Internet, Mobile, Notícias, Sistemas Operativos

Foxconn e Mozilla unem esforços para um novo smartphone Firefox OS


A Mozilla anunciou uma nova parceria com a Hon Hai a empresa mãe da Foxconn. É natural que a Foxconn não lhe seja um nome estranho – é o principal fabricante dos iDevices (iPhone e iPad) da Apple. Contudo uma queda recente nas encomendas destes dispositivos fizeram a empresa chinesa procurar expandir os dispositivos que fabrica de modo manter os seus índices de produção. Será o FirefoxOS o parceiro ideal?

A Hon Hai e a Mozilla referiram num comunicado de imprensa, que decidiram estabelecer uma parceria relacionada com o Firefox OS e já começaram a enviar convites para um evento que irá decorrer no dia 3 de Junho. Espera-se que nesse dia seja já apresentado um novo dispositivo com o Firefox OS fabricado pela Foxconn.

Contudo, e como o termo “dispositivo” não é por si esclarecedor, existem já rumores que indiciam que podemos estar não só perante a apresentação de um Smartphone, mas também de um Tablet. Como até agora não temos qualquer informação que a Mozilla tenha adaptado o seu sistema operativo para Tablets, assumimos que o último rumor não tenha bases sólidas.

De qualquer forma, e numa perspectiva mais realista, a Foxconn provavelmente pode anunciar um smartphone com dimensões de ecrã um pouco maiores do que os dispositivos Firefox OS que foram anunciados até agora. Por exemplo o Geeksphone Peak parece até agora ser o smartphone nesta gama com um ecrã maior (4.3 polegadas). Outros modelos já anunciados como o Geeksphone Keon, ZTE Open ou o Alcatel One Touch Fire têm apenas um ecrã de 3.5 polegadas.

img_parceria_mozilla_foxconn_02

A Foxconn portanto terá dois desafios pela frente para poder agarrar esta oportunidade de mercado: criar um modelo diferenciador com características melhores (um ecrã maior e um processador mais potente que os actuais modelos), e torná-lo rapidamente acessível ao consumidor. Se no primeiro ponto veremos o que o dia 3 de Junho vai ser anunciado, no segundo a empresa tem todas as condições devido a possuir uma das maiores unidades de fabrico do mundo.

Claro que lá por ter uma boa capacidade de fabrico não quer dizer que consiga assegurar uma adequada cadeia de distribuição (um dos grandes trunfos dos gigantes como a Apple e Samsung). Mas neste ponto a Mozilla já referiu que o intuito não vai ser que os dispositivos cheguem a todos os cantos do mundo. Um Smartphone da Foxconn terá como alvo os mercados emergentes ou os mercados onde a marca Firefox é bastante forte (como Brasil e Portugal).

Um Smartphone da Foxconn pode afectar as relações com a Apple?

Será difícil responder a esta pergunta com toda a certeza, mas como especular ainda não paga imposto (até vermos), a nossa resposta é não. A Foxconn actualmente fabrica alguns Smartphones (sobretudo de baixo custo) com o Android e até agora não parece que isso tenha sido um problema para a Apple. A introdução de um Smartphone Firefox OS também não vai provocar quebras nesta relação de confiança devido a uma razão muito simples.

Os dispositivos que a Foxconn fabrica não entram em concorrência directa com o mercado de alta gama de dispositivos móveis onde a Apple compete. Aliás as relações entre a Apple e a Samsung só começara a “azedar”, quando a Samsung passou de um simples fabricante de chipsets do iPhone para a maior ameaça ao mercado da Apple.

Mas a Foxconn não parece ter outra alternativa que não alargar a sua cadeia fabrico. Ao que parece as encomendas de iPhones e iPads à Foxconn estão a diminuir. Não temos dados para explicar se isto se deve ao facto destes dispositivos se estarem a vender menos devido a um mercado altamente competitivo, ou se pelo contrário a Apple está a fazer uma gestão propositada das encomendas de modo a já não faltar muito para anunciar um novo iPhone.

Independentemente da razão, a Foxconn não pode apenas depender de um único cliente para continuar a crescer. A sua vontade de apostar num mercado potencialmente lucrativo, vocacionado para as economias emergentes parece ser uma decisão acertada de onde poderá tirar frutos a médio prazo. Mas o grande vencedor desta parceria parece mais uma vez ser a Mozilla. Apesar de há partida alguns analistas terem assinado uma certidão de óbito ao Firefox OS, pelo contrário tem bastantes hipóteses de se tornar o sistema operativo referência para os dispositivos de baixo custo. Via: Focus Taiwan


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *