Glossário de termos ROOT Mobile

Glossário de termos para processos ROOT


Esta é uma questão que mais tarde ou mais cedo acaba por chegar a qualquer utilizador de um dispositivo Android: “Será que devo fazer ROOT ao meu Android?”

Muitas vezes este tipo de processo é identificado como sendo ilegal, sendo comparado ao processo de realizar “Jailbreak” em equipamentos com iOS. Ao contrário do que acontece com o processo de “Jailbreak” em dispositivos com iOS, o processo de ganhar acesso ROOT a um dispositivo Android não tem quaisquer implicações legais.

Antes de realizar qualquer “experiência” neste tipo de processos é sempre essencial ganhar o máximo conhecimento sobre o mesmo para garantir que estamos a realizar apenas processos que compreendemos por completo, para evitar qualquer situação menos agradável.

Em várias explicações espalhadas em diversas comunidades dedicadas ao sistema operativo/operacional Android podemos adquirir conhecimento suficiente para realizar todo o processo de aquisição de acesso ROOT ao nosso smartphone ou tablet, reduzindo quase por completo a possibilidade de que algo danifique de alguma forma o equipamento.

Para facilitar a compreensão de muitos dos tutoriais criados sobre este processo (como por exemplo os presentes na comunidade do XDA-Developers.com) apresento aqui uma pequena lista que explica o significado dos 9 termos mais utilizados em todos estes processos.

Acesso Root Android

 

Recovery

Recovery é um software que vai permitir aos utilizadores realizar vários processos que antes eram impossíveis de uma forma tão simples e prática. Vai poder realizar cópias de segurança, falhar novas ROM’s personalizadas, factory reset, entre muitas outras alterações no sistema Android do seu equipamento.

Muitas vezes durante os processos de ROOT apresentados é instalada uma recovery personalizada, sendo a mais conhecida a “ClockWorkMod”, que oferece ao utilizador um controlo muito maior e mais simplificado de todos os processos.

 

Flash ou Flashar

Flashar algo num dispositivo Android tem um significado muito simples, quer dizer instalar algo. No caso de um smartphone ou tablet Android poderá significar instalar uma nova ROM, um Kernel ou outra qualquer aplicação.

O termo Flash poderá ser encontrado com bastante frequência na grande maioria das instruções de processos para ganhar acesso ROOT a um dispositivo Android.

 

ROOT ou Rootear

O termo Rootear significa ganhar acesso ROOT num determinado dispositivo, que de uma forma simplificada significa ganhar acessos privilegiados a todas as funcionalidades disponíveis no seu Android, que de outra forma estariam bloqueadas.

Poderá fazer ROOT ao seu Android através da instalação de uma aplicação “Superuser” ou flashando uma ROM personalizada que venha já com o acesso ROOT incorporado.

 

ADB

ADB é a sigla atribuida a “Android Debug Bridge”, e é uma ferramenta de comando instalada no seu computador que permite a comunicação do mesmo com o dispositivo Android. A ADB é normalmente instalada como parte integrada da SDK Android e é muitas vezes utilizada durante vários processos utilizados por ferramentas ROOT.

 

Kernel

Em todo o processo de funcionamento de um dispositivo Android, o Kernel funciona como se trata-se de uma ponte, que torna possível a comunicação entre o hardware e o software do equipamento. O sistema operativo/operacional Android tornou-se também bastante conhecido por utilizar um Kernel Linux personalizado.

 

Bootloader

O Bootloader tem também um papel fundamental em todo o funcionamento de um dispositivo Android, sendo a primeira parte de software a ser activada quando liga o dispositivio. O Bootloader é responsável pela execução de todos os códigos necessários à iniciação do sistema operativo/operacional.

Sem efectuar em primeiro lugar o desbloqueio do Bootloader é impossível Rootear um dispositivo, não sendo isto sinónimo de fazer ROOT ao dispositivo.

 

S-OFF

Existem alguns termos que são especificos de um determinado fabricante, por exemplo a HTC. Os dispositivos da HTC vêm com uma funcionalidade única nos seus bootloaders que se chama “Signature Verification”.

Quando comprados na loja, qualquer HTC irá vir com S-ON, significando que o dispositivo estará bloqueado a qualquer tentativa de flash, sendo esta “Signature Verification” a parte de software que controla funcionalidades Wi.Fi e GPS nos HTC.

Na grande maioria dos processos de ROOT divulgados na internet para dispositivos HTC não é obrigatório ter S-OFF, no entanto, várias ferramentas e aplicações que utilizam as permissões ROOT poderão alterar o seu estado durante o processo.

 

ROM

Uma ROM, é na sua essência uma versão personalizada do sistema operativo/operacional Android. Existem actualmente centenas de ROM’s diferentes que podem ser instaladas/flashadas, em que cada uma delas irá ter funcionalidades e opções diferentes.

A CyanogenMod e a Paranoid Android são talvez duas das mais famosas equipas de developers que trabalham na construção de ROM’s personalizadas para os mais variados dispositivos Android, sendo que são estas as duas equipas que muitas das vezes trazem as mais recentes inovações para toda a comunidade.

 

RUU

Este é mais um termo específico para os dispositivos HTC, e a sigla RUU significa “ROM Upgrade Utilities”. Os RUU são ficheiros que são disponibilizados directamente pelas fabricantes responsáveis pelas alterações do software instalado em cada dispositivo.

É através deste conjunto de ficheiros que as fabricantes irão disponibilizar as actualizações OTA (Over The Air) para as mais recentes versões do Android.

 

Certamente que com estas pequenas definições para alguns dos termos mais utilizados em descrições dos mais variados processos de aquisição de permissões ROOT em dispositivos Android vai conseguir ganhar um melhor conhecimento e confiança para adquirir o acesso ROOT no seu Android, e abrir finalmente uma porta para um novo mundo Android!


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *