cloud-computing Internet, Tecnologia

Cloud Computing em crescimento: benefícios ultrapassam as expectativas (infográfico)


Os profissionais de TI estão agora concentrados na gestão e na segurança da cloud, e não na sua mediatização


A computação na cloud está a superar as expectativas, esta é uma das conclusões do estudo TechInsights Report 2013: Cloud Succeds. Now What?, realizado a pedido da CA Technologies. Os entrevistados indicam que a cloud passou a fase da adolescência e está agora a caminho da maturidade no seio da empresa. Os participantes desta importante pesquisa – profissionais com cargos de decisão nas TI que implementaram os serviços na cloud há pelo menos um ano – disseram que estão a conseguir obter melhores resultados, implementações mais rápidas e custos mais baixos do que o esperado, como consequência dessas implementações de cloud computing.

A Luth Research e a Vanson Bourne conduziram a investigação em nome da CA Technologies para saber de que forma a computação na cloud está a ser explorada, quais os problemas encontrados ou os sucessos atingidos e como é que a sua utilização foi alterada à medida que as equipas de TI ganharam mais experiência.

CA-LuthResearch-Casino-FINAL INFOGRAPHIC

O relatório confirma que o cloud computing não só cumpriu com as suas principais promessas – poupar dinheiro e agilizar o time-to-market –, como também superou as expectativas. A grande maioria dos entrevistados afirmou que as suas implementações na cloud cumpriram ou excederam as expectativas nos vários modelos de serviços, incluindo infraestrutura como serviço (IaaS), plataforma como serviço (PaaS) e software como serviço (SaaS). Os utilizadores da ‘nuvem’ mais experientes também revelaram sobre a natureza evolutiva da cloud e sobre como os seus objetivos e requisitos para o sucesso mudaram à medida que avançaram ao longo da curva de adoção da cloud.

“Esperávamos que os resultados fossem muito mais equilibrados entre sucessos e desafios, através de uma variedade de implementações e de modelos de serviço”, disse John Michelsen, chief technology officer da CA Technologies. “Surpreendentemente, os entrevistados ficaram satisfeitos com as suas iniciativas de cloud computing, o que valida que a cloud não é apenas uma moda passageira; pelo contrário, estão a concentrar-se em fazer o máximo para impulsionar a inovação, a velocidade e o desempenho”, continuou o responsável.

Embora os resultados globais do estudo tenham sido na sua generalidade consistentes entre os EUA e a Europa, o tempo de experiência e os objetivos globais destinados à cloud são diferentes. Os EUA levam vantagem sobre a Europa em termos de anos de experiência, com 55 por cento a confirmarem três ou mais anos de utilização da cloud, em comparação com apenas 20 por cento dos inquiridos europeus. A maior parte dos decision makers de TI europeus (79 por cento) implementou o cloud computing há um ou dois anos (41 por cento) ou há dois a três anos (38 por cento).

No que concerne aos benefícios pretendidos, enquanto a redução de custos continua a ser uma prioridade, o aumento da velocidade da inovação passou para o topo na perspetiva das organizações mais experientes. Quando lhes foi pedido para nomearem os seus três principais objetivos entre implementações de IaaS, PaaS e SaaS, os europeus na maioria das vezes selecionaram a “redução dos custos totais”, ao passo que os entrevistados nos Estados Unidos observaram o “aumento da velocidade de inovação” e a “superior performance/escalabilidade/resiliência de TI”. Na verdade, a redução de custo nem sequer consta entre os três principais objetivos na lista no caso dos EUA.

“À medida que as empresas avançam na adoção de soluções cloud, os resultados desejados evoluem também”, afirmou o John Michelsen. O CTO da CA Technoloigies sublinhou ainda que “o custo é muitas vezes considerado um benefício precoce – ou até mesmo um resultado necessário – para que as equipas de TI justifiquem a mudança de direção para a cloud. Assim que elas consigam mostrar que a computação na cloud melhora o resultado final, podem mudar o seu foco de atenção para a inovação e outros objetivos, como o aumento do desempenho e o reforço da segurança”.

  • As grandes organizações estão a liderar o caminho:
    • Estão na cloud há mais tempo (93 por cento das empresas que afirmam usar a cloud há quatro anos têm uma receita de mil milhões de dólares ou mais), e;
    • São mais propensas a usar todos os três tipos de serviços na cloud (79 por cento das organizações que usam juntamente IaaS, PaaS e SaaS têm uma receita de mil milhões de dólares ou mais).

 

  • A segurança continua a ser uma contradição:
    • Quase todos os inquiridos (98 por cento) concordam que a cloud cumpriu ou excedeu as suas expectativas em matéria de segurança em IaaS, PaaS e SaaS.
    • Quando convidados a partilhar as suas principais razões para o sucesso com a computação em nuvem, cerca de um terço indicou que “a segurança tem sido um problema menor do que se pensava”.
    • No entanto, quase metade dos inquiridos (46 por cento) citou a segurança como a razão número um para que uma aplicação não seja movida para a cloud.

 

  • As previsões de gastos na cloud crescem a um ritmo mais rápido para os decision makers de TI com mais experiência:
    • As empresas que utilizam o cloud computing há quatro anos ou mais têm quase seis vezes maior probabilidade (34 por cento, em comparação a 6 por cento) de afirmarem que estão a aumentar em mais de 30 por cento os gastos com a cloud em 2013.
    • Os entrevistados norte-americanos planeiam aumentar os gastos com a cloud num ritmo superior face aos europeus, com 48 por cento a planearem aumentar os gastos até 30 por cento e 17 por cento mais de 30 por cento, contra 42 por cento e 4 por cento dos inquiridos europeus, respetivamente.
    • A despesa global com a cloud deverá manter-se ou até aumentar para a maioria dos inquiridos (95 por cento contemplando EUA e Europa).

 

  • Os utilizadores mais experientes da cloud reconhecem a necessidade pela gestão de TI para garantir o sucesso futuro:
    • Os entrevistados que têm vindo a utilizar a computação na cloud há mais tempo, ou que já usaram vários tipos de cloud, identificaram os seguintes recursos de gestão de TI como elementos fundamentais para o sucesso:
      • Automação de serviços end-to-end,
      • Gestão de nível de serviço tanto nos ambientes cloud como não-cloud e
      • Capacidade de alternar entre os fornecedores de serviços cloud.

Para mais informações e para fazer o download do relatório TechInsights Report 2013: Cloud Succeds. Now What?, visite http://www.ca.com/cloud-success-factors.

 

Metodologia do Estudo

A Luth Research e a Vanson Bourne conduziram o estudo patrocinado pela CA Technologies, numa investigação que incidiu sobre 542 líderes de TI nos EUA, Reino Unido, França, Alemanha, Itália e Benelux entre dezembro de 2012 e janeiro de 2013. O estudo incluiu empresas cuja faturação anual em 2011 tenha sido de 500 milhões de dólares ou mais e limitou-se a inquiridos que tivessem implementado IaaS, PaaS e SaaS há pelo menos um ano.

Sobre a CA Technologies

A CA Technologies (NASDAQ: CA) fornece soluções de gestão TI que ajudam os clientes a gerir e assegurar ambientes de TI completos para suportar serviços empresariais ágeis. As empresas usam o software e as soluções SaaS da CA Technologies para acelerar a inovação, transformar infraestruturas e assegurar dados e identidades, desde o data center à cloud.  Saiba mais sobre a CA Technologies em www.ca.com.


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *