que tem gerado bastante polémica na comunidade por questões de privacidade (as suas keywords são enviadas para a amazon). Por isso, caso seja um dos utilizadores em que esta funcionalidade não o agrade, poderá desactivá-la na opção “Privacidade” nas “Definições de sistema”.

Integração com aplicações Web.

O Ubuntu traz uma funcionalidade muito útil. Agora caso possua o Firefox ou o Chromium pode usufruir de integração das aplicações web incluída ubuntu (embora o Chromium já tem uma funcionalidade há algum tempo). Isto significa que em alguns sites que visitar alguns sites como o YouTube ou Gmail, o Firefox e o Chromium irão lhe perguntar se deseja instalar esta aplicação no ecrã.

Se aceitar a instalação esta irá adicionar um atalho no seu lançador lateral das aplicações para aceder directamente ao seu serviço web tal como se fosse uma aplicação. Além de possuir acesso rápido à sua aplicação web no lançador, o ubuntu integra as aplicações web no sistema de notificações do sistema. Isto significa que se tiver o Gmail instalado e receber uma nova mensagem irá ser avisado pelas notificações do Ubuntu. O Ubuntu já traz incluído na sua instalação duas aplicações web, o site da Amazon e o Serviço Ubuntu One Music Store.

Contas Online

O utilizador pode agora ter acesso a um conjunto de funcionalidades no Ubuntu disponibilizadas através da integração com as principais redes sociais. Agora nas “definições de sistema” pode encontrar uma nova opção denominado “Online Account” (contas online), que lhe permite introduzir as suas credenciais da Google, Facebook, Twitter, entre outros e beneficiar de uma integração maior no sistema. Por exemplo se configurar o Facebook e o Twitter, terá acesso a essas opções já configuradas no Gwibber, ou poderá partilhar novo conteúdo e imagens para estas redes sociais em todas as aplicações que suportarem esta nova infraestrutura.

Suporte Secure Boot

A versão 12.10 é a primeira versão do Ubuntu a suportar o Secure Boot, a nova especificação da Microsoft implementada nas novas máquinas com o Windows 8 que brevemente estarão à venda no mercado. Nessas máquinas a veterana e respeitável BIOS dá lugar a um novo firmware denominado UEFI. Este novo sistema quando conjugado com o Secure Boot permite impedir que um sistema operativo alterado, corra numa máquina e a danifique. Por essa razão todos os sistemas operativos de confiança devem ser assinados digitalmente. Felizmente não tem que se preocupar com este processo no Ubuntu devido a incluir o bootloader Grub 2 que é assinado digitalmente para respeitar esta nova especificação de segurança.

Aplicações actualizadas:

Como é natural em todas as versões o Ubuntu inclui actualizações para as versões mais modernas, das suas principais aplicações. Alguns dos exemplos de actualizações importantes inclui:

  • Firefox e Thunderbird 16
  • LibreOffice 3.6.2
  • Gnome 3.6
  • Ubuntu Unity 6.8.0

No geral a Canonical preocupou-se em aprimorar a sua interface Unity e preocupou-se em dotar o ambiente de trabalho de integração com mais serviços cloud. Se não está satisfeito com o que já viu do Windows 8 e comprar um Mac não é uma boa opção para si, o Ubuntu pode ser a oportunidade que estava à procura de dar uma nova vida ao seu PC. Experimente, e depois de se habituar poderá não mais conseguir largar este sistema operativo.

Site Oficial: Ubuntu
Download: Ubuntu 12.10 – 32 bits (Mirror Português) [735 MB]
Download: Ubuntu 12.10 – 32 bits (Mirror Brasileiro) [735 MB]
Download: Ubuntu 12.10 – 64 bits (Mirror Português) [763 MB]
Download: Ubuntu 12.10 – 64 bits (Mirror Brasileiro) [763 MB]


5 comentários em Ubuntu 12.10 (Quantal Quetzal) – Conheça as principais novidades.

  1. Tiago

    Eu uso o ubuntu a muito tempo mas ultimamente ele ja esta a 95% dos meus usos mesmo com pendrive e persistência ele vem sendo muito superior ao windows. e pretendo abandonar windows de vez.

    • Rui Oliveira

      Tiago, sem dúvida quem via o Linux há alguns anos atrás e o vê agora em distribuições como o Ubuntu… nota uma diferença abismal. Posso dizer que já raramente uso o Windows, pela razão que o Ubuntu para mim é fácil para trabalhar, tem manutenção zero no que se refere a vírus e malware e não jogo nenhum jogo existente apenas para Windows.

      E se dantes existia desculpa de não haver jogos suficientes de qualidade para Linux, isto vai mudar já que o steam já existe em beta para Linux (Ubuntu).
      http://www.techenet.com/2012/11/cliente-steam-da-valve-chega-ao-linux/

      Começam por isso a ser poucas as razões para não usar uma distro tão amigável como o Ubuntu. E penso aliás que com o Windows 8 e os novos paradigmas que a Microsoft implementou, isto vai trazer muitos mais utilizadores para Linux.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *