Design como foco estratégico para o sucesso Design

Design como foco estratégico para o sucesso



O design como foco estratégico é o tema deste artigo. Veremos que a gestão com foco em design pode tornar-se um poderoso aliado estratégico para as empresas caminharem na direção do sucesso.

O design é um processo vivo, continuo e mutável, que precisa aprender constantemente com os erros, se refrescar, se empenhar e assumir novos riscos o tempo todo. Ele vai muito além da forma física e da estética. Ele estabelece um relacionamento entre a marca e as pessoas.

Ter o foco em design não significa simplesmente fazer produtos maravilhosos. Trata-se, além disso, de como uma empresa é capaz de transmitir uma ideia emocional positiva para seus clientes.
Existe uma grande diferença entre um ótimo produto e um produto simplesmente muito bom é que “o ótimo” personifica uma ideia, cria empatia, envolve as pessoas que conseguem o entender e aprender.

“Uma ideia que cresce nas mentes das pessoas, com a qual elas se conectam e se envolvem emocionalmente”

o ótimo” personifica uma ideia, cria empatia

A Apple é o exemplo perfeito de uma empresa que construiu uma cultura totalmente voltada para o design e que sabe conectar-se de maneira profundamente emocional com seus consumidores.

O design de experiências centrado no cliente é a chave para transformar as empresas. É fundamental compreender que a qualidade das experiências de um cliente com o produto ou serviço oferecido é o elemento essencial para um sucesso contínuo, entretanto é bem diferente entender esse processo e implementá-lo com sucesso na estratégia de design.

“Produtos são sobre ideias, não são apenas simples objetos.”

Produtos são sobre ideias, não são apenas simples objetos

Um fato que vem ocorrendo com freqüência, é que empresários bem-sucedidos de diversas áreas têm se esforçado para entender que eles estão em negócios onde o foco deve estar em “projetar a experiência total dos clientes”. Então é necessário pensar, elaborar e desenvolver bem o que podemos chamar de “Rede de Fornecimento da Experiência dos Cliente” onde o produto ou serviço é a parte principal, mas não é tudo, e sozinho não é o suficiente para atingir o sucesso contínuo.
“É preciso mais dos bons designers para fazer bons designs. É preciso o compromisso de todos na empresa – do começo ao fim, de cabo a rabo”

O uso do design como facilitador para administrar a Rede de Fornecimento da Experiência dos Cliente é como se consegue ser importante de maneiras que realmente importam. E a Apple, BMW, IKEA e a Nike são ótimos exemplos de empresas que entenderam muito bem a importância do design para sua marcas.

O design como facilitador para administrar a Rede de Fornecimento da Experiência dos Cliente

“É preciso entender como projetar a experiência do consumidor ou será enterrado no cemitério da irrelevância”

como projetar a experiência do consumidor

Fonte/BibliografiaGESTÃO ESTRATÉGICA DO DESIGN de Robert Brunner e Stewart Emery


Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *