Internet, Negócios, Notícias

Google paga a AdBlock Plus para não bloquear os seus anúncios.


Os anúncios e publicidade são uma realidade na internet. Alguns são bastante intrusivos, outros quase nem se notam que estão lá. Felizmente a Google uma das principais beneficiadas neste modelo de negócio tem conseguido o meio termo. Mas a que custo? Será que o braço da gigante é vasto ao ponto de fazer tudo para proteger o seu negócio? Parece que sim, a Google terá alegadamente pago ao AdBlock Plus para não bloquear os seus anúncios.

O Adblock Plus é uma das extensões mais descarregadas para o Chrome e Firefox. O seu objectivo baseia-se em bloquear publicidade intrusiva e desagradável de alguns sites. Contudo a sua utilização tem sido bastante impopular junto obviamente de quem depende da publicidade.

Aliás estima-se que milhões de consumidores actualmente não consigam imaginar a sua navegação na Internet sem este plugin. Como é óbvio as prejuízos para as empresas de publicidade podem se situar na ordem dos milhões de dólares por ano. Contudo, parece que os anúncios da Google não estão a ser bloqueados. A Google parece estar a pagar ao criador do Adblock Plus para que os seus anúncios sejam incluídos numa lista branca (whitelist) onde estão alegadamente (segundo a autora do plugin) provedores de anúncios que oferecem publicidade não intrusiva.

AdblockPlus diz que estes pagamentos ajudam a empresa a manter a sua lista de filtros, e que também inclui na sua Whitelists alguns pequenos sites e blogs de forma gratuita, além de incentivar as grandes empresas como a Google a participarem. Mas é fácil de ver o Google e outros tentarem subverter o objectivo do AdBlock Plus e poderem em parte atenuar a eficácia do plugin. Por outro lado, este cenário pode ser visto como um excelente modelo de negócio que dá poder aos criadores do Plugin de decidir que anúncios ou não devem chegar ao utilizador final. Na prática o AdBlock Plus torna-se numa espécie de guardião (gatekeeper) dos anúncios.

img_google_adblockplus_02

Isto levanta dois problemas. Será que todos os provedores de anúncios têm capacidade para pagar aos principais bloqueadores de anúncios (o AdBlock Plus embora seja o mais conhecido não é o único)? O que impede os bloqueadores de começarem a deixar de filtrar anúncios intrusivos? Afinal, basta que qualquer empresa chegue aos autores e se ofereça para pagar para que as restrições sobre os seus anúncios sejam levantadas.

No final, o AdBlock Plus ao contrário do que se dizia não é um projecto de uma pessoa, aliás este principio não podia estar mais longe da verdade. Ao instalar este plugin está a contribuir sem se aperceber, para o que em certa parte é um modelo de negócio bastante lucrativo.


2 comentários em Google paga a AdBlock Plus para não bloquear os seus anúncios.

  1. Romulo

    Eu não teria problemas com a propaganda, se ela fosse inteligente, pensada para o site, não uma placa toda fora de contexto feia, destruindo o ambiente… Vou fazer algumas experiencias, para ver o quão terrivel é a navegação sem adblock, quem sabe eu passe a usar ele menos… analisando quais sites são TERRIVEIS com propaganda e qualis não são…

    Está ai algo interesante para um adblock da vida, criterização da honestidade/qualidade da propaganda.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *