Gadgets, Mobile, Notícias, Tecnologia

ASUS anuncia FonePad e PadFone Infinity


A ASUS está em todas as frentes. O Gigante tecnológico ganhou fama originalmente em fabricar computadores pessoais, monitores e outros componentes para computadores. A ASUS rapidamente se transformou numa empresa inovadora e foi dos primeiros gigantes além da Apple e Samsung a reconhecer o potencial dos Tablets. E a estratégia tem resultado ao ponto da ASUS ter aproveitado a sua participação na MWC 2013 para apresentar o Padfone Infinity e FonePad. São dois dispositivos que darão que falar durante os próximos meses.

ASUS FonePad

img_asus_mwc2013_02

A tendência em relação ao tamanho ideal de um tablet, parece estar a divergir para as 7 polegadas. Por essa razão e depois de a ASUS ter tido uma boa experiência com a sua parceria com a Google em relação ao Nexus 7, não é de admirar que a empresa insista neste novo modelo.

Contudo pelo nome do próprio modelo chegamos à conclusão da principal novidade. Afinal este é um tablet que permite realizar chamadas. A pergunta a fazer é, “será um SmartPhone ou um tablet?”. Há quem refira que poderia ser um Phablet. Apesar disso, a ASUS optou por um nome mais sonante comercialmente. O FonePad tem uma uma parte traseira de metal com uma superfície lisa (disponível em cinza e dourado), tornando-se drasticamente diferente na aparência do Nexus 7.

Talvez dos poucos pontos em comum entre os dois, é o facto do ecrã do FonePad possuir uma resolução de 1280 x, 800 IPS (certamente é o mesmo ecrã do Nexus 7). Mas as surpresas não se ficam por aqui. No interior além do tradicional chipset baseado num design de referência da ARM (fabricado pela Samsung, Qualcomm ou NVidia) que equipa para aí 99% dos tablets a ASUS optou por equipar o FonePad com um processador da Intel.

Para sermos mais precisos o FonePad inclui o chipset Intel Atom Z2420 a 1.2GHz. Quanto às restantes características o tablet é relativamente standard para um tablet moderno. Contém 1GB de RAM , uma GPU PowerVR SGX540 GPU e 16 GB de memória interna. De salientar que o Fonepad suporta expansão de memória via cartão microSD (suporta cartões até 32GB de capacidade).

Como já referimos anteriormente poderá usar este tablet como telefone, e para isso o mesmo aceita um cartão no formato micro-SIM. Isto significa que poderá navegar na ausência de rede Wifi utilizar o plano de dados 3G associado ao cartão da sua operadora móvel. Referimos-nos ao 3G porque ao que pudemos apurar o FonePad não suporta conectividade LTE. Quanto ao sistema operativo, conta com a versão 4.1 do Android Jelly Bean.

O FonePad estará disponível numa fase inicial na Europa por um preço recomendado de € 219 (568 reais). Este tablet está previsto chegar em Março, mas a data específica de venda não foi revelada ainda.

ASUS PadFone Infinity

img_asus_mwc2013_03

E se todos esperavam que o Padfone 2 seria suficiente para satisfazer as aspirações da ASUS no mercado de tablets híbridos, então a apresentação do PadFone Infinity surpreendeu muita gente. Mas se julga que se trata apenas de uma actualização quase cosmética, então precisa de ler as próximas linhas.

Claro que o conceito mantêm-se idêntico (isto é um smartphone que se encaixa num adaptador que se transforma “magicamente” num tablet), mas poderá contar com uma melhor qualidade de construção e uma maior aprimorada. A melhoria na qualidade de construção é evidente logo de imediato quando segura apenas o smartphone, o coração deste tablet inteligente. O mesmo possui uma construção à base de alumínio que é um óptimo “upgrade” em relação à capa de policarbonato que a o anterior modelo tinha.

Quanto ao ecrã “cresceu” dos 4.7 para as 5 polegadas. O PadFone sem o acessório para tablet, apresenta-se claramente como um magnífico competidor para o Galaxy Note II e o Galaxy S IV. O ecrã contém ainda uma resolução de 1080p (1920×1200) com uma resolução com uma densidade de cerca de 441 ppp (pontos por polegada).

O acessório tablet com 10,1 polegadas sofreu também um upgrade para 1.920 x 1.200, em relação aos 1.280 x 800 que o PadFone 2 possuía. Ao observarmos o interior do PadFone Infinity descobrimos que se trata de uma verdadeira máquina. O novo tablet inclui um super veloz chipset Qualcomm Snapdragon 600 com uma velocidade de relógio de 1.7GHz (quad-core) e inclui ainda uma unidade de processamento gráfico Adreno 320. Trata-se da mais recente geração de SoC da Qualcommm por essa razão será interessante de observar as primeiras benchmarks deste modelo.

Para ajudar a impulsionar o desempenho deste tablet a ASUS inclui 2 GB de memória RAM e não se terá que preocupar muito em guardar os seus dados já que poderá adquirir este modelo com 32 ou 64GB de armazenamento interno (conforme a sua escolha). No que diz respeito â conectividade você pode esperar conectividade EDGE, GPRS, GSM, WCDMA, LTE e DC-HSPA. De igual modo poderá contar com todas as conectividades do costume como: Wi-Fi, Bluetooth 4.0, NFC, A-GPS e mesmo o sistema GLONASS.

De acordo com um representante da ASUS, o dispositivo utiliza um nano-SIM em vez de micro-SIM. Quanto às capacidades multimédia a ASUS adicionou uma câmara de 13 megapixels com flash LED com uma lente f/2.0 capaz de capturar de forma sequencial imagens a oito fps (modo burst). Caso opte por este equipamento pode ainda contar com uma câmara frontal de 2MP, no caso de você querer entrar em vídeo conferência.

Quanto à autonomia a ASUS também caprichou. O PadFone Infinity inclui uma bateria de 2400 mAh que promete uma autonomina de até 19 horas de tempo de conversação em 3G, e até 40 horas com a dock (acessório tablet) ligada. Ao nível do software pode contar com a mais recente versão do Android Jelly Bean (4.2).

Tal como o FonePad a ASUS pretende disponibilizar primeiro este híbrido no continente europeu (a partir de Abril). Contudo, a combinação de telefone e doca vai-lhe custar caro. Terá que desembolsar € 999 (2589 reais) para ter o privilégio de ter todo o conforto de um smartphone e de um tablet num único equipamento. O telefone também poderá ser vendido em separado embora não tenhamos detalhes para já de quanto irá custar. Quando este modelo chegar às prateleira terá uma boa selecção de cores à escolha das quais destacamos: rosa choque, cinza e dourado.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *