Mobile, Negócios, Notícias

Estará a Google a tentar comprar a WhatsApp?


O WhatsApp é um dos aplicativos mais populares e com melhor pontuação na Play Store da Google. O facto de ser uma estrutura que praticamente dispensa o uso do serviço de SMS da sua operadora e que se integra automaticamente com contactos que tem no seu smartphone / tablet, torna-a uma aplicação imprescindível se tem um plano de dados. As qualidades do WhatsApp parecem estar a despertar o interesse da Google.

Segundo o que uma fonte avançou ao site Digital Trends, o Aplicativo de mensagens WhatsApp está em fase de negociação sobre o preço que vai custar à Google. Alegadamente o negócio começou a ser discutido há cerca de cinco semanas atrás, e até agora as duas partes ainda não chegaram a um acordo final. A fonte referiu que a WhatsApp está a discutir de forma agressiva o seu preço de aquisição, e até agora a proposta da Google ronda os cerca de 1 bilhão dólares.

Relembramos que 1 bilhão de dólares foi sensivelmente o que custou a compra do Instagram por parte do Facebook no ano passado. Como já tínhamos referido anteriormente há rumores de que o novo serviço de mensagens Babble, vai combinar os diferentes serviços de comunicação da Google sob o mesma plataforma.

Mas a Google precisa ainda precisa fazer algo para inovar neste espaço; as mensagens em dispositivos móveis tem sido tomadas de assalto por aplicativos como o Facebook e a própria WhatsApp.

img_google_whatsapp_02

Os serviços na área de comunicação são talvez um dos pilares de qualquer dispositivo com acesso à internet. Tendo plena consciência disso, se a Google quer ser levada a sério nos dispositivos móveis, ela terá que ter um aplicativo líder neste segmento como o WhatsApp para se tornar mais relevante.

A Google não pode se dar ao luxo de demorar mais tempo para construir um aplicativo de mensagens competitivo com o risco de entrar no jogo tarde demais. A compra da WhatsApp e em especial da sua plataforma já estabelecida, pode ser tudo o que necessita para preencher a infraestrutura de comunicações Babble.

Claro que a WhatsApp também tem alguns atractivos do ponto de vista financeiro. É o aplicativo pago mais popular em mais de 100 países, com um base de usuários gigantesca espalhada ao longo de mais de 100 países e 750 redes móveis. Para lhe dar uma ideia sobre a escala do WhatsApp, na passagem de ano de 2012 a WhatsApp registou um recorde de 18 bilhões de mensagens processadas em um dia.

Apesar das vantagens a Google vai ter que resolver alguns problemas que a WhatsApp tem sido alvo, no campo da privacidade e também na propagação de SPAM. Mas trata-se de uma tarefa perfeitamente ao alcance da Google e que no final compensa, devido à elevada base de usuários que o aplicativo de mensagens conquistou.

No geral, caso o valor anunciado se concretize, parece um bom negócio à espera de ser adquirido pela Google, mas… se a própria Facebook estiver interessada no negócio (como já algum tempo também se fala) poderá dificultar bastante a tarefa à empresa sediada em Mountain View. Talvez tenhamos brevemente um anúncio mais concreto em relação à WhatsApp, ou talvez seja necessário esperarmos pela Google I/O 2013.


5 comentários em Estará a Google a tentar comprar a WhatsApp?

  1. Nuno José Almeida

    “…Google ronda os cerca de 1 bilião dólares”
    “Relembramos que 1 bilhão de dólares …” estaria correcto

    Frases a corrigir a primeira não ter sido passada da escala curta americana para a escola longa europeia, e a segunda por usar um termo brasileiro, e posterior passagem para escala longa.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Escalas_curta_e_longa

    • Rui Oliveira

      Nuno, nós utilizamos a escala brasileira / americana porque o nosso alvo principal é a comunidade brasileira. Logo a informação que colocámos na segunda frase está correcta. A primeira frase terá sido lapso nosso, obrigado pelo reparo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *